Navegação do blog
  1. Premium
  2. Blog
  3. Celular Seguro

Celular Seguro: como funciona o aplicativo de bloqueio

Conheça o passo a passo para baixar e usar o app que bloqueia aparelho roubado ou perdido

Publicado em: 21 de fevereiro de 2024

Categoria Segurança na internetTempo de leitura: 3 minutos

Texto de: Time Serasa

Telefone inteligente na mão de uma mulher na noite cidade luz de fundo

Roubo ou furto de celular é um crime frequente no Brasil, segundo o 17º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado no fim de 2023 pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. O motivo da afirmação está nos números: quase um milhão de celulares foram levados por criminosos no país em 2022, o que representa 2.737 aparelhos por dia.

Para tentar diminuir esses números, o Governo Federal lançou uma ferramenta para proteger os brasileiros e desestimular esse tipo de crime: o programa Celular Seguro.

A iniciativa já está em operação no país. Entenda como funciona.

Assista | Sempre Alerta: como evitar que seu celular seja clonado

O que é a ferramenta Celular Seguro

O Celular Seguro é um aplicativo que comunica as operadoras de telefonia e instituições financeiras sobre o roubo, furto ou extravio de um aparelho celular. É como se fosse um botão de emergência: basta acioná-lo para solicitar o bloqueio do aparelho, da linha telefônica e dos aplicativos bancários quase que imediatamente.

A ideia é inviabilizar o uso do aparelho pelos criminosos, tornando-o inútil. Para as vítimas, a proposta também consegue assegurar os dados pessoais que estão armazenados lá. Isso pode ser feito sem que a pessoa precise perder tempo para entrar em contato com cada instituição.

É importante entender que a ferramenta não faz o bloqueio dos aparelhos, apenas notifica as instituições de que a ocorrência aconteceu. São elas, portanto, que ficarão responsáveis por providenciar o bloqueio.

O aplicativo Celular Seguro já teve boa aceitação logo após o lançamento, em dezembro de 2023. Menos de duas semanas após o anúncio, a ferramenta somava mais de 750.000 celulares registrados e 692.000 pessoas de confiança cadastradas. Em um mês, já ultrapassava um milhão.

O serviço é gratuito e está disponível para download. Os cadastros estão centralizados na conta gov.br, que precisará ser acionada para acessar o app. A Claro foi a primeira operadora que fez o bloqueio a partir de alertas, em 10 de janeiro de 2024.

Não há limite para o cadastro de aparelhos e números de telefone. No entanto, eles precisam estar vinculados ao CPF do titular da linha na hora de efetivar o bloqueio.

Leia também | Como abrir uma conta gov.br

Como funciona o aplicativo Celular Seguro

Em caso de perda, roubo, furto ou extravio do celular, as vítimas cadastradas no celular Seguro poderão emitir um alerta da ocorrência que será enviado a operadoras de telefonia e instituições financeiras ao mesmo tempo, num único chamado. Isso poderá ser feito pelo computador ou outros dispositivos, tanto pela própria vítima quanto por pessoas de confiança que ela cadastrou previamente na ferramenta.

As chamadas “pessoas de confiança” são como contatos de emergência, que também podem emitir o alerta caso o titular não esteja disponível. Essa possibilidade, no entanto, é opcional e as pessoas de contato não terão acesso aos dados do celular.

Após emitir o alerta, as empresas de telefonia farão o corte das linhas telefônicas e os bancos farão o bloqueio das contas bancárias.

O Governo Federal também pretende em breve oportunizar o bloqueio do chip – e não apenas do celular –, para impedir o envio e recebimento de mensagens de texto que são caminho para recuperar senhas de e-mails e redes sociais. Assim, a pessoa que roubou ou encontrou o aparelho não vai conseguir usar os aplicativos, acessar bancos nem mesmo vender o aparelho. A ideia é que, além de furtos e roubos, a iniciativa também consiga desestimular o interesse pela receptação dos aparelhos.

