Entrar

5 dicas para se proteger de um boleto falso

O boleto fraudado é um dos golpes mais comuns aplicados hoje em dia. Saber identificá-lo é importante

Foto Vanessa Conulista
Publicado em: 21 de março de 2022.

Você com certeza já fez o pagamento de uma conta utilizando um boleto bancário, certo? E já passou pela sua cabeça que este poderia ser um boleto fraudado?

Quando se finaliza uma compra pela internet e se pede para pagar por boleto online, a ideia é que este é um meio mais seguro, certo? Pois é, não é bem assim. Existem milhares de golpes cometidos através de um boleto falso. Em 2019, por exemplo, o aumento do número de fraudes em relação ao ano anterior foi de 55%.

Pois bem, exatamente por ser a segunda forma de pagamento mais usada no Brasil, ficando atrás apenas do cartão de crédito, o golpe do boleto falso tem uma grande aderência de criminosos que se aproveitam de alguma vulnerabilidade para colocá-lo em prática.

Para se ter uma ideia, um exemplo de como esse golpe é aplicado pelos criminosos é instalar um vírus no computador das vítimas para alterar os dados de boletos emitidos pela Internet. E assim, redirecionar a quantia depositada para a conta dos golpistas.

Se você ficou preocupado com essa situação, pode ficar tranquilo, pois este texto irá te ajudar a entender melhor o que é, como identificar e até mesmo dicas de para não ser mais uma vítima.

O que é um boleto falso?

Também conhecido como boleto ou falso, a fraude do boleto bancário é utilizada por criminosos com intenção de tomar o dinheiro que seria do seu pagamento. Com o uso de práticas sofisticadas, é possível enganar os consumidores, que acreditam estar pagando um boleto verdadeiro.

Isso ocorre pois o boleto fraudado tem todos os detalhes de um boleto real, com código de barras, dados do emissor e valor de pagamento. O grande problema é que ele funciona perfeitamente quando se tenta pagar em agências bancárias, lotéricas ou pelo aplicativo da instituição financeira ou do seu banco, já que os dados falsificados usam o mesmo padrão, como fonte e outros detalhes.

A questão é que, quando você paga um boleto fraudado, devido à alteração dos dados, o valor pago não vai para o destino que se esperava. Em vez disso, vai para as contas de quem está aplicando o golpe.

Ou seja, o cliente acredita que o pagamento foi feito, mas a loja, ou o prestador de serviço, não recebe e não reconhece o pagamento.

Como identificar um boleto falso?

O primeiro passo para evitar cair no golpe do boleto fraudado é conhecer bem sobre esse meio de pagamento.

É muito comum que, na correria do dia a dia, você precise fazer um pagamento rápido e, por desatenção, não perceba que alguns detalhes são diferentes. Com isso, você vira uma presa fácil para os golpistas.

Alguns pontos são essenciais para identificar um boleto falso, como:

  • Código de barras

  • Nome do beneficiário

  • Dados do beneficiário

  • Valor do pagamento

  • Local de recebimento

  • Segurança do dispositivo

A seguir, você vai entender melhor o que observar nesses pontos para conseguir identificar um boleto falso.

Para saber como evitar um boleto falso, confira as 5 dicas abaixo:

1. Verifique o código de barras

Em um boleto verdadeiro, os números do código de barras aparecem na região superior e inferior exatamente iguais. Os três primeiros números da sequência correspondem ao código do banco no qual emitiu o boleto. Esse é um primeiro indicador e você precisa ficar atento.

Caso este número não seja do mesmo do banco informado no boleto, não faça o pagamento e entre em contato com a empresa para entender o que houve, pois pode ser um golpe.

2. Confira a fonte de emissão do boleto

Certifique-se sempre que a origem do boleto é confiável. Muitos golpistas enviam o boleto falso por e-mail, SMS ou WhatsApp, em vez de usar canais oficiais, como lojas virtuais.

Então, se você fez alguma compra em uma loja online ou acessou um site de negociação, emita seu boleto através do site oficial.

No caso de a conversa ser por WhatsApp ou redes sociais, tenha certeza de que aquele é o perfil oficial da marca. Normalmente, esses perfis contém um selo de verificação ao lado do nome apresentado.

3. Atenção aos dados do boleto bancário

Erros de português são bem comuns de aparecer em boletos falsos. Sempre verifique se o boleto contém informações como data de vencimento, CNPJ e nome do beneficiário. Fique atento nesses campos pois, no caso do CNPJ, por exemplo, um único zero a menos já pode simbolizar fraude.

Se tiver alguma dúvida, confira se este número informado é o mesmo da empresa que você teve contato. Para isso, basta fazer uma pesquisa rápida na internet ou também entrar em contato com a empresa.

4. Observe o valor

O valor a ser pago pelo boleto normalmente aparece em dois lugares, no final do código de barras e no espaço “valor do documento”. Caso os números não sejam iguais, desconfie que você está com boleto falso.

Outro sinal de alerta é constar um preço diferente em uma cobrança que costuma ter um valor fixo. No caso de uma fatura de internet, por exemplo, onde a cobrança é recorrente, o valor não sofre alteração mês a mês.

5. Analise os dados do beneficiário

Por fim, outra dica para você prestar atenção é observar que o CNPJ do emissor deve estar descrito no boleto bancário. Pode ser que a empresa use seu nome de Razão Social, que é o nome oficial da empresa, no lugar do nome fantasia.

Se o nome que aparecer no boleto for desconhecido por você, pesquise no site da empresa ou faça uma busca na internet para se certificar de que se trata da mesma empresa. Caso contrário, não pague o boleto e notifique a empresa credora imediatamente.

A tecnologia tem trazido muitos benefícios para nossa vida, mas também alguns desafios no nosso dia a dia, o boleto fraudado é apenas mais uma delas. Mas agora, você já está por dentro de como se manter alerta e evitar riscos de cair nesses golpes, certo?

Aproveite que está no embalo de aprender formas de prevenir fraudes e aumente sua segurança com o Serasa Premium. Com ele, você protege seu CPF e evita fraudes antes mesmo que elas aconteçam.

E que tal compartilhar este texto com seus amigos? Ajude-os a se protegerem também!