Entrar

Black Friday: 5 passos para aproveitar melhor a data

A Black Friday 2021 está chegando e promete movimentar o varejo. No ano passado, mesmo com as restrições de circulação mais intensas, os consumidores driblaram as dificuldades e não deixaram de comprar. De acordo com um levantamento da consultoria Ebit Nielsen, o comércio online registrou um aumento de 41% no faturamento – e as expectativas são de resultados ainda maiores este ano.

O sucesso é tão grande que, no Brasil, a data comemorativa já não se limita à última sexta-feira de novembro e ganhou mais espaço no calendário. Enquanto alguns comércios adotam a “CiberMonday” (que amplia as promoções da Black Friday para a segunda-feira seguinte), outras lojas estendem os descontos especiais por toda a semana, nas campanhas chamadas de “Black Week”. Há, ainda, as empresas que anunciam preços reduzidos durante o mês todo, com a “Black Novembro”.

Apesar de toda a euforia que envolve a Black Friday, é importante lembrar que esse período costuma aumentar alguns problemas: o descumprimento das ofertas anunciadas pelas lojas, fraudes e golpes virtuais e as compras por impulso, que levam ao endividamento excessivo, estão entre as questões que merecem atenção especial dos consumidores.

Leia também | Black Fraude: conheça os golpes mais comuns na Black Friday

5 dicas para aproveitar a Black Friday 2021 sem dor de cabeça

A Black Friday 2021 será no dia 26 de novembro, mas, como mencionamos, o comércio pode começar as promoções antes mesmo desta data. Para você aproveitar o evento longe de problemas, separamos algumas dicas e orientações importantes. Confira, a seguir:

1. Faça uma lista de desejos (ou de necessidades)

Você já comprou alguma coisa e, ao chegar em casa, ficou com a impressão de que aquele item não era realmente necessário ou tão legal assim? Essa sensação é muito comum quando fazemos uma compra por impulso.

Uma pesquisa feita nos Estados Unidos e publicada na revista científica Psychology and Marketing mostrou que 96% dos adultos já compraram algo que não precisavam só para se sentirem melhor por algum tempo. E é por isso que as compras por impulso são tão difíceis de controlar: elas fazem a gente se sentir bem.

Quando somos expostos a muitas promoções, como no período da Black Friday, controlar esses impulsos se torna um desafio ainda maior. Mas, para que a temporada de descontos seja realmente vantajosa para você, é preciso ter foco. Se você sair comprando tudo o que encontrar pela frente, pode acabar se enrolando e vai gastar mais do que deveria.

Para não correr esse risco, faça uma lista de todos os itens que você realmente quer ou precisa comprar. Depois, separe esses produtos por prioridade para você e mantenha na lista apenas aqueles que realmente são importantes.

2. Monitore os preços

Na Black Friday de 2020, uma em cada três reclamações registradas no Procon-SP foi sobre “descontos maquiados”. Para enganar os consumidores, alguns lojistas aumentaram os preços na véspera do evento para anunciar descontos mais vantajosos na data.

Aliás, essa prática tem se tornado tão comum nos últimos anos que, no Brasil, a Black Friday já foi apelidada de “Black Fraude”. Isso não quer dizer que seja impossível encontrar bons descontos durante a campanha, mas é importante dobrar a atenção para não ser enganado.

Se você não teve tempo de acompanhar os preços dos produtos que deseja com antecedência, preparamos um artigo com oito dicas de sites para monitorar preços e fraudes na Black Friday e outro com uma lista dos produtos que mais tiveram preços reajustados na Black Friday do ano passado. Vale a pena conferir.

3. Atenção para as compras online

Antes de fazer qualquer compra online na Black Friday 2021, é importante ter certeza de que a loja é segura e de que o site é verdadeiro. Mas você sabe como identificar isso?

Ao acessar o site, observe se na barra de navegação aparece a letra “S” após o http e um cadeado de segurança. Caso o lojista não ofereça o ícone de cadeado ao lado do endereço do site no navegador, saiba que o site não é seguro para realizar transações e pode ter sido criado por criminosos para aplicar golpes financeiros ou roubar seus dados.

Aliás, no ano passado, o roubo de dados de cartão de crédito foi o principal golpe aplicado na Black Friday. Uma dica para aumentar sua proteção nesse período é usar o Serasa Premium. A ferramenta da Serasa monitora seu CPF 24 horas por dia e te alerta sobre qualquer consulta ou movimentação feita em seu nome, além de ocorrências de vazamentos dos seus dados. Assim, você pode agir com mais rapidez e evitar que problemas maiores aconteçam.

