Entrar

Dinheiro esquecido: saiba o que é registrato Banco Central.

Descubra se você tem algum valor a receber. Confira como consultar:

Foto elaine ortiz
Publicado em: 10 de março de 2022.

Você sabe o que é e para que serve o registrato Banco Central? No fim de fevereiro de 2022, muito se ouviu falar sobre este termo. Isso porque o BC lançou uma nova ferramenta – o Sistema Valores a Receber (SVR) – que permite que todos os cidadãos brasileiros consultem se possuem ou não dinheiro esquecido em alguma instituição brasileira.

O novo domínio é o https://valoresareceber.bcb.gov.br/. Ele foi criado porque o site do Banco Central e a plataforma Registrato foram derrubados no começo do ano em razão do alto número de acessos.

Mas, afinal de contas, o que é? para que serve? E como saber se eu também tenho dinheiro esquecido em algum banco? Continue a leitura que vamos explicar tudo isso para você.

banner-bc1

Registrato Banco Central: o que é e para que serve?

O Registrato Bacen é um sistema administrado pelo Banco Central que permite aos cidadãos terem acesso pela internet, de forma rápida e segura, a relatórios contendo informações sobre seus relacionamentos com as instituições financeiras, operações de crédito e de câmbio.

Os relatórios que o sistema gera são sigilosos e só podem ser consultados por você ou por alguém autorizado por você.

Ou seja, é um sistema onde é possível consultar informações sobre toda a sua vida financeira. E isso gratuitamente! Basta possuir um CPF válido que brasileiros ou estrangeiros já conseguem utilizar o serviço.

Leia também | Renda básica: o direito social de sobrevivência

Registrato login: como acessar e quais informações financeiras é possível consultar?

As principais informações que podem ser acessadas por meio da ferramenta são:
  • Dados sobre empréstimos e financiamentos em seu nome;

  • Lista dos bancos e financeiras onde você possui conta ou outro tipo de relacionamento, como investimentos;

  • Relação dos seus cheques que foram devolvidos;

  • Consultar as suas dívidas com órgãos públicos inscritas no Cadin Federal;

  • Suas chaves Pix cadastradas em bancos, instituições de pagamento e outros;

  • Informações sobre operações de câmbio e transferências internacionais que você realizou;

  • Emissão de certidão de inexistência de contas em bancos (caso não possua conta ativa em um banco).

Quem quer fazer login no sistema registrato e consultar essas e outras informações financeiras pessoais, deve seguir as orientações que vamos detalhar abaixo. Lembrando que para verificar se possui algum dinheiro esquecido em bancos, não é mais neste site que você irá fazer sua consulta, e sim no novo serviço, o SRV (que vamos também explicar o funcionamento mais adiante).

Leia também | Como investir dinheiro e fazer ele trabalhar para você

Primeiro, como fazer login no sistema Registrato?

Para acessar o serviço do Bacen e ver seus relatórios, é só se cadastrar no sistema Registrato, onde é gerado um login Sisbacen. No entanto, no momento (março de 2022), novos cadastros e reabilitação de senhas no sistema estão suspensos. Essa é a informação que o Banco Central destaca em seu site, sem explicar o motivo. A instabilidade ocorrida no início do ano, antes de criarem uma página nova específica para o Sistema de Valores a Receber, pode ser a razão da suspensão.

De qualquer forma, quem já possui login registrato, pode acessar o sistema normalmente. Mas existem outras maneiras de fazer login e utilizar o serviço. São elas:

De qualquer forma, quem já possui login registrato, pode acessar o sistema normalmente.

Mas existem outras maneiras de fazer login e utilizar o serviço. São elas:

1. Com o login Gov.br

Se o usuário já tiver um cadastro no Sistema Gov.br, ele poderá utilizar esse login para acessar o registrato sem ter que criar um novo cadastro exclusivo para isso. Porém, o BC alerta que o acesso com o cadastro Gov.br só está liberado para aqueles que tenham o nível prata ou ouro nesse sistema, que se refere ao nível de segurança do acesso.

O Portal Gov.br fornece acesso a serviços públicos digitais. O cadastro para ter a conta é gratuito e pode ser feito na área de login do Gov.br ou pelo aplicativo Gov.br, disponível para usuários de dispositivos móveis dos sistemas Android e iOS.

2. Pelo Internet Banking

Acessando o site do seu banco é só procurar a opção registrato que você será encaminhado para o credenciamento na página do Banco Central.

Para este tipo de acesso, uma frase de segurança será cadastrada. Ela serve para verificar se quem está se cadastrando é o titular das informações. É utilizada quando a pessoa física pretende fazer o seu cadastro no registrato utilizando o Internet Banking do banco.

Leia também | Os melhores cursos de educação financeira disponíveis no mercado

3. Pelo app do banco que você tem conta

É só acessar o aplicativo do seu banco e procurando a opção registrato que você será encaminhado para o credenciamento na página do Banco Central. Normalmente, um PIN é gerado, liberando o acesso ao sistema do Bacen.

