Entrar

CPF clonado: entenda os perigos, o que fazer e como se proteger

Junto com as contas do mês, chegou a cobrança de uma dívida que você não se recorda? Fique esperto, pois você pode ter sido vítima de uma fraude. Já ouviu falar em CPF clonado?

Acontece muito, principalmente em compras pela internet. De acordo com o Mapa da Fraude, em 2020, houve sete tentativas de fraude por minuto. Traduzindo em moeda, foram R$ 3,6 bilhões em tentativas de golpes, sendo a maioria no comércio digital.

No entanto, ter o CPF e os documentos clonados é algo que pode ser evitado e prevenido. Atualmente, existem medidas simples que podem ser tomadas para impedir que isso aconteça.

Se você tem dúvidas do tipo “como saber se clonaram meu CPF?” ou “como bloquear CPF clonado?”, vamos entender alguns pontos importantes agora!

Como saber se meu CPF foi clonado

Como saber se o CPF foi clonado hoje é bastante fácil. A primeira maneira de fazer isso é consultando o seu CPF com frequência. Para fazer isso pela Serasa, é bem simples.

1. Acesse o site da Serasa.
2. Clique em “Consultar meu CPF Grátis”.
3. Faça o cadastro, caso ainda não tenha.
4. Clique em “Meu CPF” e veja se há dívidas negativadas em seu CPF.

É recomendado fazer essa consulta toda semana ou, pelo menos, todo mês. Neste caso, vão aparecer apenas movimentações de empresas cadastradas na base de dados da Serasa.

Outro caminho é acessar o Registrato, criado pelo Banco Central para o fornecimento de extrato das informações de uma pessoa com todas as instituições financeiras.

Perigos de ter o CPF clonado

Fique atento

Quando o seu CPF está sendo usado de forma fraudulenta, pode acontecer de fazerem dívidas em seu nome. Compras, empréstimos e emissão de cartões de crédito são algumas delas. É uma forma de se endividar e negativar o seu nome.

Proteja-se com a Serasa Antifraude

Para um controle maior, o Serasa Premium te avisa por e-mail ou SMS toda vez que o seu CPF for acionado. Seja em uma consulta para compras, abertura de empresa em seu nome ou negativação do CPF.

Dicas para evitar que você tenha o CPF clonado

Existem alguns cuidados que podem ser tomados para evitar que o golpe do CPF clonado aconteça. Preste muita atenção quando for fazer compras online e procure sites confiáveis. Tome cuidado também com cadastros na internet ou em aplicativos de celular.

Quando for fazer compras ou algum trâmite que precise fazer cópias de documentos, fique sempre de olho neles. Evite que funcionários saiam da sua vista com seus documentos.

Além disso, evite passar seus dados por telefone, SMS e WhatsApp. Outra maneira de se proteger é tomar cuidado quando precisar jogar documentos fora e também com o seu e-mail. É comum que fraudadores enviem e-mails falsos se passando por bancos e empresas, solicitando seus dados ou o pagamento de boletos.

Como bloquear CPF clonado

Uma vez que você identificou seu CPF clonado, o primeiro passo é registrar um Boletim de Ocorrência. É possível fazer isso pela internet. Se identificar compras feitas em seu nome, tente juntar comprovantes e provas de que não foi você quem as fez.

Também é possível fazer um alerta de documentos roubados, furtados ou perdidos no Alerta de Documentos Serasa. Assim, quando empresas consultarem seu CPF, saberão que pode ter sido clonado.

Confira outros conteúdos em nosso canal no YouTube e no podcast Serasa Ensina.