Entrar

Contas de pagamento: o que são para que servem?

Contas de pagamento, conta digital, conta corrente, conta poupança. Você sabe qual a diferença entre elas e qual escolher? Confira!

colunista elaine ortiz
Publicado em: 31 de março de 2022.

Você sabe o que são contas de pagamento e qual a diferença entre outros tipos de conta? Hoje, vamos explicar tudo para você: o que são, para que servem, como funcionam e se você precisa de uma conta para ter acesso a cartão de crédito. Continue a leitura!

Contas de pagamento: para que servem?

O Brasil ainda tem 34 milhões de pessoas desbancarizadas, isto é, que não possuem conta bancária ou a utilizam com pouca frequência. Segundo o Instituto Locomotiva, em janeiro de 2021, 10% dos brasileiros não tinham conta em banco (16,3 milhões), enquanto outros 11% (17,7 milhões) não movimentaram a conta no mês anterior.

Os 10% de brasileiros sem conta em banco são, majoritariamente do interior, mulheres, mais jovens (entre 18 e 29 anos), das classes D e E e menos escolarizados (com formação até o Ensino Fundamental).

Antes da pandemia, a exclusão financeira era ainda maior, mesmo com a existência das fintechs. Elas surgiram para diminuir a burocracia em todos os processos bancários e aos poucos já revolucionaram o segmento.

As contas de pagamento são exemplos desta revolução. Elas servem para facilitar a vida dos usuários. Tanto que tudo o que é relacionado a ela – abertura, operações, relacionamento entre cliente e instituição – pode ser feito digitalmente.

Isso significa que apenas com um smartphone com acesso à internet, uma pessoa de qualquer lugar do planeta consegue abrir uma conta sozinho, sem nem sair de casa.

Leia também: Carteira virtual: o que é, como funciona e como contratar

Afinal, o que é conta de pagamento? Quais os benefícios?

O Banco Central define conta de pagamento como uma conta que pode ser utilizada pelo cliente para a realização de saques, pagamentos de contas e pagamentos de transações realizadas por cartões de débito ou crédito, ou para a realização de transferências entre contas mantidas na mesma instituição e em outras instituições de pagamento ou instituições financeiras (TED e DOC).

Basicamente, conta pagamento é isso. Uma conta administrada por uma empresa que presta serviços financeiros, tendo a tecnologia como seu grande diferencial, uma fintech, e que permite ao cliente realizar operações básicas, incluindo a utilização da função débito.

É importante deixar claro que somente instituições reguladas pelo Banco Central podem oferecer uma conta de pagamento.

A conta pagamento não cobra tarifas e é segura e confiável porque os recursos mantidos nesse tipo de conta ficam alocados em conta específica mantida no Banco Central ou aplicados em Títulos Públicos Federais (como o Tesouro Direto).

Confira o vídeo para saber “Onde investir reserva de emergência?”

Essa característica não é opcional, é regra do Banco Central do Brasil e garante ao usuário que seu dinheiro não irá desaparecer caso a fintech vá à falência ou cometa algum tipo de irregularidade. Além disso, por estar investido, o dinheiro também gera rendimentos aos depositantes.

É por esses e outros motivos que as contas de pagamento caíram no gosto das pessoas. São fáceis de abrir, o processo é totalmente digital, não precisa de um monte de documento, não cobra tarifas, são seguras, o cliente movimenta a conta de seu celular e ainda atende as necessidades financeiras de quem não tinha acesso a conta, os desbancarizados.

Leia também | Entenda como funciona o sistema da portabilidade bancária

Mas, a conta de pagamento é corrente ou poupança?

A conta corrente é a conta tradicional, que o cliente precisa ir até uma agência bancária para abrir levando documentos como carteira de trabalho, holerite, contrato de trabalho, entre outros. É uma conta que pode ser gratuita ou ter taxas de manutenção. Pode ser também individual ou conjunta.

Ela permite saques e depósitos limitados ou ilimitados, dependendo do contrato e do banco que você escolher. Se for limitado, ao ultrapassar a quantidade de saques disponíveis por mês, por exemplo, o cliente pagará taxas para fazer saques futuros.

Quem opta por conta-corrente tem acesso a cheques, cartão de crédito e de débito e a uma infinidade de produtos bancários que costumam ser oferecidos pelo gerente que cuida da sua conta.

Na conta-corrente, também é oferecido o “limite”, o famoso cheque especial, que pode ajudar em uma urgência, ou atrapalhar se for utilizado por muitos dias, já que os juros cobrados por seu uso são altíssimos. Quando o cliente utiliza o limite, ele fica no vermelho e pode acabar se endividando se não resolver a situação rapidamente.

Uma opção que pode ser interessante, principalmente para quem vai abrir uma conta corrente pela primeira vez, é solicitar que sua conta não possua limite. Assim, a pessoa já começa a vida financeira aprendendo a lidar melhor com seu dinheiro e não correndo o risco de se endividar.

A conta poupança é parecida com a conta corrente. Também é aberta em uma agência física e uma série de documentos são necessários. A diferença principal está no objetivo da conta. Enquanto a corrente serve para movimentar valores no dia-a-dia, a poupança serve para guardar, poupar e reservar um dinheiro.

