Entrar

Afinal, como saber se o dinheiro é falso?

Quer entender como saber se o dinheiro é falso ou não? Preparamos um passo a passo completo para você avaliar as cédulas. Confira!

colunista Veridiana Lopes
Publicado em: 11 de fevereiro de 2022.

Você entende a importância de conhecer e saber como identificar dinheiro falso por aí? Hoje, você finalmente descobrirá como reconhecer dinheiro falso para evitar ser enganado com as cédulas ilegais, que podem causar uma grande dor de cabeça na sua vida financeira.

Se você costuma fazer compras com dinheiro vivo em mercados e lojas de conveniência, com certeza o seu dinheiro já recebeu análises pelo profissional presente. Isso não é uma desconfiança ou algo do tipo. Apenas se trata de um procedimento que visa proteger o estabelecimento de sair no prejuízo.

Para que você também não sofra com esse golpe, é importante saber como identificar uma nota original e uma falsa.

Ainda que as notas falsas sejam visualmente similares às notas originais, ainda faltam as autenticações exclusivas que só a casa da moeda é capaz de fazer. Mas isso não significa que o dinheiro falso não seja realista, por isso é muito importante entender como não se confundir com a originalidade dessa nota.

Como saber se o dinheiro é falso?

Como mencionado anteriormente, por mais que uma cópia seja boa, ela nunca tem a mesma qualidade que uma original. Então, é possível observar os padrões que compõem ambas as notas para evitar o transtorno de uma nota falsa. Confira as dicas:

  1. Toque e sinta a textura da nota: todas as cédulas originais têm o número em relevo, pois se trata de um padrão. Dependendo do valor de cada uma, esse relevo muda de lugar.

  2. Repare nas notas de R$ 20, R$ 50, R$ 100 e R$ 200: quanto maior o valor recebido, maior deve ser a atenção para não pegar uma nota falsa. Afinal, acaba sendo mais prejuízo para você, que ficará no vermelho após receber esse valor. Cédulas de R$ 50, R$ 100 e R$ 200 são muito movimentadas e entram e saem rapidamente dos caixas, já que são menos utilizadas para o troco do que outras. Por isso, uma atenção extra com esses valores é essencial.

  3. Observe de perto: fazendo isso, você consegue reparar na figura escondida dos animais nas notas. Caso não encontre, esse é um dos sinais de que essa nota pode ser falsa. Afinal, essa é uma das autenticações mais importantes, pois se trata de uma marca d’água que aparece apenas em notas verdadeiras colocadas contra a luz.

    Além dos famosos animais das notas de real, como a arara-vermelha, garça, mico-leão, onça-pintada, garoupa, tartaruga-de-pente e lobo-guará, o fio de segurança que “corta” a nota é outra marca importante das cédulas verdadeiras. Então, ao fazer essa análise, é preciso que você esteja atento a dois sinais: o animal escondido e o corte da cédula que aparece nas notas de 10, 20, 50 e 100 reais.

  4. Observe o tamanho da nota: o comprimento diferente uma da outra não é à toa. As cédulas do real funcionam como um quebra-cabeça: quanto maior o seu valor, maior o seu tamanho. Logo, se pegou uma cédula de R$ 100 menor do que o esperado, não deixe de avaliar os outros detalhes, como as marcas d’água.

  5. Monte o quebra-cabeças: também contra a luz, fique de olho nas partes do desenho logo abaixo de “REPÚBLICA”. Elas devem aparecer em todas as notas e montam o número do valor de cada uma.

Quer se proteger de golpes financeiros comuns aplicados nos últimos anos no comércio? Então, não deixe de acessar esse artigo, que te ajudará a evitar perder dinheiro.

O que pode te ajudar a identificar dinheiro falso?

A olho nu, apesar de todos os padrões, para algumas pessoas ainda pode ser difícil identificar dinheiro falso. Para superar esse problema, é possível utilizar uma caneta de luz ultravioleta.

Com ela, você consegue perceber as características de uma nota verdadeira: o número do valor aparece na frente, a numeração vermelha fica amarela e alguns pequenos fios ficam visíveis na cor lilás.

Recebi dinheiro falso, o que faço?

Se mesmo com tudo o que viu aqui você recebeu uma nota falsa, mantenha a calma, pois ainda existe uma solução para o problema. Você pode não receber o dinheiro de volta, mas se livra de uma saia justa e até incriminação civil só de fazer a coisa certa.

Você deve ir a um banco, porque instituições financeiras são treinadas e especializadas para lidar com esse tipo de situação. Na instituição, eles saberão para onde encaminhar de forma adequada e sem correr o risco de ela voltar ao comércio.

Outro fator importante: se o dinheiro tiver sido recebido em um banco, é possível realizar a troca da nota, mas em caso de recebimento em comércio, você acaba saindo no prejuízo.

Lembrando que de acordo com o Artigo 289 do Decreto Lei nº 2.848, colocar moeda falsa em circulação é crime passível de reclusão.

“Art. 289 – Falsificar, fabricando-a ou alterando-a, moeda metálica ou papel-moeda de curso legal no país ou no estrangeiro: Pena – reclusão, de três a doze anos, e multa.”.

E mesmo que não tenha sido você a colocar essa nota em circulação, deixar de avisar as autoridades ou entregar essas notas para uma instituição financeira pode te incriminar também. Por isso, viu ou recebeu uma nota falsa? Não deixe de entrar em contato com as autoridades.

Essas são algumas dicas simples e rápidas de serem aplicadas, mesmo no seu cotidiano de trabalho, que te ajudarão a se proteger e evitar perder dinheiro ou receber descontos no seu salário. Em alguns passos simples, você superará o golpe e poderá gastar o seu dinheiro por aí sem correr o risco de receber um falso no lugar.

Os golpes não terminam em clonagem de cartão e dinheiro falso. Ainda é possível criar boletos de pagamento que podem ser enviados por e-mail, por exemplo, e que te farão perder dinheiro e ter mais dor de cabeça. Clique no link e descubra como não cair nesse golpe.

Gostou deste artigo? Não deixe de compartilhar com uma pessoa que gostaria de aprender ainda mais sobre o assunto.