Entrar

Título de eleitor: como tirar de forma simples e rápida

Confira como emitir seu título pela internet e manter seus dados protegidos de fraudes

Foto Vanessa Conulista
Publicado em: 20 de abril de 2022.

Votar é uma forma de exercer a cidadania e contribuir para que o país, estado ou até sua cidade. E uma simples atitude, como tirar o título de eleitor, possibilita escolher os representantes e governantes que fazem e executam leis que interferem diretamente na sua vida.

Quando você deixa de votar, é como se você abrisse mão desse direito de escolher quem vai te representar. Então, se você ainda não tem o título de eleitor e quer votar nas próximas eleições, este texto vai te ensinar como fazer a missão desse documento pela internet e ainda se proteger de fraudes e golpes com seus dados.

Para que serve o título de eleitor?

Para que você entenda mais como funciona o processo de votação, confira o conceito de título de eleitor.

Este documento comprova que seu titular fez a inscrição no Cadastro Nacional de Eleitores, tornando-o um cidadão apto a votar nas eleições.

Ou seja, numa democracia, como a do Brasil, é necessário emitir este documento – a partir dos 16 anos – para cumprir sua missão de cidadão e escolher os representantes e governantes.

As eleições no Brasil evoluíram muito nos últimos anos. Você sabia, por exemplo, que a primeira mulher a votar no Brasil foi Celina Guimarães Viana, e ela só conseguiu esse direito em 1928? Ou seja, até lá, apenas homens tinham direito a escolher os nossos governantes.

Desde então, o processo eleitoral no Brasil tem mudado muito e ganhado ajuda da tecnologia para evitar possíveis fraudes. A urna eletrônica brasileira, por exemplo, é modelo em todo o mundo e começou a operar no país a partir das eleições do ano 2000.

Ainda de olho na segurança, o TSE – Tribunal Superior Eleitoral – passou a testar a biometria nas eleições. Esse teste ocorreu em 2008, nos municípios de São João Batista (SC), Fátima do Sul (MS) e Colorado do Oeste (RO).

Depois do sucesso da revisão biométrica nas três cidades, a Justiça Eleitoral optou por dar continuidade e, em 2010, o projeto de identificação biométrica do eleitorado passou a acontecer em outros 57 municípios.

Na última eleição, em 2020, aproximadamente 120 milhões de brasileiras e brasileiros já haviam realizado o cadastramento biométrico.

O que é biometria?

A biometria – ou cadastro biométrico – serve para incluir a impressão digital de eleitor. Ela funciona como uma assinatura digital para impedir que outras pessoas votem no lugar do eleitor.

Trata-se de um dos caminhos mais seguros para a identificação de pessoas e proteção de dados, e é usada de caixas automáticos em bancos a terminais de embarque em aeroportos.

Até mesmo os aparelhos celulares, tablets ou computadores têm grandes chances de possuírem um método de identificação por digital ou reconhecimento biométrico.

Nas eleições, o método de reconhecimento biométrico é pela impressão digital, mais antigo e de menor custo para implementação. Pode-se dizer que se trata de um processo extremamente confiável, dada a baixa mutabilidade dos dados ao longo do tempo.

A lógica é que, por toda a vida, as digitais se mantêm as mesmas. Assim, a única possibilidade de apresentar problemas é se a pessoa perder as suas digitais, independente do motivo.

Por isso, a biometria com impressão digital é usada nas eleições antes mesmo de o eleitor votar na urna eletrônica para ajudar na confirmação de sua identificação.

Leia também | Como consultar o Título de Eleitor

Como tirar o título pela internet?

Devido à pandemia da Covid-19, quando o distanciamento social foi necessário para conter a disseminação do vírus, o TSE permitiu que a solicitação de emissão da 1ª via do título de eleitor, assim como a transferência e a regularização do documento, pudesse ser solicitada pelo sistema Título Net.

Para realizar isso, confira o passo a passo para estar pronto a votar já nas próximas eleições.

Pedido do título pela internet

Para conseguir realizar a solicitação do título, é necessário acessar, primeiro, o sistema TítuloNet, disponível no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Vale lembrar que, para concluir esse processo, você vai precisar tirar selfies, bem como comprovar a sua identidade.

Ao acessar o TítuloNet, selecione o estado que você mora para poder fazer o registro do seu domicílio eleitoral. Não esqueça que será neste estado que você terá que votar nas próximas eleições.

Na página seguinte, será necessário apresentar alguns documentos para seguir com a solicitação, como: uma fotografia sua segurando um documento oficial de identificação brasileiro e comprovante de residência atualizado. Para homens, é necessário apresentar também um certificado de quitação de serviço militar.

Depois disso, é necessário informar os dados de identificação. No menu Título de eleitor, procure a opção Não tenho.

Então, preencha os campos indicados pelo sistema e siga para a próxima tela. No item Requerimento – Dados pessoais, informa o restante das informações e anexe as fotografias solicitadas pelo sistema. Para pessoas trans ou travestis, nesta etapa, é possível indicar se elas desejam indicar o seu nome social no título de eleitor.

Acompanhe o requerimento

Após concluir as etapas acima, você vai precisar esperar a análise do pedido que é feita pela Justiça Eleitoral. Mas não se preocupe, pois o processo também pode ser acompanhado pela internet.

Basta acessar a guia Acompanhar Requerimento e informar o número do protocolo gerado na 1ª fase do atendimento.

Baixe o e-Título

Após tudo processado, caso não haja nenhuma pendência, você pode baixar o aplicativo e-Título no celular ou tablet. Você também pode usar a versão digital do documento – o que dispensa o título em papel. O download do aplicativo é gratuito e está disponível para Android e iOS.

Como proteger meus dados?

Se você é daquelas pessoas que têm medo de vazamento de dados pela internet – e tem que se preocupar mesmo! – saiba que há uma forma de, mesmo informando seus dados para emitir o título, é possível se proteger.

O Serasa Premium é um serviço de assinatura para cuidar da sua vida financeira que inclui o monitoramento de dados em tempo real, contando também com o envio de relatórios quinzenais, além de dicas financeiras e de segurança digital.

Assim, você fica informado quando houver mudança nas suas informações e é avisado antes que uma negativação aconteça.

Conheça o Serasa Premium e saiba como ele pode te ajudar a proteger os seus dados online!

Assista | Como o Serasa Premium protege os seus dados? - Serasa Ensina

Viu só como é possível, de forma rápida e prática, tirar seu título de eleitor diretamente pela internet e evitar multas eleitorais? Além disso, já sabe também como manter seus dados protegidos com o Serasa Premium!