Entrar

Tabela IOF: entenda como o imposto afeta sua vida

Tabela IOF, o que isso quer dizer? Esse imposto é um dos mais “democráticos” - afeta quem solicita empréstimo e até quem investe dinheiro

colunista elaine ortiz
Publicado em: 03 de maio de 2022.

Você sabe o que é uma tabela IOF e como ela pode te ajudar a não perder dinheiro? Hoje, vamos explicar tudo a respeito do Imposto sobre Operações Financeiras, que foi instituído em 1966 durante o governo de Castello Branco, na lei 5.143/1966, substituindo o Imposto sobre Transferências para o Exterior que existia na época. Continue a leitura para entender melhor!

Assista | O que é IOF?

Tabela IOF: o que é e para que serve o imposto?

O IOF é a sigla de Imposto sobre Operações Financeiras. Incide quando você contrata um empréstimo, quando faz uma compra no exterior, quando contrata um seguro e até mesmo quando investe na bolsa de valores.

Trata-se, portanto, de um imposto federal muito abrangente, que tem como objetivo ser um regulador da economia nacional. A taxa cobrada em cada operação é vista como um recolhimento proporcional dos investimentos, dando conhecimento da demanda e oferta de crédito.

E o percentual pode mudar a qualquer momento sem passar pelo Congresso Nacional, o que facilita o governo a controlar essas transações. Em 2020, por exemplo, no auge da pandemia do coronavírus, o governo federal decidiu suspender a cobrança do IOF em todas as operações de crédito por 90 dias – abril, maio e junho daquele ano.

A ideia era diminuir os impactos negativos do isolamento social que começou naquele período. Com a suspensão do IOF, os empréstimos e financiamentos acabaram pesando menos no bolso das pessoas. A medida deu tão certo que foi prorrogada por mais 90 dias, ficando válida até outubro daquele ano.

Depois, no ano seguinte, o governo promoveu um movimento inverso: aumentou as alíquotas diárias do IOF para pessoas físicas e jurídicas somente nas operações de crédito entre setembro e dezembro de 2021. Em janeiro de 2022, as alíquotas voltaram a seu valor usual.

Agora, a ideia do governo é zerar o IOF em operações de crédito contratadas por micro e pequenas empresas até o fim de 2023 e reduzir o IOF que incide sobre o câmbio, a zero até 2028.

Leia também | O que é IOF? Entenda como funciona

Mas quais são as alíquotas do IOF atualmente e como ela é calculada?

O IOF é composto por duas alíquotas, uma fixa e uma diária, com valores diferentes para pessoas físicas e jurídicas. Atualmente, em abril de 2022, o IOF fixo é de 0,38%. Já a alíquota diária para pessoas físicas é de 0,0082% (alíquota anual de 3,0%) e, para pessoas jurídicas, é de 0,0041% (referente à anual de 1,50%).

Essas alíquotas são cobradas quando você, por exemplo, usa seu cartão de crédito em compras fora do país (on-line ou presencialmente), atrasa o pagamento da fatura e começa a utilizar o crédito rotativo, compra ou vende moeda estrangeira, faz um empréstimo ou financiamento, usa o cheque especial, resgata um investimento, contrata um seguro.

Confira, abaixo, uma tabela IOF aplicada em operações de crédito diferentes de R$ 1 mil:

operacao

Tabela IOF regressivo: o que é?

Esta tabela é utilizada pelos investidores. Ela existe porque o IOF também incide sobre os rendimentos das aplicações financeiras e é cobrada de quem resgata o dinheiro da aplicação em um período inferior a trinta dias da data que fez o investimento.

Por isso, quem quer conseguir isenção do IOF precisa lembrar de manter seu dinheiro aplicado por pelo menos 30 dias, ou procurar aplicações financeiras que já são isentas de IOF. Abaixo, você pode ver a tabela IOF regressivo:

numero

Por que é importante saber sobre IOF?

Para quem busca um maior controle das finanças, é fundamental entender como funciona a cobrança do IOF e qual o impacto no seu orçamento.

Quem está utilizando o cheque especial, por exemplo, precisa considerar muito o IOF, já que além dos 0,38% de IOF fixo, ainda tem que arcar com a cobrança diária de 0,0082% até cobrir a conta e sair do vermelho. É por isso que bolas de neve se formam neste momento.

Para quem está procurando um empréstimo também é fundamental se atentar ao IOF. Para isso, não tem outra saída, é necessário pesquisar e comparar as ofertas de crédito, prestando muita atenção ao Custo Efetivo Total da operação. Como cada instituição financeira oferece taxas de juros diferentes, mas todas cobram o IOF, no fim das contas o CET é que vai revelar a você qual empréstimo é o mais saudável de verdade.

