Entrar

IPVA 2022: o que é, qual valor você deve pagar e como pagar

Pagar à vista ou parcelado? Como quitar o IPVA atrasado? Saiba tudo o que você precisa sobre o pagamento do IPVA 2022.

colunista Fabiana Ramos
Publicado em: 13 de dezembro de 2021.

Ano novo, vida nova, dívidas novas. Janeiro é aquele mês que traz consigo a lista de gastos de início de ano. IPVA, IPTU, renovação de seguros, matrícula da escola dos filhos, compra de uniforme, material escolar, e a gorda fatura de cartão de crédito que muitas vezes mostra o exagero cometido nas festas de final de ano.

Enfim, é preciso estar preparado. Para você não passar sufoco e não comprometer seu orçamento e saúde financeira, vou listar algumas dicas para você melhor se preparar para essas despesas de início de ano.

Mas antes, vamos entender um pouco melhor sobre o IPVA, como calcular o seu valor, qual a melhor forma de pagamento e como quitar uma possível dívida passada.

O que é IPVA?

IPVA é a sigla dada para o Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores. Ou seja, todos os proprietários de veículos no Brasil, seja de duas, quatro, seis ou oito rodas, seja uma motocicleta, um carro, um caminhão ou um ônibus, precisam pagar o IPVA, que é um tributo estadual cobrado anualmente.

Por tratar-se de um imposto, o pagamento é obrigatório e é condição para se obter o licenciamento do automóvel. A quitação do IPVA é o que garante a permissão para que o veículo transite em todo o território nacional.

Existem algumas exceções a essa obrigação, como é o caso dos isentos de pagamento (proprietários de veículos com data de fabricação superior a 10, 15 ou até 30 anos – dependendo da legislação de cada Estado – bem como para alguns profissionais de trânsito, como taxistas, mototaxistas e condutores de ônibus escolar).

Também estão isentos do IPVA motoristas portadores de algumas doenças, como HIV, insuficiência renal, tendinite crônica, deficiência visual, deficiência física, paralisia cerebral, autismo, acidente vascular cerebral, encurtamento ou amputação de algum membro etc.

Para garantir esse direito, o condutor deve apresentar um laudo médico feito por uma clínica credenciada ao Detran do Estado. Além disso, caso haja necessidade, o veículo deve ter uma adaptação específica para uso.

Já para carros novos, a isenção de IPVA só é válida para o ano em que o veículo é adquirido, e não o ano do seu recebimento.

Como saber o valor do IPVA 2022?

O IPVA é calculado como o IPTU: seu valor incide sobre o valor de cotação do veículo (ou do imóvel, no caso do IPTU) caso fosse colocado à venda, definido pelo Estado em que ele está registrado.

Esse valor é alterado de acordo com o ano e modelo do automóvel, sendo atualizado a cada ano de acordo com a tabela de valores disponibilizada nos sites das secretarias de Fazenda do Estado. Você pode clicar aqui para acessar o site da Secretaria do Rio de Janeiro ou aqui para consultar a página da Secretaria de São Paulo.

A porcentagem da alíquota cobrada irá variar conforme a categoria do veículo e o Estado onde ele está registrado, obedecendo à tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), que indica o preço médio dos veículos. Você pode acessar essa tabela clicando aqui e respondendo às especificações do seu automóvel.

A cobrança começa em janeiro, mas as datas de vencimento são definidas também segundo cada Estado. Você pode consultar o calendário da sua região aqui.

A data de vencimento das parcelas varia de acordo com o último número da placa do veículo.

Como pagar o IPVA de 2022?

O IPVA pode ser pago à vista ou parcelado em até três vezes. Dependendo do Estado, o contribuinte pode ter um bom desconto caso opte pelo pagamento feito à vista ou até uma determinada data. Então fique de olho nessas condições para conseguir boas negociações.

Na hora da escolha do modo de pagamento, leve em consideração também os valores de renovação do seu seguro e demais despesas de início de ano para que não haja comprometimento do seu orçamento.

Caso você não possua dívidas e tenha carteira assinada, utilizar uma parte do seu 13º salário para ajudar a pagar essas contas pode ser uma opção a ser considerada.

Fique atento, pois os governos de alguns Estados do país não enviarão mais os boletos do IPVA 2022 às residências. A partir deste ano, os contribuintes devem acessar os sites da secretaria da Fazenda ou do Detran de seus respectivos locais com o número do Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores) e da placa do veículo para imprimir o boleto e efetuar o pagamento.

Em alguns locais o pagamento poderá ser feito em agências bancárias, por Internet Banking ou ainda por cartões de crédito.

Como pagar IPVA atrasado?

Caso você tenha alguma dívida de IPVA dos anos anteriores ou esteja em dúvida sobre algum atraso, você pode consultar pela internet o portal da Secretaria da Fazenda, informando os dados solicitados.

Os sites já costumam ter a opção de baixar o boleto do IPVA que está em aberto. Você precisará clicar no link para emitir o GRD (Guia para Regularização de Débitos), onde no boleto já constará a multa, os juros e os demais encargos.

Em seguida, você poderá optar por pagar o imposto em atraso à vista ou também de forma parcelada, lembrando-se de que, ao parcelar, você pagará ainda mais taxas de juros.

O boleto pode ser pago em agências bancárias, casas lotéricas, ou de forma online.

É importante que você se organize para quitar essa dívida o quanto antes, já que em caso de uma verificação policial, o veículo poderá ser apreendido, além de o motorista ter o seu CPF incluso nos cadastros de proteção ao crédito, ficando com o nome negativado. Se esse for o seu caso, você pode acessar o Serasa Limpa Nome e negociar sua dívida com até 99% de desconto.

Como se organizar para tantas despesas no início do ano?

Não podemos chamar essas dívidas de “imprevistos financeiros”, visto que todos sabem que elas chegam no início de cada ano.

Caso não queira que esse valor pese no mês de janeiro (ou nos seguintes, em eventuais parcelamentos), o ideal é você fazer um planejamento financeiro.

Então some o valor total dessas despesas (IPTU, IPVA, seguros, matrícula na escola dos filhos, material escolar, uniforme, matrículas em cursos extracurriculares etc.) e divida por 12 (quantidade de meses do ano).

Mês a mês separe esse valor encontrado e reserve em uma conta à parte. Com o valor em mãos, (e até um pouco além, caso você tenha investido esse montante em títulos do Tesouro Selic ou em contas remuneradas que rendam pelo menos 100% do CDI) você poderá negociar o pagamento à vista, com o benefício de descontos.

Além de já não começar o novo ano com dívidas, comprometendo o orçamento, você ainda pode usar o dinheiro dos descontos e da rentabilidade conseguida para um passeio ou um belo jantar em família, comemorando a disciplina conquistada no ano anterior.

Não deixe para a última hora, regularize sua situação e organize seus pagamentos para uma realidade diferente no próximo ano!

Neste vídeo do Serasa Ensina, você encontra algumas dicas especiais para organizar o orçamento nos meses de dezembro e janeiro: