Entrar
Navegação do blog
  1. Blog
  2. Planejamento Financeiro Familiar O Que E Por Onde Comecar

Planejamento financeiro familiar: o que é e por onde começar

Confira três passos simples para criar um planejamento financeiro familiar eficiente e organizar todas as contas do mês.

Atualizado em: 22 de novembro de 2023

Categoria Educação financeiraTempo de leitura: 10 minutos

Texto de: Time Serasa

Pais jovens afro-americanos cuidando ensinando a filha pequena economizando dinheiro,

Por meio de um planejamento financeiro familiar é possível mobilizar todos da família para realizar um sonho ou bater uma meta financeira. Por mais distante que isso pareça da realidade, com disciplina e organização é possível.

Neste conteúdo, confira como fazer, de forma prática, um bom planejamento que unirá toda a família em torno de um único objetivo: a saúde financeira de todos.

O que é planejamento financeiro familiar

Definir prioridades, conhecer o orçamento e as principais despesas da família é um passo essencial para quem procura equilibrar as contas e adotar alternativas eficazes para melhorar o orçamento doméstico.

O planejamento financeiro familiar é uma projeção de gastos e receitas de uma família. O objetivo é buscar uma organização financeira que permita entender bem o orçamento mensal da família e como ele pode ser usado para melhorar a situação econômica de todos.

Somente com um planejamento é possível identificar para onde o dinheiro está indo, analisar como direcionar melhor esse valor ou mesmo fazer cortes nas despesas para poupar ou investir. Antes é preciso analisar o que pode ser feito para conquistar os objetivos e metas comuns.

Nesse cenário, o planejamento funciona como uma ferramenta de análise e auxilia na educação financeira, pois oferece a chance para toda a família mudar a relação com as finanças para melhor.

Como começar o planejamento das finanças e organizar o orçamento

O primeiro passo é a divisão do orçamento, que ajudará na conquista das metas.

Cada família tem sua própria realidade e não é possível criar uma receita que sirva para todas, mas ainda assim é possível usar métodos de organização com algumas adaptações.

Entre as opções existentes, um método bastante simples é o 50-15-35.

Essa regra consiste na divisão da renda mensal em três categorias diferentes: 

  • ●     gastos essenciais;
  • ●     prioridades financeiras;
  • ●     estilo de vida.

 

O método funciona da seguinte forma:

  • ●     50% da renda mensal da família deve ser direcionada para despesas básicas fixas, como aluguel, condomínio, escola, supermercado, água, luz, telefone, internet etc. Ou seja, tudo que for essencial para a família viver com qualidade.
  • ●     15% do orçamento servirá para o pagamento de dívidas que a família já tem. Esse montante será muito importante para quitar dívidas, sair do vermelho e recuperar o crédito. Caso não haja dívidas, esse valor deve ser revertido para reserva de emergência e investimentos.
  • ●     35% vão para os gastos não essenciais, ou seja, tudo que se relaciona ao estilo de vida e ao lazer, como idas a restaurantes, cinema, academia. Assim, é possível manter uma vida equilibrada e sem privações desnecessárias.


Leia também | Como fazer uma planilha de controle financeiro?

Leia também | Reserva de emergência: como fazer a sua e se preparar para imprevistos?

Negociar dívidas é fundamental

A quitação das dívidas proporciona diversos benefícios. Primeiramente, ao resolver as dívidas, os consumidores conseguem restabelecer sua saúde financeira e recuperar a capacidade de tomar empréstimos futuros, caso necessário. 

Além disso, a negociação evita que a dívida se acumule com juros e multas, tornando o pagamento mais acessível. Para os credores, a negociação é uma maneira de recuperar pelo menos parte do valor devido, evitando perdas totais e incentivando um relacionamento mais saudável com seus clientes. 

A negociação pelo Serasa Limpa Nome é uma oportunidade valiosa para muitas pessoas que enfrentam desafios financeiros.

O serviço é gratuito e pode ser feito em apenas 3 minutos nos canais oficiais da Serasa: site, app (iOS e Android) ou WhatsApp (11) 99575-2096.  

Siga o passo a passo:   

  • ● Acesse o Serasa Limpa Nome ou o aplicativo informe seu CPF e Senha. 
  • ● Confira sua dívida na tela e clique em Negociar.  
  • ● Escolha a melhor opção de pagamento (Pix ou boleto, por exemplo) e o número de parcelas  
  • ● Confirme as condições escolhidas e pronto!   