Esta opção está disponível nos aplicativos das seguintes instituições financeiras:

  • Banco do Brasil

  • Bradesco;

  • Caixa Econômica;

  • Itaú;

  • Santander;

  • Sicoob;

  • Sicredi.

4. Com certificado digital (e-CPF A1 ou A3)

Pelo seu computador, acesse o site do Banco Central e utilize o e-CPF para obter uma senha de acesso. Em seguida é só acessar o registro.

O e-CPF é uma identidade digital destinada a pessoas físicas. Nada mais é que seu CPF em versão digital e serve para identificar você no meio eletrônico, permitindo a realização de diversos serviços.

Para obter um e-CPF é necessário acessar o site da Receita Federal, neste endereço e preencher o formulário com suas informações.

Para a emissão do e-CPF são cobradas algumas taxas que variam de acordo com o tipo de documento (se A1 ou A3).

5. Pelo 'Minha Vida Financeira':

Outra forma de acessar o serviço é pela seção “Minha Vida Financeira“, do próprio site do Banco Central. A partir dela o cidadão tem acesso à lista dos relatórios disponíveis e ao botão “Acesse o Registrato gratuitamente”, no topo direito da página.

Clicando nele, o usuário será redirecionado para uma página do Registrato onde poderá fazer o login (caso já tenha) ou criar um novo.

Estes são os principais caminhos para se ter acesso ao sistema registrato. Mas, lembre-se que no momento o BC não está emitindo novas senhas, ok? E só quem já possui senha do sistema ou uma conta Gov.br consegue acessar e verificar suas informações.

Mas não conseguir entrar no sistema registrato não impede em nada que você verifique se possui dinheiro esquecido em banco ou não, já que essa consulta ocorre agora em outro sistema, o SVR (Sistema Valores a Receber).

Abaixo, a gente explica o passo a passo para você descobrir se tem algum dinheiro disponível para saque em alguma instituição financeira. Confira!

Dinheiro esquecido em banco: como funciona o novo site do Banco Central?

Agora que você já entendeu o que é, para que serve, como funciona e como se cadastrar no sistema Registrato, vamos explicar sobre a nova ferramenta do BC, o Sistema Valores a Receber (SVR).

Ao longo da vida, abrimos contas em bancos, poupanças, investimentos e, muitas vezes, por algum motivo, algumas quantias acabam ficando nessas contas sem movimentação. É um dinheiro esquecido, mas que possui dono.

O objetivo do Sistema de Valores a Receber (SVR) é permitir que os cidadãos consultem se possuem algum valor esquecido em bancos e outras instituições financeiras e que consigam sacar este dinheiro.

Para se ter ideia, de 14 a 20 de fevereiro de 2022, mais de 102 milhões de pessoas físicas e jurídicas já haviam acessado a nova plataforma do Banco Central para conferir se possuíam valores esquecidos em instituições financeiras.

No entanto, apenas 20%, pouco mais de 21,9 milhões de usuários, identificaram ter algum dinheiro a receber. E o valor médio da devolução, até o momento, é de R$ 285,71.

A expectativa do programa é que, nessa primeira fase, cerca de R$ 4 bilhões sejam devolvidos a aproximadamente 28 milhões de beneficiados.

Desde o dia 7 de março de 2022 os valores esquecidos já começaram a ser devolvidos aos cidadãos.

Como consultar se tenho dinheiro esquecido em banco? Confira o passo a passo

Muitas pessoas estão com dúvidas sobre como descobrir se possuem ou não algum dinheiro esquecido em banco que deve ser devolvido.

Abaixo, a gente explica em detalhes como fazer essa consulta.

  1. O primeiro passo é acessar o site valoresareceber.bcb.gov.br;

  2. Clique em “Faça a consulta” e digite o número do seu Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) ou do Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) e sua data de nascimento.

  3. Aguarde! Em poucos segundos o site informará se você possui ou não valores esquecidos a receber.

  4. Se a resposta for que você NÃO possui valores a receber, volte na data informada pelo sistema, quando as instituições terão enviado novos dados ao Banco Central (e pode ser que nessa nova consulta futura, apareçam valores esquecidos por você).

  5. Caso seja informado que possui SIM dinheiro para ser resgatado, o SVR fornecerá uma data para que você entre novamente no sistema para consultar o valor e solicitar a devolução. Preste atenção na data informada e fique atento também ao horário do seu agendamento (das 4h às 14h ou das 14h às 24h). E não se preocupe, não há risco de perder o direito a esses valores. Eles continuarão guardados pelas instituições financeiras, esperando que você solicite a devolução. Mas caso você perca o agendamento, deverá recomeçar o processo do zero, repetindo a consulta no site e esperando o sistema informar nova data para o retorno.

