Entrar

Precisa pedir cartão de crédito com nome sujo?

Entenda como funciona

Que estar no vermelho pode ser um impeditivo para a obtenção de crédito na praça, todo mundo sabe. Mas será que não existe alternativa para quem está negativado? Será que é possível, por exemplo, pedir cartão de crédito com nome sujo?

Atualmente, o Brasil tem pelo menos 62 milhões de pessoas endividadas, segundo a Serasa Experian. Entre os principais motivos da inadimplência estão o desemprego e a diminuição da renda. Ao todo, são 13,4 milhões de pessoas sem trabalho, de acordo com a Pnad Contínua do IBGE.

Muitas dessas pessoas fazem pequenos bicos e trabalhos freelancer, o que significa que não estão necessariamente sem renda. No entanto, quando vão pedir crédito, fica complicado. Mas será que é possível?

Quem tem nome sujo pode fazer cartão de crédito?

Na maioria dos bancos e instituições financeiras, é muito difícil conseguir um cartão de crédito com nome negativado. Isso porque a maioria utiliza como critério da análise de risco de crédito se a pessoa tem ou não o CPF negativado. Entretanto, não é a única norma que vai definir se quem tem nome sujo pode fazer cartão de crédito ou não.

Porém algumas pessoas conseguem até cartão de crédito com limite alto para negativado. Existem corporações preparadas para trabalhar com margens amplas de risco.

Há algumas opções de cartão de crédito com restrição no CPF disponíveis no mercado. Uma delas é a Serasa e-Cred, ideal para quem tem urgência e precisa parcelar gastos. Contudo, é preciso usar com cautela para não se enrolar ainda mais.

Dá para aumentar score estando negativado?

É muito difícil que isso aconteça. O ideal mesmo é limpar o nome para que o seu score suba. É possível fazer isso negociando ou renogociando as dívidas com as empresas.

No entanto, se você ainda não tem como quitar as dívidas, usar o Cadastro Positivo pode ajudar a aumentar sua nota mais rapidamente assim que você puder limpar o nome. Isso porque ele registra também os seus pagamentos, e não só dívidas não pagas.

No entanto, se você ainda não tem como quitar as dívidas, usar o Cadastro Positivo pode ajudar a aumentar sua nota mais rapidamente assim que você puder limpar o nome. Isso porque ele registra também os seus pagamentos, e não só dívidas não pagas.

Qual o score mínimo para cartão de crédito?

Vai depender muito do critério utilizado pelo banco ou pela instituição financeira na hora de conceder crédito. Não tem como cravar um score mínimo para cartão de crédito que seja universal.

Há órgãos que vão liberar com notas mais baixas e aqueles que vão exigir notas mais altas. O ideal é consultar diretamente com o banco. O que é possível dizer como certo é que o score a partir de 700 tem mais chances.

Qual o melhor cartão de crédito para negativado?

Para responder a esta questão, você precisa primeiro identificar as suas necessidades. Dependendo de quais forem, o tipo de cartão de crédito com restrição ideal pode mudar. Dizer qual o melhor cartão de crédito para negativado pode ser algo relativo.

Se você precisa de algo que te dê mais controle, talvez o ideal seja um cartão de crédito consignado, que desconta o valor diretamente na sua folha de pagamento. Outra alternativa são os cartões de crédito pré-pagos. É importante observar alguns fatores como taxas de anuidade, adesão e mensalidade antes da escolha.

Gostou do conteúdo? Veja mais em nosso canal no YouTube e em nosso podcast, o Serasa Ensina.

serasaecred.com.br pertence e é operado pela Serasa S. A., uma sociedade anônima sob o CNPJ/MF 62.173.620/0104-95, com domicílio na Rua Dr. Léo de Carvalho, 74 – Sala 1105 – Bairro Velha – Blumenau-SC – CEP 89036-239. A Serasa S.A. não é instituição financeira. Somos um correspondente bancário das instituições: BANCO CBSS S/A – CNPJ: 27.098.060/0001-45, Banco Votorantim S.A. – CNPJ/ME: 59.588.111/0001-03, Banco Pan S.A. – CNPJ: 59.285.411/0001-13, Finamax S./A. – Crédito, financiamento e investimento – CNPJ: 00.411.939/0001-49 e possuímos uma plataforma online (“Serasa eCred”) que facilita o acesso de clientes a produtos e serviços ofertados por instituições financeiras parceiras e credenciadas na plataforma.

Os correspondentes bancários são empresas contratadas por instituições financeiras e demais instituições autorizadas pelo Banco Central do Brasil para a prestação de serviços de atendimento aos clientes e usuários dessas instituições. A atividade de correspondente bancário é regulada pelo Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. Prazo de pagamento: varia de acordo com a Instituição Financeira escolhida, podendo ser entre 3 e 60 meses. Custo Efetivo Total (CET): varia de acordo com a Instituição Financeira escolhida, podendo ser entre 26,76% e 605,85% a.a. Exemplo: Empréstimo de R$5.000,00. Taxa de juros: 3,23% a.m. A pagar em 18 parcelas mensais de R$380,55. Total a pagar: R$6.849,90. IOF incluso: R$134,00. Tarifa: R$0. CET: 52,80% a.a.

O Serasa eCred tem como compromisso a transparência com nossos clientes. Antes de iniciar o preenchimento de uma proposta, serão exibidos de forma clara: a taxa de juros utilizada, tarifas aplicáveis, número de parcelas, impostos (IOF) e o custo efetivo total (CET). Nossa central de atendimento está disponível para esclarecimento de dúvidas sobre quaisquer dos valores apresentados. Serasa Consumidor informa: o Serasa eCred é uma plataforma de comparação de ofertas de crédito 100% gratuita para consumidores.

Não realizamos nenhum tipo de cobrança para apresentar a você as propostas de crédito dos nossos parceiros. Caso receba alguma cobrança, não faça nenhum depósito ou pagamento, e entre em contato com o nosso time de atendimento.