Entrar

Mito ou verdade: navegação anônima impede golpes digitais?

A sociedade da hiperconexão e vigilância nos impõe certos condicionamentos como o compartilhamento mandatório de rastros de navegação em troca de algum serviço digital. É assim, por exemplo, com o acesso a sites de prestação de serviço ou e-commerce. Ou você compartilha seus dados pessoais e de geolocalização ou não terá acesso. Mesmo na navegação sem cadastro na web, os seus passos são registrados pelo browser como regra, a não ser que o acesso seja por meio do modo anônimo.

A navegação anônima ou privada impede o armazenamento de dados no browser, ou seja, depois de fechar a aba de navegação os sites acessados não ficam registrados no histórico. O browser deleta automaticamente o histórico de atividades, downloads, cookies e credenciais de login. Em computadores compartilhados, a navegação anônima é a melhor opção de segurança para prevenir o roubo de dados armazenados na memória do site pela funcionalidade de preenchimento automático, por exemplo.

Mas atenção porque se o computador compartilhado for no ambiente de trabalho, a empresa ainda poderá monitorar a sua trajetória de navegação pelo login e senha de funcionário na rede interna ou intranet. No computador da sua casa, o modo anônimo protege o histórico de navegação das demais pessoas, mas não da empresa provedora de internet. Portanto, é uma funcionalidade que ajuda a proteger seus dados em ambientes públicos, não empresariais nem residenciais.

Então se lhe interessa proteger as informações sobre o que procurou no Google, os sites que acessou, vídeos assistidos, compras no e-commerce, o modo privado é ideal porque não vai salvar esses rastros. É vantagem também para situações nas quais você não quer salvar as credenciais de login e senha, por exemplo, do acesso ao Facebook. Mas atenção porque ao logar no Facebook ou qualquer outra plataforma digital, a mídia social armazenará os dados de navegação independente do modo anônimo ou normal.

O modo anônimo protege de golpes digitais?

Bem, isto é constrangedor, mas o modo anônimo não impede a ação de links e arquivos maliciosos. Se você já tiver no computador, sem saber, um software espião, os dados de navegação anônima seguirão sendo registrados pelo robozinho. Para detectar o spyware, mantenha o antivírus atualizado e rodando na sua máquina.

O modo anônimo também não impede o roubo de dados pessoais ou financeiros nas operações online no modo anônimo. Os mesmos riscos de golpes e fraudes digitais que o usuário corre na navegação normal, segue correndo na navegação anônima. Portanto, tenha sempre atenção redobrada e conduta preventiva para saber quais dados, para quem e com que finalidade. Na dúvida, não acesse, não clique e não cadastre!

E, claro, monitore o seu CPF com frequência para ter certeza de que seus dados estão protegidos, no Serasa Experian é grátis. Mas se preferir ser alertado, assine o Serasa Premium.

Quer evitar fraudes e problemas futuros? Conheça o Serasa Premium

Com ele, você será alertado por e-mail e SMS sempre que houver uma movimentação no seu CPF e CNPJ como: novas consultas, protestos, ações judiciais, vazamento de dados na Dark Web e mudança em seu score e muito mais:

Função Lock&Unlock: bloqueie e desbloqueie seu Serasa Score para consultas de terceiros. Isso pode ajudar você a evitar que golpistas peçam crédito em seu nome.

Relatórios: receba um resumo quinzenal e tenha acesso total ao seu histórico de dados.

Consultor VIP: atendimento exclusivo sempre que precisar de ajuda.