Entrar

Documentos para financiamento imobiliário: veja quais enviar

Financiar um imóvel é uma das maneiras de realizar o sonho da casa própria. Descubra quais são os documentos para financiamento imobiliário exigidos pelas instituições.

Foto Vanessa Conulista
Publicado em: 01 de fevereiro de 2022.

Ter uma casa própria continua sendo o sonho de muita gente no Brasil, que muitas vezes recorre ao financiamento para realizar esse objetivo. Esse recurso é uma das melhores opções do mercado. Por isso, é importante saber quais são os documentos para financiamento imobiliário exigidos pelas instituições financeiras.

Segundo uma pesquisa sobre comportamento financeiro dos brasileiros, realizada em fevereiro de 2021, 31% dos respondentes já haviam buscado opções de crédito e conseguido, e 11% também buscaram, mas não tiveram o crédito aprovado. Destes que conseguiram, mais de 25% recorreram a um financiamento.

Conseguir comprar um imóvel dá uma sensação de segurança e estabilidade, por isso, continua sendo uma opção para muitos. Mas nem sempre é possível quitar a compra de uma só vez, já que esse é um bem de alto valor. Mesmo quem passa anos juntando o montante necessário, pode acabar precisando de uma ajuda na hora de realizar a compra.

Nesses casos, o financiamento de imóveis é uma ótima saída. Essa opção de crédito funciona como um empréstimo voltado para o mercado imobiliário. A diferença está no fato das taxas de juros serem mais baixas e o prazo de parcelamento mais longo, de até 35 anos.

Neste texto, vamos contar o que é necessário para fazer essa opção e quais são os documentos necessário para o financiamento imobiliário. Continue a leitura!

Lista de documentos para financiamento imobiliário

Quando alguém encontra um imóvel que deseja comprar surgem algumas dúvidas, e uma das mais comuns é qual a documentação para levar ao banco ao pedir financiamento imobiliário.

Abaixo vamos listar o que você precisa ter à mão quando for pedir o financiamento, seja em um banco ou mesmo em uma construtora.

Documento de identidade e CPF

O mais básico de todos, mas imprescindível. Você precisa levar um documento de identidade que pode ser o RG, a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) ou documentos de órgãos como OAB, CREA e CRM. Também é necessária a apresentação do CPF.

Comprovante de estado civil

Para pessoas solteiras, basta levar a Certidão de Nascimento. No caso de pessoas casadas, a Certidão de Casamento.

Comprovante de endereço

Para comprovar o endereço atual, basta levar uma conta de luz, aluguel ou correspondência bancária. É importante que esse documento seja recente.

Declaração do Imposto de Renda

Quem não está no grupo de isenção do Imposto de Renda deve entregar a última declaração completa, incluindo a folha de rosto e recibo de entrega.

Certidão Conjunta Negativa de Débitos relativos a Tributos Federais

Essa certidão mostra se a pessoa interessada no financiamento tem débitos ou pendências em seu nome. A certidão pode ser emitida facilmente através do site da Receita Federal.

Carteira de Trabalho

Todas as pessoas assalariadas também precisam levar consigo a Carteira de Trabalho atualizada. Para facilitar, você também deve levar cópias das seguintes páginas:

– Número do PIS;
– Folha de rosto (onde tem a foto);
– Folha de classificação;
– Contratos de trabalho;
– Folha posterior ao último contrato.

Extrato do FGTS

Quem trabalha com carteira assinada também pode utilizar o saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço para ajudar a quitar o financiamento. Se esse é o seu caso, é importante apresentar o extrato original do seu FGTS, que deve estar datado, carimbado e atualizado. Esse extrato pode ser emitido em uma agência da Caixa Econômica Federal.

Comprovante de Renda

Por último, um dos documentos mais importantes para financiamento imobiliário é a comprovação de renda. A análise desse comprovante é o que garante à instituição financeira que você terá condições de pagar o compromisso assumido.

Nesse caso, o correto é apresentar a renda familiar, ou seja, a soma da renda de todos os integrantes. Esse comprovante também será usado na hora de definir as condições do financiamento.

Leia também | Como conseguir empréstimo sem comprovação de renda?

A forma de comprovar a renda é diferente dependendo da situação do trabalhador, entenda abaixo:

Para Assalariados

Pessoas que trabalham com carteira assinada devem apresentar os holerites dos últimos três meses de trabalho. O holerite é o documento emitido pelas empresas todo mês, que comprova o pagamento do salário.

Para Autônomos

Os autônomos e profissionais liberais devem entregar o Decore, documento que comprova o rendimento do trabalhador. Para esse documento ter validade é importante que seja emitido por um contador.

Para Empresários

Já os empresários devem apresentar o pró-labore dos últimos meses, que funciona como o salário destinado aos sócios da empresa. A declaração do pró-labore deve ser emitida por um contador para comprovar os rendimentos do sócio.

É importante saber que a documentação para financiamento imobiliário pode variar de uma instituição para outra. Por isso, verifique com antecedência se você precisará levar outros documentos quando for realizar a contratação.

Como contratar financiamento imobiliário

Agora que você já sabe todos os documentos para financiamento imobiliário, vamos explicar brevemente como financiar um imóvel.

Ao encontrar o imóvel que deseja comprar, seja ele novo, usado ou até na planta, é hora de recorrer ao financiamento. Esse processo pode ser feito pela própria construtora ou em uma instituição financeira como um banco, por exemplo.

Um passo antes de começar que pode ser importante é fazer a simulação de crédito para garantir que o financiamento não será recusado. Com a simulação você terá uma ideia de quanto será a taxa de juros cobrada e o prazo para o pagamento. Também será possível

verificar diversas opções disponíveis no mercado e encontrar a que faz mais sentido para você.

Antes de juntar os documentos para financiamento imobiliário citados neste texto, é importante também verificar a situação do imóvel. Pesquise se não há qualquer restrição ao financiamento, por exemplo.

No caso de imóveis novos, é importante verificar a documentação do imóvel com a construtora e incorporadora para garantir que está tudo em dia.

Se estiver tudo certo com o imóvel, basta juntar todos os documentos e enviar para a instituição escolhida. Nesse momento, será realizada uma análise técnica que leva em média 30 dias e depois você seguirá para os trâmites de assinatura de contrato.

Faça a sua simulação de crédito com o eCred

Fazer uma simulação de crédito pode ser uma boa ideia para quem está precisando de dinheiro. No Serasa eCred você consegue simular as condições de crédito disponíveis para você e receber ofertas de diferentes instituições financeiras sem precisar pular de banco em banco.

Se está na dúvida se conseguirá o crédito para comprar sua casa própria, veja o que pode reprovar um financiamento imobiliário.

Leia também | Alugar ou financiar um imóvel: o que vale mais a pena?