A única questão é que o app não oferece a possibilidade de fazer o desbloqueio. Caso o usuário emita um alerta de perda, furto ou roubo, mas recupere o telefone em seguida, terá de solicitar os acessos entrando em contato com a operadora e os bancos.

Leia também | Saiba como bloquear celular roubado usando o IMEI

Passo a passo para usar o app

O acesso ao app Celular Seguro é simples. Para fazer o cadastro do aparelho basta seguir este passo a passo:

  • ● Faça download do app na Google Play (aparelhos Android) ou App Store (iPhone).
  • ● Clique em “entrar no gov.br” com login e senha.
  • ● Valide as informações e aceite os termos de uso do app.
  • ● Clique em “registrar telefone”.
  • ● Selecione “cadastrar telefone”.
  • ● Preencha a operadora e o número (obrigatórios) e o número de série, pessoa de confiança e IMEI (opcionais).
  • ● Confirme a operação.

 

É possível cadastrar mais de um número do celular, desde que esteja vinculado ao mesmo CPF.

Cadastrar pessoa de confiança

Essa é uma funcionalidade opcional. Para cadastrar uma pessoa de confiança e permitir que ela registre uma ocorrência em seu nome, o caminho é outro. Basta seguir o passo a passo:

  • ● Acesse o app.
  • ● Clique em “registrar pessoas de confianças”.
  • ● Selecione “cadastrar contato”.
  • ● Preencha os dados solicitados dessa pessoa (nome, CPF, telefone e e-mail).
  • ● Confirme a operação.

Registrar a ocorrência

Por fim, quem tiver o celular furtado, roubado ou extraviado pode emitir o alerta às instituições cadastradas ou pedir para alguém fazê-lo em seu lugar (no caso, a pessoa de confiança já cadastrada anteriormente). Para isso, basta:

  • ● acessar o app;
  • ● clicar em “registrar ocorrência”;
  • ● escolher a opção “meus telefones” (se o telefone furtado for de sua titularidade) ou “telefone de confiança” (se o aparelho furtado for de um terceiro para quem você está cadastrado como pessoa de confiança);
  • ● informar a data da ocorrência;
  • ● especificar o tipo de ocorrência (se roubo, furto, perda ou outros);
  • ● indicar o horário em que o fato aconteceu;
  • ● clicar no botão “emitir” para registrar a ocorrência e enviar a comunicação aos órgãos responsáveis.

 

A partir daí, o app notificará as operadoras de telefonia e as instituições bancárias e gerará um número de protocolo. Mesmo após enviar a comunicação, é importante também fazer um boletim de ocorrência diretamente na delegacia mais próxima ou pela internet.

Serasa Premium: monitore o CPF em tempo real

Assim como uma ferramenta como o app Celular Seguro ajuda a trazer mais segurança para os dados pessoais, é importante buscar outros recursos para acompanhar de perto o que acontece com o CPF.

O Serasa Premium é o serviço de assinatura da Serasa que monitora 24 horas por dia o CPF e CNPJ, trazendo informações e alertas sobre consultas em seu CPF, variação do Serasa Score, vazamento de dados na Dark Web, negativações e muito mais. 

Fique no controle da sua vida financeira e tenha mais tranquilidade sobre os seus dados. A conta Premium também proporciona atendimento exclusivo na Serasa e permite o bloqueio do Serasa Score para consultas de empresas. O serviço avisa sempre que:

  • ●      seu CPF e CNPJ for consultado; 
  • ●      seu Serasa Score variar; 
  • ●      uma negativação* estiver prestes a acontecer (antes do comunicado oficial, que é gratuito e para todos os consumidores); 
  • ●      seus dados vazarem na Dark Web. 
serasa score

*Importante: a Serasa comunica previamente todos os consumidores sobre negativações em seu CPF, sem qualquer custo. O alerta de negativações do Serasa Premium é apenas uma funcionalidade adicional desse serviço (que permite a ciência em tempo real), mas não substitui o comunicado oficial.

Compartilhe o artigo

Este artigo foi útil?

Escolha de 1 a 5 estrelas para avaliar
Média de avaliação: 4.2 de 5

Artigos relacionados