Entrar

Promoções Black Friday: se o milagre for muito grande, desconfie

Por Lise Brenol

Nem todas as promoções de Black Friday são verdadeiras. Saiba como identificar ofertas enganosas para não se deixar levar por descontos maquiados e produtos falsos.

Graças às promoções, a Black Friday é uma das principais datas de vendas do ano para o varejo. Na última sexta-feira de novembro, as lojas anunciam descontos e remarcações vantajosos para os consumidores.

Por outro lado, o evento que chegou ao Brasil em 2010 acabou ficando conhecido também pelas fraudes e propagandas enganosas. A chamada “Black Fraude” ocorre quando os lojistas aumentam os preços dos produtos nas vésperas do evento para anunciar descontos maiores, gerando uma ilusão no consumidor.

Como saber se as promoções de Bçack Friday são verdadeiras?

O Instituto Brasileiro de Executivos do Varejo, o IBEVAR, monitora esse tipo de comportamento de preços por meio de pesquisas de mercado no período que antecede a data há alguns anos. Em 2020, por exemplo, identificou que houve reajuste de preços para todas as classes de produtos na primeira quinzena de novembro.

O presidente do IBEVAR e professor da Universidade de São Paulo (USP), Claudio Felisoni, recomenda que os consumidores façam pesquisa de preços com antecedência e estejam atentos para ofertas irreais. “Se o milagre for muito grande, desconfie dos santos”, afirma Felisoni. Na entrevista, o pesquisador fala sobre o método da investigação, os achados e dá dicas de como se preparar para fazer boas compras em novembro.

Promoções de Black Friday: como não cair em armadilhas

O que é a Black Fraude? Como o IBEVAR lida com essa questão e por que decidiu realizar a pesquisa sobre o tema?

O IBEVAR realiza estudos mensais como, por exemplo, a pesquisa de Intenção de Compra e Venda, além de levantamentos sazonais, como Dia das Mães, Dia dos Pais e Natal. Desta forma, o Instituto também projeta a pesquisa sobre as compras na Black Friday, que segue nesta mesma linha e já é desenvolvida há alguns anos, desde que notícias sobre preços enganosos na data começaram a ser divulgados na imprensa. Então, no ano passado (2020), o levantamento exclusivo do IBEVAR constatou que existem, sim, aumentos significativos de preços perto da data do evento.

Qual método foi usado na pesquisa e o que ela revela de mais impactante no mapeamento realizado no ano passado (2020)?

O levantamento foi feito por meio de um algoritmo de inteligência artificial que monitora os sites de e-commerce e anúncios de preços. Depois, os pesquisadores reúnem as informações em categorias de produtos para visualizar os resultados.

Entre junho e novembro de 2020, foram colhidos os preços de 6.500 produtos diferentes, e o que mais chamou a atenção foi o reajuste na primeira quinzena do mês de novembro.

De acordo com os mapas de calor, que indicam maior ou menor intensidade de aumento de preços, naquele período 90% das remarcações acumuladas ou são de média intensidade ou são fortes, sendo 60% classificadas como de intensidade forte. O mapeamento identificou também reajustes de preços para todas as classes de produtos na primeira quinzena de novembro, ou seja, pouco tempo antes da data do evento.

Há produtos que se destacam em aumentos abusivos de preços? O IBEVAR irá repetir o levantamento dos produtos e monitoramento de preços neste ano de novo?

Produtos como home theater, freezer, ventiladores e splits tiveram aumentos de mais de 40%, chegando a até 70%. O consumidor deve estar atento, pois no final do ano passado estava muito quente e havia uma forte tendência para compra destes produtos. Então, minha recomendação para aproveitar as promoções de Black Friday da melhor maneira é sempre acompanhar essa variação de preços antes de fechar qualquer negócio. A pesquisa vai ser realizada neste ano de novo, mas os resultados saem após o evento, então o parâmetro ainda é a última edição.

Qual é a avaliação e expectativa para a Black Friday deste ano? A tendência é aumentar ou diminuir a tática de aumento de preços de véspera?

Esse levantamento é feito para controlar esse comportamento fraudulento por parte dos lojistas, é um trabalho de conscientização. O consumidor precisa ter cuidado e comprar de empresas mais conhecidas.

Como foi um ano difícil para o varejo, há uma tendência de as empresas fazerem promoções para recuperar os prejuízos. Devem ter bons negócios anunciados na data, mas a fraude tende a se repetir, sim. Por isso, a orientação é que as pessoas monitorem os preços dos produtos, não entrem apenas na última hora nos sites e comprem de lojistas que confiem. Normalmente os grandes grupos, com imagem a zelar, não praticam esse tipo de conduta contra o consumidor.

Diante deste cenário, qual é a orientação para o consumidor que pretende aproveitar as promoções de Black Friday para fazer boas compras?

Eu digo que se o milagre é muito grande, é preciso desconfiar do santo. É preciso pesquisar preços, e há vários sites que permitem que o consumidor faça esse monitoramento.

Depois, é preciso trabalhar mais com a razão. Nós somos feitos de emoção e razão, e a propaganda apela para as nossas emoções. Quando o consumidor vê anúncios de preços quebrados, tipo R$ 899, ele tende a associar a uma promoção. Preço quebrado no imaginário do consumidor é preço reduzido, mas nem sempre funciona assim.

A mesma coisa funciona para a época de novembro. Só porque o comércio está anunciando ofertas como Black Friday, não necessariamente são promoções vantajosas.

Outra questão é o cuidado com o uso do cartão de crédito e dos dados pessoais na questão da segurança digital. Posso afirmar que será também um período de intensificação de golpes, por exemplo, de falsos sites de e-commerce. Então, repito, prefira lojas conhecidas em sites nos quais já comprou antes para reduzir os riscos.

Na busca por promoções de Black Friday, muitos consumidores acabam sendo enganados por descontos maquiados e lojas virtuais inexistentes. Além disso, neste período há criminosos prontos para aproveitar a alta demanda de consumo da data para roubar dados e aplicar golpes financeiros.

Quer evitar fraudes e problemas futuros? Conheça o Serasa Premium

Com ele, você será alertado por e-mail e SMS sempre que houver uma movimentação no seu CPF e CNPJ como: novas consultas, protestos, ações judiciais, vazamento de dados na Dark Web e mudança em seu score e muito mais:

Função Lock&Unlock: bloqueie e desbloqueie seu Serasa Score para consultas de terceiros. Isso pode ajudar você a evitar que golpistas peçam crédito em seu nome.

Relatórios: receba um resumo quinzenal e tenha acesso total ao seu histórico de dados.

Consultor VIP:
atendimento exclusivo sempre que precisar de ajuda.