Entrar

Despesas fixas: entenda o que são e como organizá-las!

Descubra como organizar as despesas fixas do seu negócio, ter um bom fluxo de caixa e criar um plano que realmente funcione!

colunista Veridiana Lopes
Publicado em: 31 de março de 2022.

Começou a cuidar das finanças da sua empresa e encarou as despesas fixas, sem saber o que realmente significam?

Hoje, você vai entender como organizar essas contas, saber o que é de fato um gasto essencial e como organizá-los da melhor
maneira. Vem descomplicar o conceito de despesas fixas comigo!

Afinal, o que são despesas fixas?

Despesas fixas são todos os gastos essenciais para o seu negócio se manter funcionando e gerando lucro. Ou seja, estão relacionadas com a produção do seu negócio.

Por isso, é importante entender as despesas para manter a estrutura organizacional funcionando e bancar a produção de forma saudável, sem que o seu negócio quebre.

O conceito de despesa fixa também precisa abranger a previsão dos gastos que você terá com o seu negócio. Sendo inteligente com as despesas fixas, é muito mais fácil criar oportunidades de otimizar o planejamento financeiro e reduzir seus custos.

Quais são as despesas fixas do seu negócio?

Como mencionado, despesa fixa é aquilo que é essencial para o seu negócio! Isso porque a característica principal das despesas fixas é a sua periodicidade.

Assim, contas fixas são aquelas recorrentes, podendo ser a periodicidade: mensal, trimestral, semestral, etc. Elas não são necessariamente ligadas ao volume de produção ou de vendas, mas essenciais para a produção continuar.

Listei alguns exemplos de despesas fixas para ajudar a identificar como elas se encaixam no seu negócio:

  1. Seguros;

  2. Impostos;

  3. Softwares e sistemas.

  4. Taxas bancárias;

  5. Folha de pagamento de colaboradores;

  6. Aluguel da sala comercial ou imóvel;

  7. Contas de água, energia e telefone;

  8. Compra de materiais.

Por serem ligadas a gastos essenciais para fazer o negócio funcionar, elas são difíceis de reduzir.

Entenda: por mais que o nome seja “despesa fixa”, o valor não é necessariamente sempre o mesmo. Por exemplo, a conta de água pode variar mensalmente, mas continua sendo algo fixo no orçamento.

Como calcular as despesas fixas da sua empresa

Para calcular as despesas fixas do seu negócio, você vai precisar mapear todas as entradas e saídas de dinheiro da sua conta bancária.

Tenha em mente que, ao aprender a classificar suas despesas e a fazer o controle do quanto você ganha e gasta mensalmente, você se aproximará dos seus objetivos financeiros com muito mais facilidade.

E para isso, você precisa entender a definição financeira das suas despesas e dos seus ganhos: receita líquida, receita bruta e lucro. Como já vimos a definição para os gastos e despesas, entenda agora as definições dos ganhos:

Receita Bruta

A receita bruta é toda a entrada de dinheiro que condiz com as atividades para as quais a empresa foi constituída, ou seja, todo produto da venda de bens e serviços de uma organização, antes de qualquer saída para cobrir custos ou despesas fixas.

Receita Líquida

Já a receita líquida corresponde às vendas brutas após a dedução dos impostos sobre vendas, descontos, abatimentos e devoluções. Logo, a receita líquida é a quantidade de dinheiro trazida pela empresa após pagar todos as despesas fixas.

Lucro

Lucro é o dinheiro que sobra, é uma quantia que não está vinculada a nenhum pagamento ou custo, oferecendo a você uma oportunidade de aumentar o fluxo de caixa, ter uma reserva e de investir em melhorias na empresa, garantindo o crescimento do seu negócio.

Mas é preciso diferenciar lucro de faturamento, já que o segundo tem muito mais a ver com a receita bruta.

Descubra como cortar gastos

Por isso, é importante usar esses conceitos para ter mais controle e saber exatamente como se planejar ao entender como projetar despesas fixas no fluxo de caixa.

Garantindo assim que você saiba como mapear todas as entradas e saídas de dinheiro, tornando muito mais fácil o cálculo e controle das despesas para planejar sua vida financeira empresarial.

E não adiante querer inventar a roda, OK? Foque em aplicar os conceitos e em desenvolver um bom fluxo de caixa para manter o seu negócio funcionando com tranquilidade.

Aprenda a gerenciar as suas despesas fixas

O gerenciamento das finanças da sua empresa é uma das peças-chave para o crescimento e escala de um negócio de sucesso.

Por isso, após o mapeamento e classificação de todas as suas movimentações financeiras, o segundo passo é entender os pontos de oportunidades e desafios encontrados para potencializar o crescimento da sua empresa.

Para otimizar esse processo, é importante ter a clareza do que são as suas despesas e como elas afetam seu negócio e bolso todo mês. Assim, você pode planejar o uso das receitas.

Portanto, que fique bem claro para você agora: lucro, despesas fixas e receitas, apesar de muito parecidos, diferem no seu conceito e aplicação, e devem ser tratados separadamente, para você ter muito mais organização e clareza nas suas finanças.

Além disso, devem ser tratados com a responsabilidade de quem deseja ver as finanças positivas no final do mês junto ao caixa da empresa.

Após todo esse entendimento e estudo das despesas da sua empresa, você pode começar a traçar metas de curto, médio e longo prazo.

Além disso, estabelecer sonhos e objetivos desafiadores, mas que estejam dentro da realidade do seu negócio, também é uma boa dica.

Por fim, não deixe de fazer o acompanhamento das suas despesas e análise do seu planejamento Só assim é possível identificar se o que foi traçado está sendo cumprido para crescer a sua empresa, decolar seu faturamento e atingir as metas.

Sabia que é possível proteger o seu CNPJ?

Não deixe de acompanhar novos conteúdos nos canais digitais Serasa para mais dicas de como organizar seu negócio!