Neste sentido, uma boa sugestão é utilizar o Serasa eCred, serviço de crédito da Serasa. A plataforma pesquisa, compara e recomenda as melhores opções de empréstimo para você em poucos minutos. Assim, fica muito mais prático e rápido fazer essa comparação de custo do empréstimo, considerando também a cobrança do IOF.

Veja como é simples fazer uma simulação e contratação de empréstimo online:

1. Acesse o Serasa eCred

Acesse o site do Serasa eCred ou o aplicativo da Serasa, disponível no Google Play e na App Store, e informe seu CPF e senha. Se você ainda não tem um cadastro, pode fazer o seu na hora. É rápido e você não paga nada por isso.

2. Complete o seu perfil

Ao concluir o login, você poderá atualizar o seu perfil. Não se esqueça de informar todos os dados solicitados na plataforma. Isso ajudará a gente a encontrar as melhores alternativas de crédito para você.

3. Preencha as informações do empréstimo que deseja

Informe o valor de empréstimo que você deseja e em quantas parcelas pretende pagá-lo. Caso também queira receber ofertas de empréstimo com garantia, é só preencher as informações sobre seu imóvel ou automóvel.

4. Confira e compare opções

Depois de cadastrar suas informações, é hora de fazer a simulação de empréstimo. Clique em “Nova simulação” e confira as ofertas de crédito disponíveis para você.

Na tela, aparecerão as opções de empréstimo que mais correspondem à sua busca. Avalie todas as informações com calma: o valor liberado por cada empresa, o limite de parcelas para pagamento e o CET (Custo Efetivo Total), que define as taxas que, de fato, serão somadas ao valor do empréstimo.

5. Escolha a melhor opção de empréstimo e finalize a contratação

Após avaliar os valores liberados por todas as instituições financeiras e comparar as taxas e condições oferecidas por cada empresa, basta escolher a opção que considerar mais interessante. Clique em “Solicitar” e finalize a contratação do seu empréstimo de forma fácil e em poucos minutos. Simples, não?

Leia também | Como fazer uma simulação de empréstimo no Serasa eCred?

Agora que você sabe mais sobre tabela IOF e entendeu como este imposto pode deixar as operações de crédito mais salgadas, aproveite para descobrir como encontrar um empréstimo com juros baixos. E continue acompanhando os conteúdos exclusivos do blog da Serasa sobre finanças e educação financeira.

serasaecred.com.br pertence e é operado pela Serasa S. A., uma sociedade anônima sob o CNPJ/MF 62.173.620/0104-95, com domicílio na Rua Dr. Léo de Carvalho, 74 – Sala 1105 – Bairro Velha – Blumenau-SC – CEP 89036-239. A Serasa S.A. não é instituição financeira. Somos um correspondente bancário das instituições: BANCO CBSS S/A – CNPJ: 27.098.060/0001-45, Banco Votorantim S.A. – CNPJ/ME: 59.588.111/0001-03, Banco Pan S.A. – CNPJ: 59.285.411/0001-13, Finamax S./A. – Crédito, financiamento e investimento – CNPJ: 00.411.939/0001-49 e possuímos uma plataforma online (“Serasa eCred”) que facilita o acesso de clientes a produtos e serviços ofertados por instituições financeiras parceiras e credenciadas na plataforma.

Os correspondentes bancários são empresas contratadas por instituições financeiras e demais instituições autorizadas pelo Banco Central do Brasil para a prestação de serviços de atendimento aos clientes e usuários dessas instituições. A atividade de correspondente bancário é regulada pelo Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. Prazo de pagamento: varia de acordo com a Instituição Financeira escolhida, podendo ser entre 3 e 60 meses. Custo Efetivo Total (CET): varia de acordo com a Instituição Financeira escolhida, podendo ser entre 26,76% e 605,85% a.a. Exemplo: Empréstimo de R$5.000,00. Taxa de juros: 3,23% a.m. A pagar em 18 parcelas mensais de R$380,55. Total a pagar: R$6.849,90. IOF incluso: R$134,00. Tarifa: R$0. CET: 52,80% a.a.

O Serasa eCred tem como compromisso a transparência com nossos clientes. Antes de iniciar o preenchimento de uma proposta, serão exibidos de forma clara: a taxa de juros utilizada, tarifas aplicáveis, número de parcelas, impostos (IOF) e o custo efetivo total (CET). Nossa central de atendimento está disponível para esclarecimento de dúvidas sobre quaisquer dos valores apresentados. Serasa Consumidor informa: o Serasa eCred é uma plataforma de comparação de ofertas de crédito 100% gratuita para consumidores.

Não realizamos nenhum tipo de cobrança para apresentar a você as propostas de crédito dos nossos parceiros. Caso receba alguma cobrança, não faça nenhum depósito ou pagamento, e entre em contato com o nosso time de atendimento.