Entrar

Auxílio Emergencial: conheça as fraudes mais comuns

Você já ouviu falar sobre a fraude do Auxílio Emergencial?

Com todas as mudanças trazidas pela pandemia e a liberação do benefício pelo do governo, mais dinheiro começou a circular no mercado – o que também propiciou o aumento das fraudes.

Principalmente por conta do aumento das operações financeiras feitas pela Internet, é preciso redobrar os cuidados para prevenir fraudes nesse período. E o Auxílio Emergencial certamente demanda uma atenção especial nos últimos meses.

Quer entender melhor como os fraudadores agem nesse período de pandemia e aprender a monitorar seus dados para não perder seu Auxílio Emergencial? Então, continue a leitura.

Quais são as fraudes mais comuns envolvendo o Auxílio Emergencial?

As tentativas de fraudes organizadas por criminosos não são uma novidade. Porém, é sempre preciso ficar atento às novas estratégias usadas pelos golpistas para saber como evitá-las e proteger seu benefício. Veja algumas delas:

  1. Envio de links falsos

    Um dos golpes mais comuns é o envio de links falsos. Os fraudadores mandam mensagens se passando por empresas ou instituições bancárias com links falsos, que levam a páginas para obter os dados pessoais e bancários dos usuários – especialmente em datas próximas ao pagamento do benefício.

    Essas mensagens podem chegar até você por e-mail, SMS, Whatsapp, redes sociais e qualquer outro canal digital. Por isso, é importante ficar sempre de olho antes de clicar em qualquer link que receber.

  2. Golpe do WhatsApp

    O WhatsApp é um aplicativo muito explorado pelos golpistas. Normalmente, o objetivo dos criminosos é acessar a conta da vítima e se passar por ela para pedir dinheiro aos seus contatos. E como esse tipo de golpe costuma ser aplicado?

    Geralmente, o golpista entra em contato com a vítima se passando por um funcionário de alguma empresa, oferecendo algum benefício. Ele diz que a vítima vai receber um código para ter acesso à oferta e pede que esse código seja enviado a ele.

    No entanto, este código é justamente o que garante a segurança da sua conta de WhatsApp, e não pode ser compartilhado com ninguém. E é dessa forma que o criminoso obtém acesso às suas mensagens e contatos, podendo descobrir, inclusive, a data de recebimento e saque do seu Auxílio Emergencial.

  3. Venda de produtos inexistentes

    Por conta da pandemia e das medidas de distanciamento, o número de compras feitas pela Internet aumentou. Além disso, a escassez de alguns produtos durante esse período criou um senso de urgência que, em muitos casos, pode levar a compras impulsivas.

    Diante dessa situação e aproveitando o aumento de dinheiro que circula no mercado por conta do Auxílio Emergencial, alguns golpistas criam sites falsos, anunciam produtos a um preço muito baixo para atrair os consumidores. Entretanto, o produto “comprado” nunca é entregue, já que a empresa não existe.

    Antes de fazer uma compra, pesquise o preço médio dos produtos desejados e desconfie de qualquer oferta muito abaixo do valor de mercado. Além disso, pesquise a reputação da empresa com a qual deseja fechar negócio em sites como o Reclame Aqui e confira o endereço do site para fechar a compra com mais segurança.

  4. Fraude do Auxílio Emergencial

    Por fim, outra fraude que se tornou comum nos últimos meses tem a ver com o próprio recebimento do Auxílio Emergencial. Desde que o benefício começou a ser pago, em 2020, muitos golpistas utilizam o número de CPF de terceiros para receber as parcelas em seu nome – tirando o direito do real beneficiário de sacar o dinheiro.

    No portal Caixa Tem, você confere todas as informações sobre o benefício e saber se houve alguma tentativa de recebimento ou saque em seu nome.

Cuidados com o Auxílio Emergencial

Por conta da preocupação relacionada à fraude do Auxílio Emergencial, a Receita Federal se pronunciou para esclarecer que mantém constante integração e parceria com o Ministério da Cidadania. O objetivo é reduzir os impactos às pessoas que tiveram seu CPF utilizado para o recebimento do Auxílio Emergencial por terceiros.

Além disso, foram publicadas orientações a respeito desta fraude na página do Auxílio Emergencial. No site, os usuários também podem registrar reclamações online para que a sua situação seja apurada.

Como evitar fraudes com o seu CPF?

As fraudes relacionadas ao Auxílio Emergencial são apenas um exemplo recente dos crimes que podem ser aplicados a partir do seu CPF. Por isso, é fundamental monitorar seus dados para aumentar a segurança das suas informações e descobrir o quanto antes se algo errado acontecer.

Confira algumas dicas para monitorar seus dados pessoais aumentar a proteção dos seus dados.

  • Mantenha sempre seus documentos por perto: nunca permita que levem seus documentos para longe de você – mesmo quando ele for solicitado por atendentes de loja. Essa é uma forma de se resguardar contra clonagens.

  • Desconfie de testes online: os testes online são muito populares, principalmente nas redes sociais. Apesar de parecerem divertidos e inofensivos, muitos deles testes são iscas para ter acesso a seus dados. Portanto, fique de olho e não ceda à tentação de responder qualquer teste que achar engraçadinho.

  • Cuidado ao navegar em sites de compra: antes de fazer qualquer compra online, verifique a confiabilidade do site em que está navegando. Reserve uns minutinhos para fazer uma pesquisa sobre a reputação da loja e garanta que você está navegando no site verdadeiro. Links com redirecionamentos podem encaminhá-lo para sites falsos que roubam dados.

  • Descarte cartões e documentos corretamente: quando for descartar cartões vencidos ou documentos velhos, rasgue e corte esses materiais o máximo possível para impossibilitar a leitura caso cheguem a mãos erradas.

  • Cuidado com mensagens de alerta: sempre desconfie de mensagens ou e-mails em tom de alerta sobre dívidas, nome sujo ou situações que envolvem algum tipo de pagamento e “oportunidades imperdíveis”. Verifique quem é o remetente, na dúvida, e entre em contato com a empresa imediatamente. Isso evita que você caia em golpes que visam roubar seus dados pessoais.

  • Monitore seu CPF: o Serasa Premium é um serviço desenvolvido justamente para quem busca aumentar a proteção dos seus dados. Com ele, além de monitorar seus dados 24 horas por dia, você recebe alertas sempre houver vazamento de dados ou uma tentativa de fraude em seu CPF. O custo do serviço é baixo e você tem mais tranquilidade em relação ao uso dos seus documentos.

E você? Já conhecia as fraudes mais comuns que envolvem o Auxílio Emergencial? Continue navegando pelo blog do Serasa Premium para conferir mais dicas de proteção de dados.