Entrar

Trava Zap: o que é e por que essa prática pode ser considerada crime

Descubra como se manter protegido do Trava Zap e o que fazer para não ser vítima

Foto Vanessa Conulista
Publicado em: 20 de abril de 2022.

A tecnologia traz inúmeros benefícios aos usuários, mas também, se usada de má fé, pode causar alguns transtornos, como o famoso Trava Zap ou outros tipos de golpe pelo WhatsApp.

O WhatsApp é um dos aplicativos de mensagem instantânea mais usados pelos brasileiros e tem sido empregado, inclusive, para uso comercial. Afinal, é difícil encontrar alguém que não tenha o app instalado no celular hoje em dia.

A verdade é que o celular tem se tornado um grande aliado do brasileiro, em que, cada vez mais, se tem confiança de fazer serviços pelo aparelho, inclusive bancários, na intenção de tornar o dia a dia mais simples e longe de burocracia.

Para se ter uma ideia de como as pessoas têm confiado cada vez mais nos celulares, uma pesquisa do Serasa, em parceria com a Opinion Box e Mobile Time, intitulada de Pagamentos Móveis e Comércio Móvel no Brasil, detectou que 34% dos brasileiros com smartphone já fizeram pagamentos por aproximação.

Além disso, a pesquisa também trouxe o dado de que 25% desses mesmos brasileiros já contrataram empréstimos via app; e 15% deles já contratam um seguro pelo smartphone.

Esses números são a prova do quanto o celular está cada vez mais presente na vida das pessoas. E como nem tudo são flores, algumas pessoas acabam se aproveitando dessa democratização para cometer fraudes, como o Trava Zap, por exemplo.

Para te deixar mais alerta e seguro em relação a isso, continue a leitura desse texto para descobrir o que é o Trava Zap e como se prevenir para não ser a próxima vítima dele.

O que é WhatsApp?

Antes de explicar um pouco mais sobre as consequências do Trava Zap, vale a pena falar rapidamente sobre o WhatsApp, canal em que essa fraude costuma acontecer.

Trata-se de um aplicativo de mensagens instantâneas e chamadas de voz para smartphones que possibilita também a troca de imagens, vídeos e documentos em PDF, além de permitir ligações grátis por meio de uma conexão com a internet. O dono do WhatsApp é a Meta, mesma empresa fundadora do Facebook.

O app está disponível para Android, BlackBerry OS, iOS, Symbian, Windows Phone e Nokia. Foi fundado em 2009 por Brian Acton e Jan Koum, veteranos do Yahoo, e está sediada na cidade estadunidense de Santa Clara, na Califórnia.

De acordo com a consultoria GlobalWebIndex, 73% dos usuários que utilizam o WhatsApp no mundo são donos de celulares com o sistema operacional Android, da Google. A plataforma iOS, da Apple, está em segundo lugar, com 27% do mercado.

O serviço também pode ser utilizado em computadores, pelos navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox e Opera.

Como funciona o trava zap?

Em meio a tantos usuários trocando mensagens diariamente pelo app, os criminosos viram uma oportunidade de usá-lo também de forma maliciosa.

Conhecido como Trava Zap, a fraude ocorre com chamadas mensagens com códigos enviados pelo WhatsApp que bloqueiam o aplicativo e podem travar o seu celular.

São enviados caracteres aleatórios que podem não ter sentido para você, mas causam uma pane generalizada do seu WhatsApp, fazendo com que o programa apresente falhas repetidas e incessantes.

O principal objetivo do Trava Zap é impedir o usuário de acessar e utilizar os serviços do mensageiro, que pode até mesmo travar o telefone da vítima.

Esta falha afeta, normalmente, usuários de Android e iOS, mas pode ser mais grave em celulares mais antigos, porque pode travar todo o sistema. Nestes casos, pode ser necessário ter que resetar o aparelho, algo que nem todo usuário sabe como realizar sem ajuda de uma assistência técnica.

Trata-se de um crime?

Apesar de muita gente entender que sim, pela lei Lei nº 14.155/2021, que dispõe sobre crimes de violação de dispositivo informático, o Trava Zap não é considerado um crime, pois não há invasão do dispositivo informático ou instalação de vulnerabilidade.

No entanto, acredita-se que se trata de uma conduta ilícita, o que pode fazer com que a pessoa responsável pelo envio da mensagem responda civilmente pelos danos causados ao receptor.

Então, caso você tenha recebido esses códigos e se tornado vítima do Trava Zap, deve acionar o Poder Judiciário para solicitar uma indenização. Neste caso, caso os danos causados tenham impactado negativamente sua vida, é possível pedir o ressarcimento por valores gastos no conserto do celular ou na aquisição de um novo aparelho, caso o travamento seja irreversível.

O caso se torna ainda mais grave no caso de você trabalhar com o aparelho. Se você deixou de efetuar vendas pelo WhatsApp, por exemplo, também pode-se pedir a reparação e até mesmo em caso de transtornos e abalos psicológicos.

Veja algumas dicas práticas para fugir de golpes pelo WhatsApp.

Assista | GOLPES DE WHATSAPP: COMO FUGIR? Serasa Ensina

Como fugir do Trava Zap?

Uma grande dica para evitar ser vítima é conseguir reconhecer o envio dos códigos maliciosos diretamente na notificação da mensagem.

Se você conseguir isso, o conselho é não abrir o app diretamente no celular. O ideal é abrir o WhatsApp no computador, pela versão web, excluir a mensagem e bloquear o remetente, mesmo se for um amigo ou conhecido que esteja fazendo algum tipo de brincadeira.

Evitar ser adicionado em grupo de pessoas desconhecidas também é uma boa forma de se manter seguro. Neste caso, você pode seguir o passo a passo:

1. Acesse as configurações do app e procure pela opção “Conta”;
2. Toque em “Privacidade” e role a tela para encontrar a opção “Grupos”;
3. Marque o círculo ao lado de “Meus Contatos”.

Pronto! Dessa forma, apenas amigos conseguirão adicioná-lo em grupos, evitando que seja adicionado por desconhecidos que, intencionalmente, adicionam seu número para travar seu app.

Conheça o Serasa Premium e saiba como ele pode te ajudar a proteger os seus dados online!

Assista | Como o Serasa Premium protege os seus dados? - Serasa Ensina

Bônus: como proteger seus dados na internet

Como dito acima, o Trava Zap não costuma causar problemas graves além de bloquear seu aparelho. No entanto, sabemos que há muitos casos de WhatsApp clonado.

Então, acesse o conteúdo Como saber se meu WhatsApp foi clonado e fique por dentro de todas as dicas que a Serasa preparou para manter seu telefone seguro e longe de golpes.