  6. Quando chegar a data e horário do seu agendamento, você deve clicar na opção “Acessar meus valores a receber”. Nessa etapa será necessário digitar o login da conta Gov.br para verificar a quantia a receber e pedir a transferência do dinheiro. Portanto, se você ainda não possui uma conta Gov.Br, clique aqui, siga o passo a passo e crie sua conta!

  7. Logado, leia e aceite o Termo de Ciência.

  8. Aparecerá na tela: o valor a receber; a instituição que deve devolver o valor; a origem (tipo) do valor a receber; e informações adicionais, quando for o caso.

  9. Clique em uma das duas opções que o sistema mostrar e siga as orientações indicadas:

Opção 1: “Solicitar por aqui”:
A instituição devolverá o valor via Pix em até 12 dias úteis.
Selecione uma das suas chaves Pix e informe seus dados pessoais.
Guarde o número de protocolo, para entrar em contato com a instituição, se necessário.

Opção 2: Solicitar via instituição
A instituição não fará a devolução por Pix em até 12 dias úteis;
Você precisará entrar em contato pelo telefone ou e-mail informado pela instituição para combinar a forma de devolução.

Pronto! Processo finalizado!
Leia também | Entenda como funciona o sistema da portabilidade bancária

Cuidados ao solicitar o recebimento do dinheiro esquecido

Para evitar fraudes, o Banco Central deixou claro que o único site disponível para essa consulta e resgate é o valoresareceber.bcb.gov.br. É fundamental tomar muito cuidado para não entrar em páginas diferentes
.
O BC também não entrará em contato com nenhum usuário, nem enviará links por SMS, Whatsapp, Telegram ou e-mail para confirmar dados pessoais ou tratar de valores a receber. A única situação em que haverá contato com o correntista será no caso de a transferência não poder ser feita por Pix, mas a comunicação será feita pela instituição detentora do dinheiro, sem nenhum pedido de confirmação de dados ou de senhas.

Lembrando que o processo de resgate de valores esquecidos é gratuito e o usuário jamais deverá fazer qualquer pagamento para consultar o montante a receber nem para sacar o dinheiro. Qualquer pedido nessa linha será um golpe.

O que fazer com o dinheiro extra?

Recebeu o dinheiro que estava esquecido e não sabe o que fazer com ele? Sempre que uma renda inesperada surge, é fundamental pensar muito bem antes de tomar qualquer decisão.

Especialistas e educadores financeiros orientam primeiro verificar se possui alguma dívida em aberto. Se este for o caso, quitar o que deve é o mais importante. Gastar o dinheiro com consumo significa perder a chance de regularizar sua situação financeira e melhorar seu score.

Aliás, gastar o dinheiro com consumo é a última coisa que você deve fazer. Os especialistas orientam aproveitar a renda extra para:

1. Quitar dívidas;
2. Colocar o dinheiro na sua reserva de emergência ou se não tiver, usar para começar a sua;
3. Investir;
4. Consumir produtos ou serviços.

Assim, se você possui alguma dívida, não deixe de aproveitar para quitá-la agora mesmo. O Feirão Limpa Nome 2022 da Serasa pode ajudar você neste processo. O evento acontece até 31 de março e oferece descontos de até 99% para o consumidor renegociar suas dívidas.

A ação é realizada de forma online e conta com mais de 100 empresas parceiras, incluindo bancos e lojas. Para se ter ideia, mais de 33 milhões de dívidas podem ser negociadas no evento.

E, em 2021, mais de 4 milhões de pessoas aproveitaram o Feirão para regularizarem seu nome no mercado.

Acesse o site do Serasa Limpa Nome, consulte grátis ofertas para suas dívidas e negocie online agora mesmo. Combinado?

Restou alguma dúvida sobre registrato Banco Central e como verificar pelo Sistema Valores a Receber (SVR) se possui dinheiro esquecido em algum banco brasileiro?

Deixe um comentário e continue acompanhando os conteúdos exclusivos de educação financeira do blog da Serasa.

Leia também | Imposto de Renda 2022: proposta para novas regras

O que fazer com o valor resgatado?

Aproveite esse valor para quitar dívidas atrasadas ou negativadas e coloque sua vida financeira em dia. Acesse o Serasa Limpa Nome e confira as ofertas disponíveis para você.

Conheça mais vantagens de negociar dívidas no Serasa Limpa Nome:

Score Turbo
Pague uma oferta com Turbo e aumente seu Serasa Score.
Os pontos serão acrescentados após confirmação de pagamento.

Controle no aplicativo
Acompanhe acordos, parcelamentos e emita 2ª via de boletos sem sair de casa.

Ofertas exclusivas
Negocie nos canais digitais em até 3 minutos com condições especiais

Tudo esclarecido ou ainda restou alguma dúvida sobre registrato Banco Central e como verificar pelo Sistema Valores a Receber (SVR) se possui dinheiro esquecido em algum banco brasileiro?

Deixe um comentário e continue acompanhando os conteúdos exclusivos de educação financeira do blog da Serasa.

Leia também | Imposto de Renda 2022: proposta para novas regras