Entrar

Tudo que você precisa saber sobre o Mercado do Futuro!

Mercado do futuro: entenda como funciona e as diferenças em relação ao mercado a termo. Saiba como começar a investir no mercado futuro.

Foto Veridiana
Publicado em: 28 de março de 2022

O mercado do futuro ou mercado futuro pode ser a chance de valorizar seu ativo e dar adeus ao risco que as oscilações trazem a seus investimentos.

Vale dizer que se trata de um investimento em renda variável, portanto, é necessário fazer uma boa análise antes de começar.

O que é mercado futuro?

O mercado futuro é uma evolução do mercado de investimentos que conhecemos. Nele, os participantes se comprometem a comprar ou vender certa quantidade de um ativo por um preço para a liquidação em data futura.

É o ambiente onde se negocia contratos de compra e venda de produtos que só serão realizados no futuro.

Os ativos desse mercado são os mais variados, envolvendo desde o agronegócio até ativos de investimento, incluindo milho, café, soja, dólar, índice Bovespa, etc.

Além disso, ele engloba contrato de derivativos e contrato mútuo, em que se estabelece um valor econômico derivado de seu valor temporal baseado num ativo base como referência.

Em termos simples, é um contrato fazendo uma projeção da valorização do ativo que será pago no futuro.

O mercado futuro é utilizado em diferentes frentes, como na compra de commodities, especialmente por produtores que desejam se proteger contra fatos que podem gerar prejuízo em seus negócios, devido às oscilações de preço de suas mercadorias.

Diferença entre mercado futuro e mercado a termo

A principal diferença entre mercado futuro e mercado a termo (o convencional) é que, no primeiro, o investidor tem sua posição ajustada diariamente, podendo vender seu contrato e resgatar seu dinheiro a qualquer momento.

Porém, no mercado convencional, ele não tem essa opção, sendo necessário que cumpra a obrigação acordada, principalmente se o ativo for um investimento de longo prazo.

Por isso, o mercado futuro oferece mais liquidez aos investidores que procuram um retorno mais rápido, ainda que arriscado.

Veja também: Onde investir reserva de emergência? Serasa Ensina

Mercado futuro: como funciona

Esse mercado funciona com a elaboração de contratos derivativos, onde é possível negociar através da bolsa de valores brasileira a compra e venda de diferentes produtos, como commodities, moeda ou índices.

Neste modelo, é regularizado a compra e venda de um derivativo, estabelecida no futuro, porém com o preço do presente, onde o comprador e vendedor se protegem de potencial aumento ou queda no valor de seus ativos.

Exemplo: se hoje, uma garrafa de água custa R$ 2,00, você pode negociar sua compra no futuro pelo valor de R$ 2,00.

Mesmo que no futuro essa garrafa de água esteja valendo R$ 5,00, segundo o contrato estabelecido, você pagará apenas R$ 2,00 para ter esse ativo.

Além disso, caso sinta que o contrato não apresenta benefícios, você pode liquidar antes do vencimento. Assim, você se protege de prejuízos antes de perder o investimento.

Como começar a investir no mercado futuro?

O primeiro passo para investir é ter uma conta em uma corretora de valores, já que tudo é operado dentro do home broker.

Também é importante que você esteja ciente dos códigos para compra futura dos ativos.

Investir no mercado do futuro é uma operação mais indicada para investidores experientes, já que ele é voltado para perfis menos conservadores e mais arrojados.

Caso prefira, existe a opção de contar com a ajuda de profissionais qualificados e experientes.

O mercado futuro é uma opção que pode ser muito lucrativa e vantajosa, caso você queira aumentar seu capital sem arriscar pagar muito mais caro no futuro ou de ter seu ativo desvalorizado.

Esse mercado permite investir em contratos de commodities, índices ou moeda, fazendo com que você esteja na frente, acima da inflação e sem correr o risco de oscilação de preços desses ativos.

Agora que você já se informou sobre o mercado futuro, aproveite e compartilhe o artigo para espalhar conhecimento.