Entrar

Amazon é confiável? Saiba por que o marketplace cresceu em 2021

*Por Lise Brenol

A Amazon é confiável para a maior parte dos consumidores, mas é preciso estar atento ao compartilhar seus dados pessoais. Saiba quais informações são coletadas pelo marketplace.

A pandemia de Covid-19 impulsionou o comércio online e os grandes varejistas registraram altos volumes de vendas. Um levantamento realizado pela ComScore mostra que cresceu o total de visualizações de sites de compras como Amazon, Magazine Luiza e Mercado Livre. Entre eles, no primeiro semestre, a Amazon se destacou em novos visitantes únicos.

Um dos motivos para o aumento está relacionado ao investimento da gigante norte-americana em centros de distribuição (CD) no Brasil e uma estratégia de logística para ampliar a rede de lojistas associados. A venda via Amazon Prime garante entrega rápida e frete grátis. Os lojistas associados ao marketplace selecionam os produtos prime e garantem o estoque antecipado no CD para que a entrega seja eficiente.

Mas a Amazon é segura para compras online?

Os próprios consumidores são aqueles que atribuem uma reputação positiva ou negativa para uma loja de e-commerce. A mensuração pode ser medida em sites de defesa do consumidor e pelas avaliações dos próprios usuários nas lojas de aplicativos em iOS e Android.

A escala de Likert é usada para medir a percepção dos próprios consumidores. A nota é dada na escala de menor a maior satisfação com relação à experiência do consumidor. Na internet, o método tem sido chamado de net promoter score (NPS). Outra medida que influencia na reputação do comércio online é o volume de reclamações e o tempo de resposta.

No site Reclame Aqui, a Amazon recebeu a nota 8,6 e foi avaliada como um serviço ótimo. O site somava 35.564 queixas de consumidores até setembro, com índice de resposta de 99,7% e com índice de solução de 85,7%, ou seja, a maioria dos problemas resolvidos. A taxa de retorno também é alta, considerando que 81,9% se dizem dispostos a voltar a comprar na Amazon.

Na Apple Store, o aplicativo Amazon Brasil possui 40 mil classificações computando uma nota de 4,8, sendo a avaliação máxima de nota 5. O aplicativo segue os requisitos de privacidade e explicita os dados que são coletados e vinculados ao perfil individual do consumidor.

A lista publicada na avaliação do site contém: dados de saúde e condicionamento físico, dados de compra, informações financeiras, localização, informações de contato, histórico de buscas no aplicativo, informações de uso como tempo e frequência, informações pessoais e outras.

Na Google Play, o aplicativo é avaliado em 4,4, sendo a cotação máxima de 5 pontos. Nos detalhes de permissão de uso, o app da Amazon indica acessar a câmera fotográfica e lanterna do celular, agenda de contatos para compartilhar produtos Amazon com amigos e familiares no Facebook ou outras redes de mídia social, o telefone e o armazenamento de dados de navegação para preenchimento automático.

Mesmo com as avaliações positivas, o consumidor deve estar ciente de que os dados pessoais fornecidos à plataforma serão utilizados também por parceiros autorizados. Portanto, apesar dos consumidores indicarem bom índice de satisfação, não se pode descuidar dos cuidados preventivos para não se surpreender com transtornos futuros.

Quer evitar fraudes e problemas futuros? Conheça o Serasa Premium

Com ele, você será alertado por e-mail e SMS sempre que houver uma movimentação no seu CPF e CNPJ como: novas consultas, protestos, ações judiciais, vazamento de dados na Dark Web e mudança em seu score e muito mais:

Função Lock&Unlock: bloqueie e desbloqueie seu Serasa Score para consultas de terceiros. Isso pode ajudar você a evitar que golpistas peçam crédito em seu nome.

Relatórios: receba um resumo quinzenal e tenha acesso total ao seu histórico de dados.

Consultor VIP: atendimento exclusivo sempre que precisar de ajuda.