Quer conferir a tabela do PIS 2021 e saber se você tem direito ao benefício? Neste artigo, trouxemos todas as informações que você precisa saber sobre o assunto.

Todo ano, milhões de brasileiros têm acesso a uma graninha extra por meio do PIS. O valor pode ser utilizado para qualquer finalidade, desde quitar dívidas e sair do vermelho a antecipar uma compra importante.

Pensando na importância desse tema, neste conteúdo explicaremos o que é o PIS, por quais motivos os trabalhadores recebem essa verba e quais são as regras para ter direito ao benefício. Também traremos detalhes sobre a tabela do PIS 2021, para você acompanhar o calendário. Continue a leitura!

O que é o PIS?

O PIS (Programa de Integração Social) é um benefício concedido aos trabalhadores de baixa renda do segmento privado. Para os servidores públicos, há outro benefício, chamado Pasep.

O Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) funciona de maneira semelhante ao PIS, mas com a única diferença de ser destinado aos servidores públicos.

O valor do benefício pago pelo PIS/Pasep anualmente oscila entre R$ 92,00 e R$ 1.100,00, e essa quantia varia de acordo com o salário mínimo vigente.

O valor que cada trabalhador recebe está relacionado ao número de meses trabalhados no ano anterior. Quem trabalhou apenas durante um mês em 2020, por exemplo, recebe R$ 92,00. Por outro lado, as pessoas que trabalharam os 12 meses vão receber o valor “cheio” do benefício, ou seja, R$ 1.100,00.

É importante destacar também que a quantia é reajustada automaticamente de acordo com o salário mínimo. Assim, quando o valor do salário mínimo aumenta, o benefício também sofre ajuste.

Por que as pessoas recebem o PIS?

O PIS é um direito social concedido aos trabalhadores de baixa renda do setor privado e é uma forma de dar mais poder de consumo a essas pessoas, além de ajudá-las no custeio de despesas básicas, como custos relacionados a moradia ou mesmo alimentação.

A tabela do PIS 2021, por exemplo, mostra em quais datas serão feitos os pagamentos. Os valores podem ajudar o trabalhador de baixa renda a quitar dívidas e melhorar a sua situação financeira, por exemplo.
Se considerarmos as características da sociedade brasileira, esse benefício é bastante útil para milhões de brasileiros. De acordo com o IBGE (Instituto Nacional de Geografia e Estatística), metade dos brasileiros vive com até R$ 438,00 por mês. Desse modo, 105 milhões de brasileiros têm aproximadamente R$ 15,00 diários para suprir as suas necessidades básicas.

O mesmo levantamento mostrou que, atualmente, a renda média mensal dos cidadãos brasileiros é de R$ 1.406,00. Este é mais um dado que evidencia a importância do PIS para os beneficiários, já que o valor máximo que pode ser recebido chega bem perto do que a população arrecada ao longo de todo o mês. Sem dúvida, o dinheiro pode representar um reforço interessante para o orçamento.

Como sacar o PIS?

O PIS funciona como uma espécie de 14º salário aos trabalhadores de baixa renda. Agora, você deve estar se perguntando: como posso sacar o saldo do PIS? É possível fazer isso por meio das seguintes opções:

• Crédito em conta, caso a pessoa tenha conta na Caixa Econômica Federal (CEF);

• Caixas eletrônicos, correspondentes Caixa Aqui ou mesmo nas casas lotéricas. Em todos os locais, basta apresentar o Cartão do Cidadão para receber o saldo do PIS;

• Agência bancária da Caixa: na agência, o trabalhador só precisa apresentar o número do PIS e um documento oficial de identificação.

Confira a tabela do PIS 2021

O prazo para fazer o saque dos recursos do PIS/PASEP 2021 encerrou no dia 30 de junho deste ano. Por esse motivo, quem não conseguiu fazer o saque em 2021 terá que esperar pelo próximo calendário PIS para fazer saque do saldo.

No entanto, o governo federal ainda não deu previsão sobre quando vai iniciar o calendário do PIS 2022.

Como saber se tenho direito a receber o PIS?

Antes de conferir se você terá direito ao benefício, é importante saber qual será o valor pago neste ano. Como já mencionamos, a quantia de acordo com o número de meses trabalhados em 2020.

Considerando a tabela do PIS 2021, o pagamento será feito da seguinte forma:

• 1 mês trabalhado: R$ 92,00
• 2 meses trabalhados: R$ 184,00
• 3 meses trabalhados: R$ 275,00
• 4 meses trabalhados: R$ 367,00;
• 5 meses trabalhados: R$ 459,00;
• 6 meses trabalhados: R$ 550,00;
• 7 meses trabalhados: R$ 642,00;
• 8 meses trabalhados: R$ 734,00;
• 9 meses trabalhados: R$ 825,00;
• 10 meses trabalhados: R$ 917,00;
• 11 meses trabalhados: R$ 1.009,00;
• 12 meses trabalhados: R$ 1.100,00.

Agora que você já conferiu os valores, é hora de saber quais são os critérios necessários para que o trabalhador recebe o PIS. É preciso atender alguns requisitos:

• Ter recebido, em média, no máximo dois salários mínimos por mês com carteira assinada em 2020;
• Ter trabalhado durante pelo menos 30 dias no ano anterior. Esse período pode ser contado de forma consecutiva ou não;
• Ter os dados atualizados por parte do empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais);
Estar inscrito no programa PIS há pelo menos cinco anos.

Aqueles que não atenderem a todos esses requisitos mencionados acima não receberão as verbas referentes ao PIS.

Como deu para perceber, o PIS 2021 é um recurso que vai ajudar muitas famílias, especialmente em tempos de pandemia, quando milhões de brasileiros tiveram sua renda reduzida ou ficaram desempregados.

Este artigo foi útil para você? Continue navegando pelo Serasa Ensina para conferir mais conteúdos de educação financeira!

Consulte grátis seu CPF e seu SCORE Comece agora uma nova vida financeira.

Consultar agora