Navegação do blog
  1. Premium
  2. Blog
  3. Vitima Golpe

O que fazer ao ser vítima de golpe

Saiba o que fazer ao ser vítima de golpe e quais cuidados tomar para se proteger.

Publicado em: 20 de maio de 2024

Categoria Segurança na internetTempo de leitura: 3 minutos

Texto de: Time Serasa

Pessoas com notificação de aviso e ícone de mensagem de spam no celular

Por mais cuidado que se tome, qualquer pessoa pode ser vítimas de golpe. Além de cuidados e medidas de segurança para evitar, também é importante saber o que fazer caso essa situação aconteça.

Em caso de furto, roubo ou qualquer tipo de golpe virtual, o mais importante é agir rápido para tentar reaver o valor perdido ou evitar que os golpistas realizem transferências com a conta bancária.

Assista | Cuidado com golpes durante o Feirão Serasa Limpa Nome

A quem recorrer em caso de golpe?

A pessoa vítima de golpe financeiro não está sozinha. Existem instituições que podem ajudar na recuperação do dinheiro e buscar justiça.

  • Com a ajuda de um advogado ou individualmente, a vítima pode relatar os fatos e apresentar as provas que possui para os seguintes órgãos:
  •  
  • ●     Ministério Público: atua na defesa dos direitos da sociedade e pode ajudar a mover uma ação judicial contra o golpista.
  • ●     Polícia Civil e Federal: investigam crimes e podem prender os responsáveis pelo golpe.
  • ●     Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon): defende os direitos dos consumidores e pode ajudar a recuperar o dinheiro perdido.
  • ●     Defensoria Pública: oferece assessoria jurídica gratuita para pessoas em situação de vulnerabilidade social.
  • ●     Associações privadas de defesa do consumidor.

 

Os golpes financeiros podem se enquadrar como crime contra as relações de consumo, de economia popular, de ordens tributária e econômica (Lei 8.137) e/ou estelionato.

Fui vítima de um golpe, o que fazer?

Independentemente do tipo de golpe, algumas medidas padrão devem ser tomadas.

  1. Reúna provas. Guarde todos os documentos, e-mails, mensagens e extratos bancários que comprovam o golpe.

  2. Registre um boletim de ocorrência em uma delegacia próxima ou na delegacia eletrônica de seu estado. Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Sergipe e Tocantins disponibilizam a Delegacia Virtual do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

  3. Entre em contato com o banco, informe que foi vítima de um golpe, passe os dados do boletim de ocorrência e peça o bloqueio da conta.

  4. Enquanto estiver em contato com o banco, anote o nome do atendente, data, horário e número de protocolo. Esses dados são importantes caso seja necessário entrar com uma ação judicial.

  5. Envie o boletim de ocorrência ao banco via canal de atendimento indicado. O prazo para o banco analisá-lo é de, geralmente, sete a quinze dias.

  6. Caso o banco se negue a prestar atendimento ou não tenha se manifestado após o prazo de análise, faça uma reclamação ao Banco Central.

  7. Leve o caso para um dos órgãos citados acima para abrir um processo de investigação.

A depender do tipo de golpe, existem medidas que podem ser tomadas em conjunto com o registro do boletim de ocorrência e os passos citados anteriormente.

Em caso de pagamento indevido

Para os casos de pagamento ou transferência realizada para um golpista ou compra desconhecida realizada com o cartão, o ideal é entrar em contato com o atendimento ao cliente do banco para contestar

Em caso de golpe do Pix

Em regra geral, o Pix não pode ser cancelado, mas pode ser devolvido em caso de fraude ou golpe. Para realizar a contestação, acesse o aplicativo do banco, verifique o extrato, selecione o Pix realizado e, depois, clique na opção de contestar.

Se o banco não tiver essa opção em seu aplicativo, entre em contato via central de atendimento. A contestação não garante a recuperação total do valor transferido.

Em caso de celular furtado ou roubado

Entre em contato com o banco para bloquear o aplicativo e alterar as senhas da conta e do cartão. Se possível, conteste as compras e transações realizadas pelo golpista.

Também é importante entrar em contato com a operadora para solicitar o bloqueio do chip ou tentar bloquear o aparelho usando o seu IMEI ou pelo aplicativo Celular Seguro.

Para apagar os dados do celular remotamente, acesse a página para encontrar o dispositivo Android ou Apple, realize o login com usuário e senha vinculados ao aparelho e selecione "Limpar dispositivo" ou "Apagar iPhone".

Em caso de cartão furtado ou roubado

Faça o bloqueio do cartão via aplicativo ou a central de atendimento do banco. Conteste as transações e compras desconhecidas que aparecem em seu extrato e fatura.

Como fortalecer sua segurança digital e financeira

  • A lista a seguir reforça dicas e ações para se proteger digital e financeiramente e evitar ao máximo o transtorno de sofrer um golpe.
  •  
  • ●     Ative a autenticação de dois fatores em todos os aplicativos possíveis.
  • ●     Não atenda ligações ou videochamadas de números desconhecidos.
  • ●     Desconfie de ofertas muito boas.
  • ●     Crie senhas fortes e não as anote no celular.
  • ●     Pesquise sobre a loja online antes de realizar uma compra.
  • ●     Não clique em links enviados por e-mails ou contatos desconhecidos – técnica conhecida como Smishing ou Phishing).
  • ●     Confira os dados dos boletos que receber por e-mail ou aplicativos de mensagens antes de pagá-los.
  • ●     Configure o bloqueio de tela do celular para o menor tempo possível.
  • ●     Não informe dados pessoais e senhas por ligação telefônica ou por mensagens.
  • ●     Cheque diretamente os canais oficiais das empresas e dos bancos.
  • ●     Tenha um e-mail apenas para recuperação de conta.
  • ●     Mantenha um antivírus atualizado no computador e/ou no celular para bloquear programas maliciosos.
  • ●     Verifique o extrato com frequência seu extrato e fatura do cartão.
  • ●     Denuncie qualquer transação suspeita que perceber em sua conta bancária.
  • ●     Consulte o IMEI do seu aparelho ligando para *#06#. Anote-o e guarde em segurança.

O Serasa Premium ajuda a proteger seus dados


O Serasa Premium é o serviço de assinatura da Serasa que monitora 24 horas por dia o CPF e CNPJ, trazendo informações e alertas sobre consultas ao CPF, variação do Serasa Score, vazamento de dados na Dark Web, negativações e muito mais. 

Fique no controle de sua vida financeira e tenha mais tranquilidade em relação a seus dados. A assinatura Premium também proporciona atendimento exclusivo na Serasa e permite o bloqueio do Serasa Score para consultas de empresas. O serviço avisa sempre que: 

  • ●      seu CPF e CNPJ for consultado; 
  • ●      seu Serasa Score variar; 
  • ●      uma negativação* estiver prestes a acontecer (antes do comunicado oficial, que é gratuito e para todos os consumidores); 
  • ●      seus dados vazarem na Dark Web. 
serasa score

*Importante: a Serasa comunica previamente todos os consumidores sobre negativações em seu CPF, sem qualquer custo. O alerta de negativações do Serasa Premium é apenas uma funcionalidade adicional desse serviço (que permite a ciência em tempo real), mas não substitui o comunicado oficial.

Compartilhe o artigo

Este artigo foi útil?

Escolha de 1 a 5 estrelas para avaliar

Artigos relacionados