É possível abrir uma conta poupança de forma exclusiva, mas os bancos, geralmente, oferecem uma conta mista, que é corrente e poupança ao mesmo tempo. Assim, cabe ao cliente gerir o quanto destina à poupança e o quanto deixa para ser movimentado na conta-corrente.

Aqui é importante lembrar que existem opções mais vantajosas do que a poupança para guardar seu dinheiro e constituir uma reserva de emergência. Quando você poupa o interessante é que este dinheiro cresça com os juros acumulados ao longo do tempo.

A poupança, dependendo da taxa básica de juros do Brasil – que pode mudar a cada 45 dias – não é tão vantajosa quanto alguns outros investimentos que também permitem que você tenha acesso a seu dinheiro reservado rapidamente (liquidez). Certificados de Depósito Bancário (CDBs), Depósitos Interbancário (DI) e Fundos de DI são algumas dessas opções disponíveis na renda fixa.

As contas de pagamento são, portanto, diferentes de conta-corrente e de conta poupança. Sendo as principais diferenças entre elas: a instituição que abre a conta (fintech e não agência bancária) e a forma que o usuário abre esta conta (de forma digital e não pessoalmente).

Leia também | Investimento para iniciantes: qual é a melhor opção?

Como funciona uma conta para pagamento? Como abrir?

A conta de pagamento funciona de forma simples e sua abertura também não é complicada. Para pessoas físicas, maiores de 18 anos, é preciso nome completo e CPF. Mas a instituição onde será aberta a conta pode exigir documentos adicionais, caso julgue necessário.

O passo a passo é variável entre as fintechs, mas basicamente é:

  1. Ter um smartphone e baixar o aplicativo da instituição;

  2. Enviar foto dos documentos solicitados;

  3. Tirar uma selfie segurando um documento com foto;

  4. Cadastrar as informações pessoais.

Preciso de conta pagamento para ter acesso a cartão de crédito?

Não, você não precisa de conta pagamento, nem conta corrente ou conta poupança para ter acesso a um cartão de crédito. Existem diversas opções de cartões no mercado, inclusive cartões pré-pagos, que oferecem o serviço de crédito para você.

O Serasa eCred, plataforma de empréstimo e cartões de crédito da Serasa, pode te ajudar a encontrar o cartão ideal para suas necessidades. Com base no seu perfil financeiro e necessidades, ela simula, compara e recomenda as melhores ofertas de crédito disponíveis no mercado para você.

Então, se você achava que só quem tem conta em banco pode ter cartão, já sabe que isso não é verdade. Acesse o site do Serasa eCred ou o aplicativo da Serasa, disponível no Google Play e na App Store, e faça uma simulação gratuita. Aqui a gente explica o passo a passo para utilizar o serviço. Confira!

E agora que você já sabe tudo sobre contas de pagamento, continue acompanhando nossos conteúdos exclusivos no blog da Serasa! E se inscreva também no nosso canal do YouTube, o Serasa Ensina, para ter acesso a vídeos sobre finanças e educação financeira.

serasaecred.com.br pertence e é operado pela Serasa S. A., uma sociedade anônima sob o CNPJ/MF 62.173.620/0104-95, com domicílio na Rua Dr. Léo de Carvalho, 74 – Sala 1105 – Bairro Velha – Blumenau-SC – CEP 89036-239. A Serasa S.A. não é instituição financeira. Somos um correspondente bancário das instituições: BANCO CBSS S/A – CNPJ: 27.098.060/0001-45, Banco Votorantim S.A. – CNPJ/ME: 59.588.111/0001-03, Banco Pan S.A. – CNPJ: 59.285.411/0001-13, Finamax S./A. – Crédito, financiamento e investimento – CNPJ: 00.411.939/0001-49 e possuímos uma plataforma online (“Serasa eCred”) que facilita o acesso de clientes a produtos e serviços ofertados por instituições financeiras parceiras e credenciadas na plataforma.

Os correspondentes bancários são empresas contratadas por instituições financeiras e demais instituições autorizadas pelo Banco Central do Brasil para a prestação de serviços de atendimento aos clientes e usuários dessas instituições. A atividade de correspondente bancário é regulada pelo Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. Prazo de pagamento: varia de acordo com a Instituição Financeira escolhida, podendo ser entre 3 e 60 meses. Custo Efetivo Total (CET): varia de acordo com a Instituição Financeira escolhida, podendo ser entre 26,76% e 605,85% a.a. Exemplo: Empréstimo de R$5.000,00. Taxa de juros: 3,23% a.m. A pagar em 18 parcelas mensais de R$380,55. Total a pagar: R$6.849,90. IOF incluso: R$134,00. Tarifa: R$0. CET: 52,80% a.a.

O Serasa eCred tem como compromisso a transparência com nossos clientes. Antes de iniciar o preenchimento de uma proposta, serão exibidos de forma clara: a taxa de juros utilizada, tarifas aplicáveis, número de parcelas, impostos (IOF) e o custo efetivo total (CET). Nossa central de atendimento está disponível para esclarecimento de dúvidas sobre quaisquer dos valores apresentados. Serasa Consumidor informa: o Serasa eCred é uma plataforma de comparação de ofertas de crédito 100% gratuita para consumidores.

Não realizamos nenhum tipo de cobrança para apresentar a você as propostas de crédito dos nossos parceiros. Caso receba alguma cobrança, não faça nenhum depósito ou pagamento, e entre em contato com o nosso time de atendimento.