Entrar

Black Friday: oito sites para monitorar preços e fraudes

Por Lise Brenol

Antes de comprar na Black Friday, os consumidores devem monitorar preços para verificar variações e garantir descontos reais. Conheça oito sites que podem te ajudar.

Monitorar preços antes de comprar é um hábito importante em qualquer época do ano, mas a Black Friday exige atenção especial do consumidor.

O evento é uma oportunidade de fechar bons negócios, mas também de cair em falsas ofertas. A segurança na hora da compra, em especial em sites de e-commerce, é fundamental.

Além dos cuidados básicos com a segurança digital, é importante também estar atento para a chamada Black Fraude, ou seja, quando lojistas aumentam preços na véspera para anunciar descontos maiores no evento.

Para escapar deste tipo de golpe, há estratégias a serem adotadas, como pesquisar as credenciais das lojas antes e verificar se o site não entrou na lista do Reclame Aqui, Consumidor.gov e do Procon-SP.

Oito sites para monitorar preços na Black Friday

Outro comportamento preventivo é utilizar sites para monitorar preços de produtos, com comparativos da variação ao longo do tempo. Assim, fica mais difícil cair na fraude e mais fácil de fechar uma compra vantajosa. Veja as dicas de sites que separamos para você:

1. Reclame aqui

O Reclame Aqui é uma plataforma onde o consumidor pode pesquisar a reputação das lojas de e-commerce e também cadastrar reclamações de operações que desrespeitaram os direitos do consumidor. A proposta é ser um ambiente de mediação entre lojistas e clientes.

Durante o período de Black Friday, é feito um monitoramento de propagandas enganosas e também de atrasos e equívocos nas compras. Na edição 2020, o site publicou 140.164 reclamações, 15,5% a mais do que no ano anterior. O site garante que 77,2% dos casos publicados foram solucionados pelas empresas.

2. Consumidor.gov.br

A plataforma Cosumidor.gov é uma prestação de serviço público e gratuito para a intermediação entre consumidores e empresas. Os lojistas cadastram as empresas na plataforma e você pode utilizar o site para reclamar diretamente e buscar a solução de conflitos de consumo pela Internet.

As reclamações e as soluções encontradas compõem uma base de dados pública e aberta para consulta. Na ferramenta de busca, é possível conferir o percentual de casos resolvidos, índice de satisfação dos consumidores e o tempo médio de resposta das empresas. O site para reclamar pode ser acessado aqui e os indicadores aqui.

3. Procon-SP

O Procon-SP, assim como os demais órgãos de Defesa do Consumidor, também recebe reclamações de infração aos direitos de consumo. O órgão atua na orientação de consumidores para ações coletivas e individuais nos casos em que as reclamações diretas não forem resolvidas.

Há ainda ações para educação preventiva sobre o consumo e alertas de casos como fraudes e golpes. Na Black Friday de 2020, o órgão paulista recebeu 174 registros de maquiagem de preço, ou seja, quando o preço no anúncio é menor do que no carrinho de compras para pagamento.

Outros problemas foram as dificuldades para cancelamento após a realização da compra (165 atendimentos) e a mudança de preço ao finalizar a compra (122). Houve ainda reclamação de produto ou serviço indisponível (121) e atraso na entrega (121). Para registrar denúncias no Procon-SP, clique aqui. Para acessar a lista de empresas não recomendadas pelo órgão, acesse este link.

4. Zoom

O Zoom é uma plataforma de comparação de preços e agregadora de lojistas. A proposta do serviço é indicar lojas confiáveis a partir de uma análise prévia na Serasa, Receita Federal e Procons, comparar preços de produtos em diferentes sites de e-commerce e sugerir a melhor oferta para o seu perfil.

O site oferece informações e análise sobre os produtos e avaliações de outros consumidores. O serviço oferece ainda a mediação de casos de atraso ou outras

reclamações de consumidores que fizeram a compra por meio da plataforma. A pesquisa pode ser feita sem cadastro neste link aqui, mas quem é cadastrado pode salvar produtos em lista de desejos e ser alertado em caso de queda de preços ou pechinchas.

5. Buscapé

A proposta do site Buscapé é ser um indexador de ofertas para o consumidor comparar os preços dos produtos. Um dos serviços é o monitoramento do histórico de preços de determinado produto nos últimos 40 dias ou nos últimos seis meses.

Também é possível configurar um alerta de produto para receber uma notificação quando o preço baixar. O site ainda oferece o serviço de lista de desejos para salvar ofertas de consumidores cadastrados.

6. Já cotei

O comparador de preços Já Cotei faz a indexação de ofertas de mais de 300 lojas brasileiras de e-commerce. O site também oferece cupons de descontos diários para produtos selecionados.

Há ainda uma página exclusiva para ofertas de Black Friday, onde o consumidor pode acessar os conteúdos sobre as categorias e produtos mais procurados no evento, criar a própria lista de desejos e configurar alertas para quando os preços baixarem. O cadastro para o serviço já pode ser feito no site, onde também há um gráfico de variação de preço.

7. Reduza

O site Reduza utiliza como slogan “feito com todo o carinho por mãos-de-vaca”. A proposta é encontrar o maior desconto e pagar o menor preço pelos produtos.

A plataforma convida o consumidor a “colar” a url da oferta de produto e clicar em “reduzir o preço”. Durante o período de Black Friday, o site também oferece o serviço de verificação de confiança do site de e-commerce para evitar fraudes. O Reduza também disponibiliza assinaturas para aqueles que desejam receber ofertas por e-mail.

8. Promobit

A Promobit se diz a maior comunidade de ofertas da Internet porque a curadoria é feita por especialistas que estão dispostos a responder dúvidas e ajudar os demais consumidores.

A lógica de inteligência coletiva, ou seja, curadoria de ofertas mediada por pessoas, é “algo que até hoje nenhum robô ou algoritmo conseguiu superar”, segundo o texto de apresentação do serviço. Em 2020, a comunidade atingiu um milhão de membros e possui uma página específica para promoções de Black Friday.

Com tantas opções, ficou mais fácil monitorar preços e garantir bons descontos na Black Friday, não é mesmo? Além de auxiliar o consumidor a encontrar boas ofertas, essas plataformas podem ser grandes aliadas para evitar que você se deixe levar por um anúncio falso, criado por golpistas para roubar suas informações pessoais ou seu dinheiro.

Quer evitar fraudes e problemas futuros? Conheça o Serasa Premium

Com ele, você será alertado por e-mail e SMS sempre que houver uma movimentação no seu CPF e CNPJ como: novas consultas, protestos, ações judiciais, vazamento de dados na Dark Web e mudança em seu score e muito mais:

Função Lock&Unlock: bloqueie e desbloqueie seu Serasa Score para consultas de terceiros. Isso pode ajudar você a evitar que golpistas peçam crédito em seu nome.

Relatórios: receba um resumo quinzenal e tenha acesso total ao seu histórico de dados.

Consultor VIP:
atendimento exclusivo sempre que precisar de ajuda.