Entrar

O que é dark web? Como se proteger?

O que é dark web? Você já ouviu falar sobre isso? Descubra a diferença entre deep web e dark web e como proteger seus dados na internet.

Foto elaine ortiz
Publicado em: 18 de março de 2022.

O que é dark web? Você já fez essa pergunta? Será que realmente conhecemos a internet? Tudo que existe lá dentro possui algum tipo de fiscalização e segue regras? Você tem consciência dos riscos que corre na rede? Essas são perguntas importantes para entendermos a necessidade de proteger nossos dados e cuidar do nosso nome.

A internet é um universo muito maior do que a maioria de nós imagina. E existem uma série de cuidados que devemos tomar para protegermos nossos dados e navegarmos com segurança. Quer entender melhor o que é a dark web e descobrir como cuidar dos seus dados? Continue a leitura!

O que é dark web?

Se você quer saber o que é a dark web a primeira informação que deve ter é que dark significa, em inglês, escuro. Assim, dark web nada mais é do que a parte obscura da internet, onde não existe regulação e, portanto, onde os crimes acontecem. Pornografia, roubo de dados financeiros, tudo que é errado e ruim está ali, na dark web.

O ambiente da dark web é cada vez mais preocupante, já que os números de vazamentos de dados, que alimentam golpes e outros crimes, ocorrem diariamente em um ritmo intenso.

Para se ter ideia, segundo levantamento da empresa de segurança digital PSafe, com base nos dados da CyberLabs, o total de credenciais vazadas somente nos seis primeiros meses de 2021 em todo o mundo foi de mais de 4,6 bilhões. Isso representa um aumento de 387% em relação aos 1,2 bilhão de vazamentos ocorridos ao longo de todo o ano de 2019.

Em 2020, com a pandemia e o início do trabalho remoto no mundo, os vazamentos de dados na dark web aumentaram absurdamente, com 9,95 bilhões de dados vazados.

É por isso que lidar com segurança da informação e saber como proteger seus dados ainda é um grande desafio.

A boa notícia é que hoje, vamos explicar um pouco mais sobre a dark web e passar dicas importantes para manter em segurança suas informações pessoais.

Da próxima vez que alguém perguntar a você “dark web, o que é isso” com toda certeza você também poderá ajudar essa pessoa. Informação de qualidade é fundamental!

Leia também | Por que você deve se preocupar com a proteção de dados?

O que é deep web e dark web? Afinal, como a internet é dividida?

Entender o que é dark web e deep web é muito importante para aumentar sua segurança. Uma frase muito utilizada para exemplificar como funciona a divisão da internet é: “Se a rede mundial de computadores fosse um iceberg, a Deep Web seria a parte imersa no oceano e a dark web a parte mais obscura dessas profundezas”.

Veja como a internet é dividida:

SURFACE WEB

É o lugar onde você navega no dia a dia, acessa portais de notícias, redes sociais, sites de lojas, etcs. Conteúdo de fácil acesso, podendo ser vigiado pelo governo e geralmente não apresenta grandes riscos aos usuários.

DEEP WEB

Sites secretos, que não aparecem nas páginas de buscas, invisíveis para a Surface e sem a vigilância do governo, fazem parte da deep web. Aqui é a parte da internet onde a maioria dos dados de cadastros estão armazenados. Ou seja, tudo que precisa de um login e senha ficam aqui. Sendo assim, a deep web é onde a conta do seu e-mail fica, por exemplo, pois precisa de uma senha para acessá-lo.

DARK WEB

Como citamos anteriormente, dark web é o nome dado para a parte obscura da Deep Web. Por não ser um lugar controlado, é onde normalmente são encontrados conteúdos ilícitos, como bens roubados, armas, pornografia, drogas etc.

É da Dark Web que devemos ter medo, pois existem muitos cibercriminosos que podem conseguir acessar os dados pessoais armazenados na deep, comercializar na dark e aplicar golpes na surface.

Leia também | Como evitar fraudes na Internet com os seus dados?

Dark web: o que é e por que aumenta o risco de fraude?

