Entrar

10 dicas para evitar fraudes na internet

Muitos brasileiros são vítimas de fraudes na internet. Saiba como evitar esses golpes na hora comprar online e fazer movimentações financeiras

colunista Vanessa
Publicado em: 28 de março de 2022.

A internet oferece incríveis facilidades para realizar compras e fazer bons negócios. Pesquisar preços, comprar e receber o produto em casa são possibilidades que só o mundo virtual pode nos proporcionar! Porém, pessoas que agem de má-fé existem por todas as partes e as fraudes na internet são uma triste realidade.

As principais fraudes estão relacionadas a compras de eletrônicos, passagens aéreas, transações bancárias e serviços. Com o aumento do uso desses serviços sem sair de casa, os golpes na internet se tornaram ainda mais comuns.

Segundo o Indicador de Tentativas de Fraude da Serasa, em 2021 o número de fraudes e golpes cresceram 16,8% em relação a 2020. Foram 4,1 milhões de movimentações suspeitas, o número mais alto desde 2011.

Um em cada quatro brasileiros já foi vítima deste tipo de ação, mas é possível evitar essa dor de cabeça com a função Antifraude do Serasa Premium, um serviço que possibilita monitorar o seu CPF e evitar golpes online.

Além de contar com um serviço antifraude, é importante ter hábitos seguros ao realizar transações. Assim como buscamos segurança em várias situações do dia a dia, comprar pela internet e fazer movimentações financeiras online também requer cuidados.

Como ninguém quer ser uma das vítimas de fraudes, separamos a seguir algumas dicas para você não cair em golpes.

1. Pesquise a idoneidade da empresa

Sempre que for realizar uma compra online, confira os dados comerciais da empresa de comércio eletrônico antes de fechar negócio.

Os canais de venda virtuais são obrigados a fornecer dados como razão social, endereço, telefone e CNPJ, de preferência, em sua página principal. Desconfie de sites que não seguem essa regra e consulte os dados para ter certeza que o negócio é idôneo.

2. Sem contato, nem pensar

Identifique as informações de contato com o atendimento da empresa. Quanto mais fácil você localizar telefones, endereços e e-mail para entrar em contato com o e-commerce, tirar dúvidas ou encaminhar problemas, mais confiável o site é e menos provável será de você ser vítima de um golpe virtual.

Alguns sites, inclusive, oferecem chat online pelo qual você pode conversar com um atendente em tempo real para tirar dúvidas.

3. Fique de olho na certificação digital

Cheque as certificações digitais para evitar fraudes na internet. As lojas virtuais que se preocupam com a segurança de seus clientes buscam obter selos de segurança e certificações digitais que protegem os dados fornecidos pelos clientes.

Confira se a página inicial apresenta essa informação. Além disso, os endereços de sites de comércio eletrônico devem sempre começar com “https”, e não “http”.

4. Atente à qualidade da comunicação

Procure pistas de golpe no próprio site. Erros de português e fotos de má qualidade são bons indícios de lojas que não são idôneas, e foram construídas de forma amadora, com a finalidade exclusiva de tirar dinheiro das pessoas.

Um tipo de golpe comum é o de criminosos que se utilizam do nome de grandes empresas se passando por elas em sites falsos. Por isso, é importante estar atento e sempre se certificar de que o site que você está acessando é o correto. Fique atento!

5. Conheça a reputação da empresa

Pesquise o que as pessoas andam falando sobre a empresa. Sempre que estiver com o pé atrás com algum comércio eletrônico, consulte a idoneidade do site nos órgãos de proteção ao consumidor como o Reclame Aqui. O Procon, por exemplo, mantém uma lista das empresas que recomenda evitar.

As redes sociais também são ótimas ferramentas para descobrir se existem reclamações em torno destes serviços e conhecer a opinião de outros consumidores. Nas fanpages das empresas no Facebook e perfis no Instagram você encontra comentários de clientes e avaliações com estrelas.

Além disso, você pode ver se a empresa responde os comentários deixados pelo público e se ela se importa em resolver os problemas que são relatados. No Google também é possível verificar as avaliações que usuários deixam sobre as empresas.

6. Peça indicações

Não pense duas vezes antes de pedir indicações de parentes e amigos, sobretudo daqueles que já têm o hábito de comprar em ambiente virtual.

Uma excelente forma de não cair em fraudes na internet é sempre comprar em e- commerces já conhecidos por sua família e amigos.

7. Leia a política do site

Você conhecerá não só as medidas de segurança usadas pela loja, como também o sistema de trocas e devolução. Quanto mais confiante você estiver, melhor será sua compra e mais protegido estará o seu CPF.

8. Use dispositivos seguros

Utilize wi-fi, computador ou smartphone seguros. Nunca faça compras virtuais por meio de computadores de outras pessoas ou usando redes públicas de w-ifi. Isso só aumenta a chance de ação de pessoas mal-intencionadas.

Se for necessário utilizar um computador de outra pessoa para realizar uma compra, evite fornecer os dados do seu cartão de crédito. Prefira outros métodos de pagamento, como Boleto ou PIX.

9. Fuja de promoções mirabolantes

Se um determinado produto está com o preço tão tentador que você quase não consegue deixar de comprar, pare, respire fundo e não compre. Preços muito reduzidos podem ser sinal de tentativa de fraude na internet.

Uma forma de saber se os preços são realmente verdadeiros é pesquisar em sites concorrentes. Se a diferença de valores do mesmo produto for muito grande, desconfie.

Essa dica vale até quando falamos da Serasa. Tem muita gente por aí utilizando o nome da empresa para aplicar golpes na internet.

Neste vídeo você vai ver 4 dicas para não cair em nenhum golpe.

10. Guarde os comprovantes das compras

Imprima ou salve no computador as telas que indicam que a compra foi realizada, anote códigos de confirmação e guarde e-mails que chegam à sua caixa com os dados da transação. Eles podem ser úteis no futuro.

O que fazer quando cair em fraudes na internet?

Mesmo tomando todos esses cuidados e estando sempre atentos, é possível cair em um golpe de vez em quando. Se isso aconteceu com você, é importante saber como denunciar fraudes na internet e quais providências tomar. Fique calmo e veja o que você deve fazer abaixo:

  • Realize o boletim de ocorrência em uma delegacia de polícia, presencial ou digitalmente. Você também pode usar a Delegacia Virtual do Ministério da Justiça e Segurança Pública para isso.

  • Salve todas as informações disponíveis, como telas, emails e dados que conseguir coletar.

  • Acompanhe de perto o extrato de sua conta bancária e a fatura do cartão de crédito para poder contestar compras que não foram feitas por você.

  • Se achar necessário, cancele seus cartões de crédito e informe o seu banco.

  • Revise todas as senhas e dados de acesso a contas bancárias, redes sociais, e-mails e aplicativos que tenham informações sensíveis.

  • Avise seus amigos e família sobre a fraude para que eles estejam atentos a contatos estranhos.

Uma forma de controlar e evitar fraudes na internet é acompanhar de perto o seu CPF.
Monitorar regularmente seu CPF é um bom jeito de evitar prejuízos com fraudes online, já que você pode ser alertado de todas as movimentações envolvendo seu nome.

Para isso, você pode contratar o Serasa Premium e usar a função Antifraude, que envia uma mensagem sempre que seu CPF for consultado ou quando sofrer alterações de negativação ou participação em empresas.