Entrar

Número de identificação: como consultar número do RG online

Se não conseguir acesso ao seu RG (pelo motivo que for), saiba que é possível consultar o seu número de identificação pelo RG online

colunista Fabiana Ramos
Publicado em: 04 de agosto de 2022.

O RG (Registro Geral) é a nossa porta de entrada para diversos serviços, sejam eles privados ou públicos. Mas, às vezes, por alguma eventualidade, como esquecimento do documento em casa, ou mesmo em casos de perda ou roubo, ficamos sem o nosso número de registro, e esse transtorno pode dificultar bastante o nosso dia a dia. Para evitar dissabores como estes, foi criado o RG online.

Sem o RG, por exemplo, você não consegue atendimento em hospitais, não pode viajar ou até mesmo frequentar determinados locais. Portanto, fique ligado!

O Registro Geral pode ser obtido de diversas maneiras e é o nosso documento oficial de identificação como cidadão – diferente do CPF, que é o Cadastro de Pessoas Físicas, cuja inscrição é feita na Receita Federal e não é aceito como documento de identificação.
Segundo o Governo Federal, a Carteira de Identidade é um documento oficial que contém nome, data de nascimento, filiação, impressão digital e fotografia. Tem validade em todo o território nacional e é expedida para brasileiros natos, naturalizados, e para portugueses que possuam igualdade de direitos.

A Carteira de Identidade atual não tem prazo de validade para pessoas acima de 18 anos.

Leia também | Documentos clonados

Como emitir o RG

A expedição do RG é de responsabilidade estadual, através dos Poderes Executivos das Unidades Federativas (Distrito Federal + 26 Estados). Para expedição ou renovação da Carteira de Identidade, é exigida a apresentação, em original ou em cópia autenticada, da certidão de nascimento (para brasileiros natos que nunca se casaram) ou da certidão de casamento (para brasileiros natos ou naturalizados que se casaram por pelo menos 1 vez, separados ou não).

O emissor mais comum é a Secretaria de Segurança Pública (SSP), mas o RG também pode ser emitido pela Polícia Civil, pelo DETRAN (Departamento Estadual de Trânsito) ou outras entidades estaduais. Atualmente, a maioria permite realizar agendamento para identidade online (e isso não se confunde com o RG online; é apenas uma forma de agilizar o agendamento).

A primeira emissão do RG é gratuita, não sendo cobrada nenhuma taxa. Já a segunda e demais vias são pagas, com valores e regras estabelecidos por cada Estado.

Como emitir o RG online

Não se engane: não é porque você já tem uma carteira de identidade física que ela se transformará, automaticamente, em um RG digital.

Para a emissão do RG Digital, é necessário seguir os seguintes passos:

• Baixe o aplicativo RG DIGITAL do seu Estado;
• Proceda à leitura do QR Code presente no seu RG físico;
• Siga as orientações do aplicativo no que diz respeito à “prova de vida” para que haja o reconhecimento facial;
• Cadastre sua digital e crie uma senha de acesso;
• Aguarde até que o processo de emitir seu RG digital seja completado.

O primeiro Estado a possibilitar o RG digital foi São Paulo, e todos os demais seguem a mesma tendência.

Como consultar o número do RG online

Se você perdeu ou teve seu RG roubado ou extraviado, mas precisa do número dele, saiba que é possível consultar o seu número sem sair de casa. A primeira delas é consultar pelo aplicativo Meu INSS, da Previdência social.

Passo a passo para consultar o RG online pelo CPF

• Acesse o aplicativo Meu INSS (Android ou IOS);
• Vá até Extrato Previdenciário (CNIS);
• Clique em “fazer login” e acesse seu cadastro;
• Caso não tenha cadastro, basta clicar em “cadastre-se” na parte inferior da página. Preencha os campos com os dados solicitados e responda algumas perguntas. Prontinho, cadastro feito!
• Quando finalizar seu cadastro, suas informações sobre o INSS irão aparecer;
• Clique em “Dados”. Lá aparecerão todos dados e documentos atrelados ao seu cadastro na Previdência Social, inclusive sua identidade.

Na parte de baixo do site, estarão as informações da sua identidade: número do RG, local de emissão e data. Se você ainda não é filiado à Previdência, seja por meio de trabalho registrado ou contribuição individual, pode ser que o número de Identidade ainda não conste neste sistema.

Mas existem alternativas para saber o número do seu RG, uma vez que ele pode constar em outros documentos. Então, certifique-se de procurá-lo em:

• Contratos (serviços de internet, telefonia, compras, empréstimo, cartão, etc.);
• Certificados (Conclusão de curso, Ensino médio, Faculdade, etc.);
• CNH – Carteira Nacional de Habilitação;
• Identificação de plano de saúde;
• Boletins de ocorrência.

Porém, se a carteira de identidade perdida for de um menor de idade, ou não constar em nenhum outro documento, será preciso tirar uma 2ª via.

O novo RG

A partir do ano de 2022 (com implementação prevista para todo o território nacional até 2023), a carteira de identidade dos brasileiros adotará um novo padrão de desenho e arranjo das informações em suas versões físicas (papel-moeda ou cartão com chip) e passa a ter uma versão oficial totalmente digital para smartphones.

Entre as mudanças, as seguintes se destacam:

• Fim do número de Registro Geral das Secretarias de Segurança Pública dos Estados e a unificação da numeração do documento, que passa a utilizar o número do Cadastro de Pessoas Físicas da Receita Federal (CPF) como principal, suplantando o antigo número de RG.

• Implantação de uma data de validade do documento. Para pessoas de até 11 anos de idade, o documento terá validade de 05 (cinco) anos. Para cidadãos ente 12 até 59 anos de idade, a validade será de 10 anos, e para pessoas a partir de 60 anos, o documento continuará a ter validade indeterminada.

Como funcionará a carteira de identidade digital

A segunda versão do terceiro modelo de carteira de identidade brasileiro será digital e acessado por um aplicativo para smartphone. O aplicativo terá duas páginas: a primeira será a principal que tem uma versão digitalizada de igual teor do documento físico (seja em cartão de plástico ou papel-moeda) com certificação digital e possibilidade de exportação para arquivo PDF, porém a novidade é que contará com duas outras páginas.
Uma página de validação do documento pelas autoridades públicas através de um QR Code e uma página com outras informações documentais que foram omitidas do documento físico do segundo modelo entre 2018-2023 e que poderão ser adicionadas pelo cidadão ao emitir sua nova via da identidade. Portanto, junto do RG digital poderá constar também:

• Documento de origem (documento que deu origem ao registro geral) (CN: Certidão de Nascimento (LV.A) ou CC: Certidão de Casamento (LV.B) – Portaria Ministerial) (Obrigatório)
Número do Título de Eleitor (opcional)
• Número da Carteira de trabalho (opcional)
• Número da Previdência Social ou PIS/PASEP (opcional)
• Número de Identidade Profissional (opcional)
• Número R.A. do Certificado de alistamento militar (apenas do sexo masculino) (opcional)
• Número da CNH e Categoria (opcional)
• Cartão SUS (opcional)

Portanto, todo cuidado com os nossos documentos é pouco. Até mesmo para evitar golpes e fraudes financeiras utilizando o nosso nome, é preciso ficar atento. E foi pensando justamente nisso que a Serasa criou o Serasa Premium, que é um serviço de monitoramento de dados que acompanha tudo o que acontece com seu CPF, CNPJ e Serasa Score. Isso significa que você fica sabendo de qualquer alteração que ocorrer com suas informações e pode evitar que a situação saia do seu controle.