A orientação já é clichê, mas sempre vale a pena reforçar: desconfie de preços muito abaixo da média de mercado, mesmo durante a Black Friday, Black Week, Black Novembro ou CyberMonday. Na dúvida, confira as avaliações de outros consumidores sobre a loja para minimizar os riscos.

Os sites do Procon-SP, Reclame Aqui e Cosumidor.gov registram reclamações de clientes e as respostas das empresas sobre as queixas. O Procon tem até uma lista de sites que você deve evitar na Black Friday, com base nas reclamações dos anos anteriores. Que tal dar uma conferida antes de fechar negócio?

E fique atento: após a compra, a loja deve enviar o seu produto dentro do prazo combinado. Ao recebê-lo, você precisa se certificar de que ele funciona bem e atende as expectativas.

O Artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor (CDC) determina que, nas compras online, o consumidor tem até sete dias, contados a partir da data de recebimento, para desistir da compra e pedir troca ou devolver a mercadoria. Neste caso, a loja deverá devolver o valor pago imediatamente com correção monetária.

4. Quer descontos maiores? Pesquise as ofertas relâmpago

As ofertas-relâmpago, que oferecem maiores descontos ou mais vantagens na compra, são as mais difíceis de pegar. Por isso, é preciso ficar de olho nos anúncios.

Lembra da lista de desejos que você fez? Com base nela, baixe os aplicativos das lojas onde você deseja comprar e ative as notificações. Isso vai ajudar você a não perder as melhores oportunidades.

Se você já sabe em quais lojas pretende fazer suas compras, outra estratégia interessante é visitar o site da marca antes da Black Friday e se inscrever para receber ofertas por e-mail ou SMS. Assim, quando a data comemorativa chegar, você já garante que será informado sobre os descontos em primeira mão. Aí, quando as promoções acabarem, é só cancelar as assinaturas caso não queira continuar recebendo as comunicações.

5. Faça um planejamento financeiro

Como já dissemos, a Black Friday 2021 não é só euforia. Para aproveitar a data de verdade e não se enrolar depois, é preciso olhar para as suas finanças e entender o quanto você pode – e precisa, de fato – gastar.

Lembra que na primeira dica falamos sobre como as emoções influenciam a nossa relação com o dinheiro? O planejamento é a melhor forma de não cair nessas “armadilhas” que a nossa própria mente prepara.

Como o nosso cérebro trabalha o tempo todo em busca de prazer, é por isso que às vezes é tão difícil tomar decisões mais “responsáveis” e pensar em ganhos no futuro.

Por impulso, será muito mais fácil ceder aos descontos e promoções da Black Friday 2021 e deixar para “ver depois” como irá pagar pelas compras. Não caia nessa.

Entenda o quanto você pode gastar no momento e, por mais tentadoras que sejam as ofertas, respeite esse limite para não ter dor de cabeça depois.

Se você puder comprar, saiba que grande parte das lojas online oferecem maiores descontos para quem paga com cartão de crédito. Além disso, ter um cartão com um bom limite nesse período pode ser interessante para antecipar as compras dos itens que você precisa sem comprometer muito do seu orçamento agora.

Se você ainda não tem o seu cartão de crédito ou quer pedir mais um, acesse o Serasa eCred agora mesmo. Com base no seu perfil financeiro e necessidades, a plataforma pesquisa, compara e recomenda as melhores opções disponíveis no mercado para você. Aí, é só escolher a que mais gostou e fazer o seu pedido online. Ainda dá tempo de solicitar o seu e aproveitar os descontos da Black Friday 2021!

Curiosidade: o que é a Black Friday brasileira e quando ela começou?

Na verdade, a Black Friday surgiu na Filadélfia, nos Estados Unidos, na década de 1960. Desde então, o evento ocorre sempre na sexta-feira após o Dia de Ação de Graças americano. A data é marcada por grandes descontos oferecidos pelos lojistas que querem “queimar estoque” e preparar o comércio para as novidades de Natal.

No Brasil, a campanha só começou em 2010, mas, de lá para cá, também tem feito sucesso. Ao contrário da realidade americana, a Black Friday brasileira registra mais compras nas lojas online – uma tendência que deve ficar ainda mais forte depois da pandemia da Covid-19.

Geralmente, os principais produtos com descontos são: eletrodomésticos, computadores, livros, eletrônicos e smartphones, que são os itens mais procurados pelos consumidores.

E por aí? Como estão as expectativas para a Black Friday 2021? Como você já viu, para aproveitar a data da melhor forma, o segredo é se planejar com antecedência e ficar de olho para garantir a sua segurança ao navegar nas lojas virtuais.

Gostou das dicas que separamos? Compartilhe este conteúdo com os amigos e familiares que estão ansiosos para aproveitar a Black Friday! E, para conferir mais conteúdos de educação financeira, continue acompanhando as novidades do blog do Serasa Premium.