Entrar

Como consultar CNPJ de empresa: veja o passo a passo

Saiba onde, como, por que e quando consultar o CNPJ de uma empresa.

Foto Vanessa Ferreira
Publicado em: 17 de dezembro de 2021.

Fazer negócios hoje em dia é muito comum tanto entre pessoa física como entre pessoa jurídica. E da mesma forma que uma empresa pode consultar seu CPF antes de fechar um acordo, também é possível consultar CNPJ de empresa.

Os motivos dessa consulta são diversos. Saber exatamente com quem você está negociando te oferece mais segurança para não cair em armadilhas.

Essa consulta se torna ainda mais necessária quando a negociação é feita pela internet, seja pelo site, por trocas de mensagens ou aplicativos da empresa.

E não é para menos, afinal, o número de negócios feitos através do aparelho celular não parou de crescer nos últimos anos.

Para se ter uma ideia, de acordo com a pesquisa Pagamentos Móveis e Comércio Móvel no Brasil, 34% dos brasileiros com smartphones já fizeram pagamentos por aproximação, 25% já contrataram empréstimo via apps e 15% já contrataram um seguro também dessa forma.

Além disso, 80% dos entrevistados garantiram que aumentaram a frequência de compras pelo celular nos últimos 6 meses.

O que isso quer dizer? Que todas essas pessoas fizeram negócio com alguma empresa sem estar fisicamente dentro dela. Mas como ter confiança numa empresa que você não conhece? Simples, utilizando o serviço de consultar CNPJ de empresa.

Para entender melhor sobre como fazer isso e os reais benefícios que essa consulta proporciona, continue a leitura.

O que é CNPJ

A sigla CNPJ significa Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas e é o número de identificação das empresas na Receita Federal. Esse órgão, que pertence ao Ministério da Fazenda, fiscaliza e cuida da administração dos impostos cobrados de empresas e pessoas físicas.

Assim como o CPF, o número do CNPJ serve para identificar uma empresa e garantir que o empreendimento opere dentro da legalidade. Ou seja, é a forma de provar que uma empresa é real e garantir a credibilidade do seu negócio perante aos clientes.

Além disso, com o CNPJ, uma empresa pode emitir notas fiscais, fazer o recolhimento de tributos, participar de licitações públicas, contratar empréstimos e funcionários.

O número é composto de 14 dígitos no total dispostos da seguinte forma: XX.XXX.XXX/0001-XX. Os oito primeiros números formam a raiz; após a barra, está o número de ordem do estabelecimento; e, por último, depois do hífen, há dois dígitos de controle.

Em resumo, o CNPJ permite que as empresas façam todos os processos legais necessários para o seu funcionamento, como:

  • Emissão de notas fiscais;

  • Participação de licitações públicas;

  • Abertura de contas bancárias;

  • Contratação de empréstimos em bancos públicos e/ou privados;

  • Registro de funcionários;

  • Pagamento de tributos em geral.

Motivos para consultar o CNPJ de uma empresa

O principal motivo para você consultar CNPJ de uma empresa é saber se ela existe, se é legalizada e ativa, impedindo possíveis golpes, por exemplo.

Digamos que é aniversário do seu filho e você decidiu fazer uma festa. Para isso, vai contratar o buffet que cobriu os outros orçamentos dos concorrentes. O valor está de acordo com o que você esperava e, aparentemente, a qualidade do serviço que será prestado também. Mas quem garante que isso não é um golpe?

Pois então, a consulta do CNPJ do buffet vai te ajudar a entender se, pelo menos, a empresa existe e está legalizada diante a Receita Federal, inscrita na Junta Comercial e no INSS e se tem um Alvará Provisório de Funcionamento.

A consulta do CNPJ também facilita a verificação de eventuais protestos e outras pendências que constam no número de registro. Então, a melhor saída para não entrar em uma fria é avaliando a reputação do negociante ou possível parceiro comercial antes de fechar um acordo. Assim, você consulta empresas e reduz o risco de fraudes e golpes.

Leia também | Como consultar dívidas de CNPJ

Passo a passo para consultar CNPJ de uma empresa

Há muitas formas de consultar CNPJ de empresas na internet. Uma dessas formas é diretamente pelo site da Receita Federal. Para isso, veja o passo a passo abaixo:
  • Acesse o site da Receita Federal;

  • Clique na página Consulta de CNPJ;

  • Informe o seu CNPJ;

  • Clique na opção Não sou um robô;

  • Clique em Consultar;

  • Pronto: as informações básicas do cadastro serão mostradas;

Mas além do site oficial da Receita Federal, há outras formas de consultar CNPJ de empresa, como:
  • Portal do Empreendedor;

  • Cartório de Protestos;

  • Aplicativo CNPJ;

  • Consultas pagas.

Os status que as consultas trazem sobre o CNPJ são:
  • Ativa: se a empresa está com a situação cadastral regular;

  • Suspensa: mesmo estando em situação irregular, pode ser que não tenha cumprido com suas obrigações, tenha repassado informações erradas para a Receita Federal ou esteja sendo investigada por fraude;

  • Inapta: para os casos em que a empresa continua irregular após dois anos de suspensão;

  • Baixada: a empresa não existe mais;

  • Nula: a empresa está em situação irregular e o CNPJ é inválido.

No entanto, vale lembrar que, normalmente, quando a consulta é gratuita, a quantidade de informações contidas na consulta costuma ser mais restrita, não necessariamente mostrando todos os dados que você pode precisar.

Por isso, a consulta paga pode ser uma saída mais interessante e você pode contar com o Você Consulta, serviço da Serasa exclusiva para pessoas físicas.

Conheça o Você Consulta

O Você Consulta é um serviço da Serasa Experian para te ajudar a ter mais segurança na hora de fechar um contrato. É possível consultar CPF de outra pessoa ou o CNPJ de uma empresa.

Esse serviço é destinado às pessoas físicas que pretendem contratar prestadores de serviços, sejam eles profissionais liberais ou trabalhadores autônomos. Com ele, é possível ter acesso a um relatório completo, com todas as pendências financeiras de quem você quer consultar.

As informações são confidenciais e somente devem ser utilizadas para fins de auxílio em decisões de negócios próprios.

Vale lembrar que os dados contidos nas consultas não podem, de forma alguma, ser divulgados ou utilizados para outras finalidades que não sejam de apoio à decisão de negócio, como, por exemplo, para fins ilícitos, abusivos, de difamação ou para provocar qualquer tipo de constrangimento contra a pessoa consultada.