Defina objetivos

Depois de entender todas as despesas (fixas e variáveis, essenciais ou não) e ter mais consciência em relação ao dinheiro, é preciso definir os objetivos.

Os objetivos fornecem direção e propósito para as finanças pessoais. Alguns objetivos comuns incluem construir uma reserva para emergências, para aposentadoria, investir e realizar sonhos, como comprar uma casa ou viajar. Ter objetivos claros ajuda a manter o foco e a alcançar um futuro financeiro mais seguro e satisfatório.

Assista | Dicas para tirar objetivos do papel

Tenha disciplina e melhore a educação financeira familiar

Ter disciplina é uma parte essencial ao buscar alcançar objetivos financeiros. A disciplina envolve a capacidade de manter-se comprometido com o planejamento, mesmo quando os membros enfrentam desafios ou tentações de gastar dinheiro de forma impulsiva.

A família deve também sempre aumentar seu conhecimento sobre finanças pessoais, investimentos e planejamento financeiro para tomar melhores decisões em conjunto.

Aprenda a investir

Aprender a investir ajuda o planejamento financeiro e traz várias vantagens:

  1. Crescimento do patrimônio: investir permite potencializar rendimentos e aumentar o patrimônio ao longo do tempo.

  2. Proteção contra a inflação: investir pode ajudar a preservar o poder de compra do dinheiro, pois os investimentos frequentemente superam a inflação no longo prazo.

  3. Realização de objetivos financeiros: investimentos bem-sucedidos podem ajudar a financiar objetivos como aposentadoria, educação dos filhos, comprar uma casa ou viajar.

  4. Diversificação de riscos: ao investir em diferentes tipos de ativos, é possível reduzir o risco de perda financeira significativa, já que nem todos os investimentos são afetados da mesma forma por eventos de mercado.

  5. Geração de renda: investimentos como ações, títulos e imóveis podem gerar renda passiva, ajudando a complementar a renda regular.

  6. Independência financeira: investir eficazmente pode ajudar a alcançar a independência financeira, ou seja, a sobrevivência sem depender exclusivamente de uma fonte de renda fixa.

No entanto, é importante ressaltar que investir também envolve riscos e requer educação, pesquisa e planejamento adequados. Antes de começar a investir, é aconselhável buscar orientação financeira, definir objetivos claros, diversificar os investimentos e estar ciente de que os retornos podem variar ao longo do tempo.

O planejamento financeiro é uma jornada contínua, que deve ser adaptada às mudanças na vida e nas circunstâncias financeiras. Buscar educação financeira, tomar decisões informadas e contar com o apoio de profissionais financeiros quando necessário são passos importantes para alcançar o sucesso financeiro no longo prazo.

Quais as vantagens do planejamento financeiro familiar?

Além de evitar dívidas, um bom planejamento financeiro familiar pode: 

  • ●     ajudar a conhecer a sua realidade financeira;
  • ●     evitar compras por impulso e dívidas com cartão de crédito;
  • ●     melhorar as decisões de toda a família;
  • ●     conquistar objetivos financeiros.


O planejamento financeiro familiar é importante para controlar os gastos e alcançar metas. Uma boa ferramenta para ajudar neste processo é colocar no papel os gastos.

Para ajudar a colocar tudo em ordem, a Serasa disponibiliza um modelo ilustrado de planejamento mensal para imprimir.

No orçamento é importante incluir:

  1. Receitas: tudo que entra em forma de renda, como salário, pensão, trabalhos freelance, renda de aluguéis, investimento e outros.

  2. Gastos: despesas básicas e recorrentes, como alimentação, transporte, gastos com saúde, educação e lazer.

Se as despesas forem menores que as receitas, ótimo. Reserve o que sobra para investir em seus projetos. Se as despesas forem maiores que a renda mensal, comece de novo. Procure eliminar do orçamento tudo que não for essencial e busque opções mais baratas para os serviços utilizados mensalmente.

Compartilhe o artigo

Este artigo foi útil?

Escolha de 1 a 5 estrelas para avaliar
Média de avaliação: 4.52 de 5

Artigos relacionados