Entrar

Por que o monitoramento de CPF previne golpes e fraudes?

Colunista marlise brenol
Publicado em: 09 de fevereiro de 2022.

O cadastro de pessoa física (CPF) é o registro numérico e individual de cada cidadão brasileiro. Ele deve ser usado exclusivamente pelo titular, porém a digitalização da vida tem provocado risco de uso do documento por terceiros para golpes e fraudes. Por isso o monitoramento de CPF tem se tornado uma questão central para o cidadão manter a saúde financeira.

O CPF dá acesso a direitos a serviços públicos de saúde, educação, transporte e também serviços privados, como os do sistema bancário entre outros. O banco de dados é gerenciado pela Receita Federal, já que o documento é a identificação do contribuinte na prestação de contas com o leão. A inscrição é permitida para brasileiros ou estrangeiros, residentes no Brasil ou no exterior.

Cada pessoa pode se inscrever apenas uma vez, o que significa que o número do CPF é único e definitivo para cada um. Não há idade mínima para a inscrição. A maior parte dos recém-nascidos, por exemplo, já pode ser inscrito na Receita Federal no momento do registro da certidão de nascimento. Os pais devem incluí-los como dependentes na declaração de renda.

Como o CPF é utilizado em golpes e fraudes?

Você recebe uma cobrança de uma dívida que não contraiu ou a informação de que o seu nome está na lista de devedores pela falta de pagamento por um produto que não comprou. Esta situação é resultado de golpes e fraudes cada vez mais comuns na internet.

Na prática, os dados pessoais de um cidadão são usados por terceiros e as vítimas normalmente só descobrem quando o dano está causado.

Os golpes e fraudes digitais costumam partir do roubo de dados pessoais. O número do CPF é uma informação central para os criminosos. Isso porque os cadastros costumam solicitar junto com o número do CPF informações mais completas sobre um cidadão.

O conjunto de dados pode ser usado por cibercriminosos para estelionato, falsificação de documentos e outros crimes.

Este tipo de roubo é praticado pelos cibercriminosos em diferentes situações. Muitas vezes é o próprio titular do CPF que se coloca em risco ao acessar um teste online e preencher um cadastro de informações de origem desconhecida, por exemplo. Apesar de divertidos, muitos testes do tipo “descubra a sua personalidade” são iscas para acessar os dados.

Cada vez mais comum, o comércio online também é uma situação na qual o consumidor pode ficar vulnerável ao roubo de informações pessoais. É importante verificar a reputação da loja e só comprar em ambientes seguros. Muitas lojas falsas com promoções tentadoras são criadas para enganar as vítimas.

Mas também pode acontecer de você fazer tudo certo, cuidar onde clica, de quem compra, quais aplicativos baixa e mesmo assim ter seu CPF utilizado indevidamente. Este é o caso do vazamento de bancos de dados de prestadores de serviço. Ou seja, a empresa, mesmo com boa reputação, pode acabar sendo atacada por hackers e deixar informações de clientes expostas.

Leia também | Vazamento de dados: quais são os riscos e como prevenir?

O objetivo dos hackers que visam roubar informações pessoais é praticar ilícitos, como falsificação de documentos ou vender dados na Deep Web. Os dados pessoais, dependendo da combinação de informações, podem ser suficientes para os criminosos comprarem bens em nome da vítima, contratarem serviços, assinarem linhas telefônicas, entre outros.

Assista | Como evitar golpes no CPF com Gabriela Prioli

Como fazer o monitoramento de CPF e se prevenir?

A conduta preventiva do cidadão em relação ao monitoramento de CPF pode prevenir danos significativos. Se não é possível controlar todas as situações nas quais os dados pessoais podem ser roubados, há ferramentas que permitem ao cidadão ser alertado e agir rapidamente quando perceber o CPF em risco.

Saiba como monitorar e o que fazer:

  1. Consulte o seu CPF: há ferramentas digitais que permitem que você consulte seus dados pessoais. O Registrato, por exemplo, é uma ferramenta do Banco Central que guarda as informações sobre empréstimos, financiamentos, dívidas, contas em bancos, entre outros dados. Para acessar o Registrato, é preciso fazer o login no gov.br.

  2. Monitore o seu CPF com frequência: outra forma de manter o controle sobre a movimentação dos seus dados pessoais é assinar o serviço Serasa Premium. Com ele, você fica sabendo quem consultou o seu CPF, recebe alerta de vazamentos de informações em seu nome e também pode bloquear ou desbloquear consultas ao seu Score, sua pontuação de crédito.

  3. Aja imediatamente: ao ser alertado sobre um vazamento, é preciso agir logo. A primeira ação é a troca de senhas de aplicativos e contas digitais frequentes. Ativar a autenticação de dois fatores também é importante.

    A segunda ação é registrar o caso. Se o dado foi vazado de uma empresa, faça um registro no atendimento ao usuário. No caso de a empresa não assumir a responsabilidade, denuncie para a Autoridade Nacional de Proteção dos Dados Pessoais.

  4. Compartilhe com o banco: no caso de perceber consultas frequentes ao seu score, faça contato com a empresa ou instituição bancária e alerte que você não está em busca de serviços. É importante deixar registrado que as consultas são indevidas e podem ser um indício de fraude.

  5. Registre a ocorrência: se a situação percebida já for o crime consumado, como uma dívida não reconhecida em seu nome, é preciso produzir provas.

    Tire prints das telas do computador com o máximo de informações sobre o ocorrido. Depois, acesse o site de delegacia online do seu Estado e faça o registro. Lembre-se de enviar as imagens para integrar o boletim de ocorrências. Com o registro em mãos, procure a empresa credora e explique a situação.

Proteja seus dados com Serasa Premium

Quanto mais conhecimento você tiver sobre a movimentação de seus dados no mercado, menos risco você corre de ser vítima de golpes e fraudes. É importante prestar atenção e proteger as informações pessoais, evitar confirmar dados por telefone, não abrir e-mails suspeitos e, na dúvida, não preencher cadastros.

O monitoramento regular do CPF é uma estratégia inteligente para aumentar a sua segurança. Com o Serasa Premium você passa a ser alertado e pode evitar um prejuízo maior. Acesse sua conta na Serasa e conheça a ferramenta.