Navegação do blog
  1. Premium
  2. Blog
  3. Sinais Golpe Digital

Seis sinais de golpe digital: como identificar os indícios

Confira as dicas para identificar golpe digital e não cair em cilada.

Publicado em: 13 de maio de 2024

Categoria Segurança na internetTempo de leitura: 3 minutos

Texto de: Time Serasa

Empresário ou funcionário com um sinal de alerta triângulo

Os golpes virtuais estão cada vez mais sofisticados e convincentes. Os criminosos são estratégicos e sabem como ganhar a confiança das vítimas, usando técnicas de manipulação que atingem diretamente a capacidade delas em responder de forma racional. Por outro lado, os rastros ficam pelo caminho e é possível identificar os sinais de golpe digital a tempo de não cair nessa cilada. Confira neste artigo seis sinais de golpe digital.

Leia também | Caí em um golpe pela internet: o que fazer?

Assista | Golpe do Pix

Seis sinais de golpe digital

Em 2023, os golpes digitais foram responsáveis por fazer os brasileiros perderem cerca de R$1,1 bilhão, conforme mostrou um estudo de mercado inédito realizado pela OLX, uma das maiores plataformas de compra e venda online do país.

Novo número de celular, golpe do Pix, falsa central de atendimento, pagamento em aberto, invasão de conta. Tem de tudo por aí, mas a lógica é sempre a mesma: para conquistar o que querem, os golpistas agem de forma a induzir suas vítimas a executar alguma ação ou tomar decisões no impulso para roubar dinheiro ou informações sensíveis.

1. Proposta que parece boa demais para ser verdade

Todo mundo gosta de uma promoção e de aproveitar boas oportunidades para pagar menos por aquele produto tão desejado. E os golpistas sabem disso. Por isso, tiram proveito da vulnerabilidade dos consumidores para chamar a atenção com descontos imperdíveis – como itens de alto valor à venda por preços significativamente reduzidos.

A dica, portanto, é desconfiar. Quando a proposta parece boa demais para ser verdade, algo deve estar errado. Assim, no ímpeto de querer fechar a compra, primeiro ligue o alerta. Como o ditado: não existe almoço grátis.

2. Pedido de urgência e prazo limitado

A urgência é um dos mais evidentes sinais de golpe digital. Os criminosos têm pressa e, por isso, forçam os consumidores a agir rapidamente, seja fechando uma compra naquele momento, seja enviando logo uma transferência de dinheiro. Propagandas que anunciam descontos que duram poucas horas ou itens se esgotando no estoque também costumam fazer parte da estratégia. A lógica é fazer com que a vítima não tenha tempo de pensar ou avaliar melhor a situação.

Isso acontece porque o tempo é crucial para os golpistas. Eles precisam agir rapidamente antes que sejam descobertos ou denunciados por outros consumidores – o que é muito comum em golpes que clonam o telefone de uma pessoa e mandam mensagem a seus contatos avisando sobre o novo número e pedindo dinheiro.

Por isso, duvide sempre da urgência. No caso de pedidos de dinheiro pelo WhatsApp, não faça a transferência antes de averiguar quem está por trás daquele número. Se possível, ligue para a pessoa para confirmar se é ela ou mande mensagens fazendo perguntas para saber se as respostas estão corretas.

3. Pedidos de senha e informações desnecessárias

Sempre desconfie de pessoas que entram em contato para pedir dados e informações que normalmente não são passadas a terceiros. Mesmo quando ela se identifica como representante de alguma empresa ou instituição, é cordial e simula transferências para outros atendentes.

Bancos não ligam para pedir a senha do cartão, por exemplo. Essa informação não é solicitada nem pelos atendentes nas agências físicas, então não seriam exigidas à distância. O mesmo vale para outros dados pessoais, como CPF.

O segredo aqui é não se desesperar. Em geral, os golpistas têm discurso pronto e tentam causar alarde ao fazer o alerta sobre uma movimentação suspeita na conta, o cartão clonado ou uma compra de alto valor no cartão de crédito em determinada loja, justificando o contato como um procedimento de segurança. Essa prática não existe.

Na dúvida, nunca leve a conversa adiante. Desligue a chamada e, se for o caso, tente ligar para um número oficial daquela instituição.

4. Erros de português e design amador nas mensagens enviadas

Outro sinal de golpe digital são e-mails ou mensagens enviados com erros óbvios de português ou design amador. Muitas vezes, isso é até proposital, pois é uma tática de enganar os filtros de spam.

Por isso, esteja atento à substituição de letras por números de aparência semelhante ou alternância de outros alfabetos. Seja qual for o motivo dos erros de digitação, acenda o alerta assim que identificar qualquer coisa estranha.

Leia também | Recebi uma mensagem. Será que é golpe?

5. Exigência de pequeno pagamento

Outro truque favorito depois de fisgar a vítima é solicitar um pequeno pagamento, uma transferência para verificar o cartão ou o pagamento pelo registro em algum banco de dados. Sem ele, segundo os golpistas, não será possível receber a recompensa prometida.

A quantia solicitada costuma ser pequena e insignificante diante da perspectiva de riquezas incalculáveis ​​e pode até vir com garantia de recuperação em data posterior. Esse dinheiro é a primeira coisa a ser roubada, é claro. Não haverá prêmio, apenas a chance de perder ainda mais depois de compartilhar as informações de seu cartão de crédito com golpistas.

6. Tenha cuidado com a máquina de cartão nas compras presenciais

Essa é para quem faz compras presenciais: o consumidor entrega o cartão a um vendedor para fazer um pagamento e ele se vira com a justificativa de que o sinal não está pegando. Acenda o alerta quando isso acontecer. Isso pode ser motivo para que ele troque seu cartão, tire fotos ou anote os dados. O número, o código de segurança e a validade podem ser usados facilmente para fazer compras na internet.

Outra situação que pode acontecer são as máquinas com o visor quebrado. Isso pode ser motivo para o vendedor registrar um valor muito maior que o correto. Nessas horas, é importante ficar atento. Se não é possível visualizar, peça para trocar a máquina ou, então, espie o celular que costuma notificar os pagamentos realizados e pode confirmar o valor pago.

Tenha o hábito de sempre monitorar seu CPF

É importante estar sempre atento aos sinais de golpe digital, mesmo que as situações possam não ser fraude. Todo cuidado é pouco, afinal. A Serasa ajuda a ficar de olho no status do seu CPF para entender se ele está regular.

O Serasa Premium é o serviço de assinatura da Serasa que monitora 24 horas por dia o CPF e CNPJ, trazendo informações e alertas sobre consultas ao CPF, variação do Serasa Score, vazamento de dados na Dark Web, negativações e muito mais. 

Fique no controle de sua vida financeira e tenha mais tranquilidade em relação a seus dados. A assinatura Premium também proporciona atendimento exclusivo na Serasa e permite o bloqueio do Serasa Score para consultas de empresas. O serviço avisa sempre que: 

  • ●      seu CPF e CNPJ for consultado; 
  • ●      seu Serasa Score variar; 
  • ●      uma negativação* estiver prestes a acontecer (antes do comunicado oficial, que é gratuito e para todos os consumidores); 
  • ●      seus dados vazarem na Dark Web. 
serasa score

*Importante: a Serasa comunica previamente todos os consumidores sobre negativações em seu CPF, sem qualquer custo. O alerta de negativações do Serasa Premium é apenas uma funcionalidade adicional desse serviço (que permite a ciência em tempo real), mas não substitui o comunicado oficial.

Compartilhe o artigo

Este artigo foi útil?

Escolha de 1 a 5 estrelas para avaliar

Artigos relacionados