Entrar

Descubra como declarar a poupança no seu imposto de renda!

Aprenda a declarar a poupança no IR e descubra se fazer a declaração do imposto de renda é obrigatório para você.

Foto Veridiana
Publicado em: 28 de março de 2022

Como declarar a poupança no IR (imposto de renda)? A declaração é obrigatória? São dúvidas que surgem quando chega a época de enviar a declaração de imposto de renda de pessoa física (DIRPF).

Veja também: Imposto de renda 2021: como fazer? Serasa Ensina

Declarar poupança no IR: quando é obrigatório?

Todos os contribuintes obrigados a fazer a declaração do imposto de renda devem declarar a poupança, se o saldo em 31 de dezembro do ano ao qual se refere a declaração ultrapassava R$ 140.

Portanto, quem se enquadra nos requisitos que tornam a declaração do IR obrigatória e tinha saldo em poupança acima de R$ 140 na data limite do ano anterior, precisa declarar.

Quem precisa declarar imposto de renda?

Veja a seguir os critérios que tornam a declaração do IR obrigatória.

1. Recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$28.559,70;

2. Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$40.000,00;

3. Obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeitos à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhados;

4. Relativamente à atividade rural:
a) obteve receita bruta em valor superior a R$142.798,50;
b) pretenda compensar, no ano-calendário de 2020 ou posteriores, prejuízos de anos-calendários anteriores ou do próprio ano-calendário de 2020;

5. Teve, em 31 de dezembro, a posse ou propriedade de bens, ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$300.000,00;

6. Passou a ser residente no Brasil em qualquer mês e nesta condição se encontrava em 31 de dezembro;

Caso se enquadre em qualquer um dos critérios acima, você está obrigado a fazer a declaração e vamos mostrar como fazer isso em alguns passos simples.

Entenda: o simples fato de investir na poupança não obriga a realizar a declaração do imposto de renda.

Porém, se for obrigatório declarar, por algum dos critérios citados,é necessário listar a poupança junto aos demais investimentos.

Apesar de a poupança não ser tão lucrativa, continua sendo uma aplicação financeira. Por isso, é importante que você declare seus rendimentos durante o ano-calendário.

Veja como declarar a poupança no imposto de renda

O primeiro passo sempre é fazer o download do programa do IRPF 2022. Confira os demais passos a seguir.

Primeiro passo:

Do lado esquerdo da sua tela, procure a seção de “Bens e direitos”.

Depois, selecione a opção “novo” e escolha o código “41 — Caderneta de Poupança”. Após esta ação, é importante especificar se a poupança pertence a você ou se você é um dependente inserido na conta.

Segundo passo:

Insira a localização, (país), de onde a poupança está. Após esta ação é importante que você também insira o CNPJ da instituição financeira. Assim como a descriminação dessa caderneta de poupança.

Terceiro passo:

O próximo passo é descrever o banco onde você aplica seu dinheiro. Você vai precisar inserir dados como: nome do banco, conta e agência.

Quarto passo:

Nesse passo, você precisa descrever dois valores: o saldo do ano anterior e o saldo do ano vigente. Agora é só clicar em “OK” e a declaração de poupança já foi preenchida.

Como declarar os rendimentos da poupança no imposto de renda

Se você declara imposto de renda, sabe que a receita quer saber TUDO da sua vida. Então, é importante que você declare não só a sua poupança, mas todos os rendimentos que teve com ela, mesmo que sejam apenas centavos.

Segue o passo a passo para aprender como declarar os rendimentos da poupança e não arriscar dever informação ao Governo.

Primeiro passo:

Vá até a seção de “Rendimentos isentos e não tributáveis” e escolha o rendimento de código 12 — “rendimentos de cadernetas de poupança, letras hipotecárias, letras de crédito do agronegócio e imobiliário (LCA e LCI) e certificados de recebíveis do agronegócio e imobiliários (CRA e CRI)”.

Segundo passo:

Escolha o tipo de beneficiário: titular, para o dono da poupança, dependente, para quem está associado à poupança. Após essa ação, é importante inserir o CNPJ da instituição, assim como o nome do banco.

Terceiro passo:

Insira o valor recebido por rendimentos e clique em “OK”. Pronto, a declaração de rendimentos também estará preenchida.

Isso é tudo que você precisa saber sobre como declarar a poupança no IR. Lembrando que é necessário repetir esse processo para todas as contas que cumpram os requisitos obrigatórios.

Com tudo preenchido, basta enviar sua declaração e ficar livre de preocupações sobre cair na malha fina do Governo.
Gostou do artigo? Então, não deixe de encaminhar para uma pessoa que precisa saber mais sobre o assunto!