Entrar

Golpe da falsa compra no Mercado Livre: saiba como identificar a fraude

prática de comprar e vender produtos online se tornou usual entre os consumidores. Produtos novos e usados como smartphones, acessórios para celular, produtos de beleza e cosméticos e roupas femininas estão entre os produtos mais vendidos. Na plataforma Mercado Livre, todo consumidor pode se tornar também vendedor, pois a empresa permite compra e venda entre pessoas físicas, além de hospedar lojistas. Hoje, a marketplace atua em 19 países e é considerada a maior plataforma de e-commerce da América Latina. Apesar de políticas de segurança e de privacidade adequadas, o Mercado Livre tem sido alvo de cibercriminosos no golpe da falsa compra.

Na ação ilegal, o produto é anunciado por um vendedor certificado em um perfil no Mercado Livre. Em seguida, um falso cliente interessado entra em contato e pede mais informações sobre o item. Normalmente, a conversa versa sobre alguma urgência na aquisição do produto. No diálogo, o falso comprador se despede e afirma que vai efetuar a compra pela ferramenta. Em seguida, o anunciante recebe um e-mail de confirmação.

A mensagem que chega no e-mail possui a identidade visual do site Mercado Livre, o layout, a linguagem idêntica e os textos iguais aos originais. A mensagem confirma o pagamento, traz os dados completos do comprador, inclusive endereço para a entrega. Na mensagem também está a etiqueta de envio com as instruções e procedimentos padrão para vendedores do Mercado Livre encaminharem os produtos vendidos ao destinatário. O pedido de urgência costuma ser combinado em conversa no chat, onde o comprador solicita o envio por Sedex, modalidade mais rápida de entrega dos Correios.

Parece o negócio perfeito, mas é a configuração da fraude da falsa compra pelo Mercado Livre. A mensagem enviada emula a mensagem original da empresa, mas o endereço de e-mail do remetente acusa o golpe. O Mercado Livre utiliza e-mail corporativo, ou seja, @mercadolivre.com.br e não os genéricos @gmail ou @hotmail e outros. Portanto, essa é a primeira orientação para os anunciantes conferirem sempre antes de abrir um e-mail ou clicar em algum link. Outra medida é ter cautela com o envio do produto, e só proceder se o crédito estiver registrado na conta digital do Mercado Pago no site.

Saiba como identificar o golpe da falsa compra em três passos

A plataforma de comércio eletrônico Mercado Livre é a maior da América Latina e mantém em dias as políticas de segurança digital e de privacidade para os seus 44 milhões de compradores ativos. Segundo o site, são operados em média 1 milhão de compras por dia no marketplace. Mas entre esses milhares de negócios, alguns serão tentativas de golpe praticadas por cibercriminosos. No golpe da falsa compra, os criminosos imitam um e-mail da empresa com a confirmação de venda e o pedido de envio do produto. O vendedor acredita que a operação foi efetiva, mas o pagamento não aconteceu. O prejuízo acontece quando o vendedor envia o produto na boa-fé e mais tarde percebe que foi enganado. Para não cair nesta fraude, é preciso adotar medidas preventivas para identificar o golpe, cortar o contato e denunciar à plataforma.

1. Verifique o remetente do e-mail

O modo de operação do golpe da falsa compra utiliza a tática de phishing, ou seja, pescaria virtual para fisgar desavisados de boa-fé. Ao receber um e-mail sempre confira o endereço do do remetente antes de clicar ou encaminhar negociações. O e-mail deve ter o domínio oficial após a arroba. No site, o Mercado Livre orienta que os e-mails da empresa são @mercadolivre.com.br.

2. Faça dupla verificação da operação no site ou aplicativo

O momento da realização da venda costuma ser empolgante para as duas partes. Muitas vezes aquele e-mail de confirmação de compra realizada é o mais esperado pelo anunciante. Porém, é preciso manter a cautela até ter certeza absoluta de que o pagamento foi efetuado. Por isso, a Mercado Livre orienta os lojistas a confirmar se o seu pagamento recebido já está aprovado na conta do MercadoPago antes de enviar o produto.

3. Denuncie em caso de compradores e vendedores suspeitos na plataforma

Os estelionatários criam perfis falsos para estabelecer contato com as vítimas. Fique atento a situações nas quais a conversa direcione para um senso de urgência, faça um pedido de contato para negociar fora da plataforma ou ofereça um pagamento por outro meio que não o Mercado Pago. Os canais de denúncia estão na própria plataforma. Mas caso você caia no golpe, além de denunciar no Mercado Livre, também deve fazer o registro do boletim de ocorrência.