Entrar

Dicas para não cair no golpe da falsa regularização de CPF

O cadastro de pessoa física (CPF) é o passaporte para trânsito no território brasileiro. Às vezes, o cidadão está com o CPF irregular e não sabe, vai perceber apenas quando precisa comprovar a quitação das obrigações com a Receita Federal e percebe que o documento está suspenso. Ao buscar “como regularizar o CPF” ou “regularizar o CPF” aparecem dezenas de páginas de resultados. O problema é que nem todos resultados são confiáveis e o cidadão corre o risco de clicar em um site falso. Entenda como manter o CPF regular e não cair na armadilha criminosa.

O cidadão precisa do CPF para abrir uma conta corrente, conta investimento, fazer empréstimo, participar de concurso público, solicitar aposentadoria, entre outras situações nas quais a comprovação de identidade é imprescindível. Acontece de o CPF ser suspenso pela Receita Federal em algumas situações de cadastro incompleto ou inconsistente com outras bases públicas ou não cumprimento de obrigações como o exercício do voto obrigatório ou a justificativa de ausência.

Nestes casos, o cidadão vai ter de solicitar uma regularização da situação cadastral. É neste ponto que entra o golpe. A atualização pode ser feita gratuitamente pelo site da Receita. Porém, os criminosos se fazem passar por prestadores de serviço da área contábil que oferecem a regularização mediante uma taxa.

Como funciona o golpe da falsa regularização de CPF?

O cidadão decide regularizar a situação cadastral do CPF e busca informações no Google. Ao digitar “regularizar o CPF”, os primeiros resultados costumam ser patrocinados. Os links patrocinados são aqueles pagos para ganharem destaque em determinadas buscas por palavras-chave. É o caso das empresas falsas que anunciam a regularização online mediante pagamento de taxa. Saiba identificar os sites falsos.

  1. Os sites falsos simulam o ambiente da Receita Federal e direcionam o cidadão a preencher um cadastro com dados pessoais

  2. Após compartilhar as informações pessoais, o cidadão vai ser solicitado a gerar um boleto de pagamento, tipo um guia de recolhimento da União. Mas o boleto terá a identificação de um CNPJ de empresa privada.

  3. O cidadão paga o boleto como se fosse a taxa para regularizar a situação cadastral, mas na verdade é um golpe.

  4. Os criminosos ficam com os dados pessoais e o valor da taxa e a situação de cadastro não é atualizada.

Há situações nas quais o serviço é prestado por contabilistas, mesmo assim pode haver indução ao engano. Ou seja, o site imita o layout da Receita Federal e induz o cidadão a entender que o único caminho para a regularização é por meio do pagamento. Enquanto que o serviço é gratuito se feito diretamente no site oficial.

Dicas para não cair no golpe da falsa regularização do CPF

Para não cair nem no golpe da falsa regularização, nem ser enganado por prestadores de serviço, preste atenção nas dicas de como regularizar direto no site oficial da Receita Federal.

  1. Ao fazer a busca no Google para regularizar o CPF busque os links que remetem ao domínio do governo federal. Eles terão sempre um “.gov.br”. No caso do link da Receita ele estará assim configurado https://servicos.receita.fazenda.gov.br/

  2. Acesse o site da Receita Federal e confirme se o seu CPF está realmente irregular neste link. Identifique a motivação: pendente de regularização, suspenso ou cancelado.

  3. Caso confirme a situação irregular, acesse o endereço https://servicos.receita.fazenda.gov.br/Servicos/cpf/Regularizar/default.asp e preencha os dados de identificação como número do CPF irregular, nome completo, título de eleitor, documento, CEP e endereço completo.

  4. Aguarde a confirmação de envio dos dados e o encaminhamento necessário.

  5. Se o status for “pendente de regularização” será necessário enviar alguma informação complementar da declaração do Imposto Renda e aguardar avaliação.

  6. Se o status for suspenso, basta o próprio cidadão preencher os dados faltantes e enviar.

  7. Se for cancelado, é preciso investigar a motivação, normalmente está relacionada à decisão judicial.

Sempre prefira, quando possível, preencher o próprio cadastro e não passar as informações para terceiros. E se precisar contratar um profissional, acione um contabilista credenciado e conhecido ou bem recomendado. E, principalmente, mantenha em dia o monitoramento do seu CPF. No serviço Premium com a assinatura mensal você será alertado sobre movimentações suspeitas com o seu CPF.

Quer evitar fraudes e problemas futuros? Conheça o Serasa Premium

Com ele, você será alertado por e-mail e SMS sempre que houver uma movimentação no seu CPF e CNPJ como: novas consultas, protestos, ações judiciais, vazamento de dados na Dark Web e mudança em seu score e muito mais:

Função Lock&Unlock: bloqueie e desbloqueie seu Serasa Score para consultas de terceiros. Isso pode ajudar você a evitar que golpistas peçam crédito em seu nome.

Relatórios: receba um resumo quinzenal e tenha acesso total ao seu histórico de dados.

Consultor VIP: atendimento exclusivo sempre que precisar de ajuda.