Entrar

Reforma do IR: como essa mudança pode te ajudar a economizar?

Entenda tudo o que envolve a reforma do IR, as alterações no seu pagamento e como pode afetar o seu bolso daqui para a frente.

colunista Veridiana Lopes
Publicado em: 31 de janeiro de 2022.

A reforma do IR (Imposto de Renda) é uma das pautas dentro da reforma tributária. Essa é uma discussão que já vem acontecendo há algum tempo. Com ela, o governo quer buscar novas formas de auxiliar a população brasileira sem que precise abusar na cobrança de taxas e impostos.

Caso ainda não saiba, a reforma tributária é uma proposta que traz simplificação e menos custos na hora de pagar os seus impostos. A ideia é tornar o sistema tributário brasileiro mais claro e justo com a população, já que visa extinguir impostos e tributos como o PIS, COFINS, IPI, ICMS e ISS.

A reforma é uma ação que propõe várias mudanças, sendo algumas delas:

  • Reajuste da tabela de IRPF (imposto sobre pessoas físicas);

  • Diminuição do IR para empresas;

  • Tributação de lucros e dividendos distribuídos;

  • Mudança na tributação sobre investimentos e no valor dos seus bens.

Quem ganha com a reforma do IR?

Segundo o Ministério da Economia, a reforma traz o ajuste da tabela de IRPF. Com essa alteração, mais de 16 milhões de pessoas ficarão isentas de pagamento e 30 milhões de contribuintes que terão sua contribuição nos impostos diminuída. Ou seja: a declaração se torna ainda mais fácil e simples para você que faz parte da nova faixa que será beneficiada com a isenção.

Mais transparência na cobrança de impostos

Uma das principais mudanças que ocorrem com a reforma é a simplificação e unificação dos impostos, que foram rearranjados para que o processo de cobrança dos impostos seja ainda mais transparente.

Logo, o que acontece é a unificação de dois tributos: Programa de Integração Social (PIS) e Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS), que são respectivamente

responsáveis por promover benefícios ao trabalhador e custear a seguridade social, ou outros serviços que abarcam a previdência social.

Essa unificação do PIS e do COFINS em um tributo de valor agregado, a Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS), garante aliviar a carga tributária sobre a população de menor renda per capita, garantindo que você pague menos impostos na sua alíquota.

Para isso, o CBS substituirá o PIS/Pasep sobre a folha, importação e receitas. Além disso, a reforma também removerá o COFINS sobre importação e receitas, transformando os dois em um único imposto. Assim, diminuirão as cobranças diferenciadas para diferentes setores do mercado.

Tudo isso deverá garantir uma forma mais justa de tributação, possibilitando um ambiente de negócios mais simples e eficiente para a economia brasileira que será beneficiada através de uma maior competitividade entre as empresas e geração de empregos.

Apesar da mudança no formato dos tributos, as suas destinações e atribuições continuam as mesmas, já que o seu fundamento em si, possuem validade. De acordo com o Governo, “o CBS terá as mesmas destinações que a Contribuição para o PIS/Pasep e a COFINS. Embora instituída com fundamento de validade no art. 195, inciso I, alínea “b”, da Constituição Federal, ou seja, como uma contribuição para o financiamento da seguridade social, estão mantidas as destinações do art. 239, da Constituição Federal (que recepcionou a Contribuição para o PIS/Pasep).

Para a seguridade social, que abrange ações relativas à saúde, à previdência e à assistência social, são destinados 82,02% da arrecadação da CBS.

Ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que financia o programa do seguro-desemprego e o abono salarial anual, são destinados 12,95% da arrecadação da CBS.

Para o financiamento de programas de desenvolvimento econômico por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, são destinados 5,03% da arrecadação da CBS. Logo, você pode esperar que esse tributo continue sendo direcionado para a melhoria da condição do trabalhador brasileiro, que continuará tendo seus direitos assegurados graças à contribuição de toda a população.

Qual é a sua parte ao declarar o imposto?

Agora que você já sabe tudo o que precisa sobre a reforma do imposto de renda, não deixe de se preparar para fazer a sua declaração em 2022.

Antes de mais nada, lembre-se que, quanto mais rápido você realizar a sua declaração, mais rápido será restituído dos valores pagos à Receita Federal. Além disso, você evita o pagamento de multas e taxas referentes à penalidade pela não entrega da declaração que é

obrigatória para muitos. A multa gira em torno de 1% a cada mês de atraso em relação ao imposto devido.

Então, para evitar a dor de cabeça que a não declaração que o imposto pode trazer, o essencial é que você se prepare antecipadamente e realize a declaração sem imprevistos, como.

Não se esqueça de reunir todos os comprovantes de recebimentos do ano anterior, procurar e guardar documentos essenciais para a sua declaração, como informes de rendimentos.

Separe seus comprovantes de renda e de patrimônio e procure com antecedência um profissional para realizar a sua declaração ou formas de como fazer isso sozinho. São medidas simples, práticas e fáceis, mas que facilitarão a sua vida na hora de declarar o seu imposto.

Agora que você já sabe sobre a principal mudança da reforma, entenderá como ela pode diminuir a sua contribuição com impostos anuais, sem que você precise desistir de cumprir a sua parte com a sociedade.

Lembrando que a sua contribuição faz diferença para toda sociedade, principalmente a classe trabalhadora, que se beneficiará da sua contribuição ao ter seu acesso a benefícios únicos.

Estar atento à reforma do IR e todos os outros assuntos que dizem respeito à sua vida financeira é muito importante para se manter informado e, principalmente, conquistar uma relação melhor com o seu dinheiro neste ano.

Se esse é o seu objetivo, aqui vai mais uma dica: continue acompanhando os conteúdos exclusivos do blog da Serasa, com orientações importantes sobre como economizar e planejar melhor as suas finanças no dia a dia.

Ah! E, se gostou do conteúdo, não deixe de compartilhar com os amigos.