Em 2021, uma empresa chamada Syhunt informou que mais de 50 milhões de senhas de brasileiros foram vazadas na internet junto com mais de 3 bilhões de senhas de usuários do mundo todo.

Em 2018, mais de 500 mil contas de e-mail foram expostas e o Brasil se tornou, na época, o 5º país com mais vazamento de informações, sendo 25 mil dados violados.

Hoje, segundo a Axur, empresa que atua em monitoramento e reação a riscos digitais na internet, o Brasil é campeão mundial em vazamento de dados, com 2,8 bilhões de dados sensíveis expostos ao longo de 2021.

E você sabe o porquê isso acontece? Hackers têm como objetivo ganhar dinheiro com a venda desses dados vazados na dark web. São informações valiosas e, com elas, é possível ter acesso a vida pessoal e financeira e conseguir aplicar os mais variados golpes e fraudes.

O prejuízo e a dor de cabeça ficam para a pessoa fraudada. Por isso, cada um deve buscar formas de se proteger.

Não é preciso ter medo de utilizar a internet. Aliás, hoje em dia é praticamente impossível viver offline. Mas os devidos cuidados devem ser tomados e as pessoas precisam estar atentas.

Leia também | Caí em um golpe pela Internet. O que fazer?

Por que os hackers conseguem seus dados?

Infelizmente, apesar de tudo o que já se sabe sobre segurança da informação, a privacidade de nossos dados pessoais ainda parece ficar em segundo plano no Brasil. E isso começa pelos hábitos dos próprios cidadãos: 5 em cada 10 brasileiros utilizam a mesma senha em diferentes contas ou serviços na internet, segundo a PSafe. O que já abre muitas brechas para os criminosos virtuais.

Se você parar para pensar que nós andamos 24h por dia com um aparelho que armazena nossas informações, ter dados vazados não parece impossível.

O celular pode:

  • Coletar informações dos seus gastos financeiros;

  • Saber os sites que navegamos;

  • Rastrear lugares por onde passamos;

  • Ter acesso às nossas mensagens.

É o lugar onde mais armazenamos quem nós somos e se não nos protegemos, informações podem escapar.

Leia também | Proteção de dados: 4 razões para se preocupar com suas informações

Como se proteger e não ter dados na dark web? Confira 3 dicas

Agora que você já sabe o que é dark web, que tal reforçar sua segurança? Confira 3 dicas que você pode aderir agora mesmo.

1. Tenha uma senha forte

Não vale colocar aquela senha “123456”, nome da mãe, do gato, do filho. Essas são senhas fracas. É preciso ter um pouco mais de dificuldade para que um Hacker, por exemplo, não consiga descobrir.

Senhas fortes tem letra maiúscula, minúscula, números, dígitos especiais como, @, #, etc. Tudo misturado.

Se precisar anotar para não esquecer, faça isso no papel mesmo e guarde em um lugar seguro (não na sua carteira).

2. Não repetir a mesma senha em mais de um cadastro

Não use a mesma senha para redes sociais, e-mail, computador. Se descobrirem a senha, vão conseguir acessar todos os serviços.

3. Troque a senha periodicamente

Quantos anos faz que sua senha do Facebook é a mesma? Troque de tempos em tempos todas suas senhas das redes sociais e e-mail. Isso ajuda a se proteger.

O que mais posso fazer para me proteger?

O Serasa Premium é o serviço da Serasa que monitora seus dados 24h por dia, até na Dark Web. O serviço monitora se seu e-mail vazou na internet e notifica você para tomar providências.

1. Acesse o site;

2. Descubra se seu e-mail já vazou na Dark Web;

3. Contrate o Serviço Premium e monitore seus dados.

O plano custa R$169,90 à vista. Mas você pode parcelar esse valor em até 12x no cartão de crédito. Se preferir, pode assinar mensalmente e pagar apenas R$ 19,90 por trinta dias de proteção.

Agora que você já sabe o que é dark web, não perca tempo e comece a cuidar melhor dos seus dados agora mesmo. Nosso nome é bem mais precioso que temos, não se esqueça disso. Acesse o Serasa Premium e conheça os planos!

Proteja o seu nome com Serasa Premium Conheça os planos

Quero Serasa Premium