Entrar

Planejamento financeiro familiar: o que é e por onde começar

Separamos três passos simples que ajudarão você a criar o seu planejamento financeiro familiar e organizar as contas.

colunista Veridiana Lopes
Publicado em: 11 de fevereiro de 2022.

Já pensou como seria incrível se toda a sua família se mobilizasse para realizar um sonho ou bater aquela meta financeira? Por mais distante que isso pareça da sua realidade, com um planejamento financeiro familiar, isso é possível.

Neste conteúdo, vou te mostrar como fazer de forma prática um bom planejamento que unirá toda família em prol de um único objetivo: a saúde financeira de vocês.

O que é um planejamento financeiro familiar?

Definir prioridades, conhecer o seu orçamento e as principais despesas da Família é um passo essencial para quem procura equilibrar as contas e adotar alternativas eficazes para melhorar o orçamento doméstico.

O planejamento financeiro familiar é uma projeção de gastos e receitas de uma família, ou seja, é uma organização que te permite entender como o seu dinheiro funciona no orçamento mensal da família e como você pode usá-lo para o melhorar a situação econômica no lar.

Somente com um planejamento é possível identificar para onde o dinheiro está indo, analisar como direcionar melhor esse valor ou mesmo fazer cortes nas despesas para poupar e encher o cofrinho da família. Mas antes é preciso analisar o que pode ser feito para que a família possa conquistar os seus objetivos e metas.

Por isso o uso do planejamento é essencial: ele funciona como uma ferramenta de análise e auxilia na sua educação financeira, já que oferece a chance para toda família mudar a sua relação com o dinheiro e começar a usá-lo de forma inteligente.

Qual é a importância de um planejamento familiar?

Antes de mais nada, é preciso entender a importância do planejamento familiar para manter a saúde das contas e o nome da família limpo na praça.

Por isso, o planejamento pode ser a ferramenta ideal que te ajudará a desenvolver a inteligência financeira que vocês esperam conquistar.

Isso dará lugar à inteligência e estratégia na hora de realizar uma compra, para que no fim do mês não precise se surpreender com boletos que não sabe de onde saiu. Não importa qual seja a sua meta hoje: com o planejamento, fica muito mais fácil alcançá-la.

Como começar a aplicar o planejamento nas suas finanças e orçamento?

Para começar a viver com mais consciência financeira e conquistar mais qualidade de vida, é importante que entenda com o que você gasta o dinheiro que tem hoje.

Então, saber para onde o seu orçamento está indo é o primeiro passo para a divisão do orçamento familiar que te ajudará a conquistar as suas metas.

Cada família tem a sua realidade e não é possível criar uma receita de bolo que sirva para todas, mas ainda assim é possível usar os modos mais comuns de organização com algumas adaptações.

Por isso, entre algumas das opções que existem por aí, eu recomendo que a sua família comece através do método 50-15-35.

Essa regra consiste na divisão da renda mensal em três categorias diferentes: gastos essenciais, prioridades financeiras e estilo de vida. Assim, você consegue fazer uma boa divisão do seu dinheiro, sem passar vontade em nenhum aspecto da vida familiar.

Como funciona a evolução dos preços do mercado?

O método funciona da seguinte forma:

· 50% da renda mensal de vocês deve ser direcionada para as despesas básicas fixas, como aluguel, condomínio, escola, supermercado, água, luz, telefone, internet, TV por assinatura etc. Ou seja, tudo o que for essencial para vocês viverem hoje com qualidade.

· 15% do orçamento servirá para o pagamento de dívidas que vocês já têm. Esse montante será muito importante para quitar dívidas, sair do vermelho e recuperar o nome limpo. Caso não tenham dívidas, vocês podem reverter esse valor para a criação de uma boa reserva de emergência e investimentos para o futuro.

Leia também | Reserva de emergência: como fazer a sua e se preparar para imprevistos?

· 35% vão para os gastos não essenciais. Ou seja: o valor será destinado para tudo o que se relaciona ao seu estilo de vida atual e ao lazer, como idas a restaurantes, cinema, academia… Assim, você consegue manter um estilo de vida equilibrado e sem privações desnecessárias.

Como começar um planejamento financeiro eficiente?

Agora que você já entendeu como organizar o seu orçamento, é importante definir por onde começará a implementar a mudança no seu orçamento familiar.

Caso você não saiba por onde começar, essa lista de sugestão te ajudará de forma simples e prática com um passo a passo simples para te ajudar a utilizar essa ferramenta poderosa.

1. Entenda os seus gastos

Tenha na ponta do lápis todas as suas despesas, sejam fixas ou variáveis. Ter um controle de quanto se gasta te deixará mais consciente em relação ao dinheiro.

Isso fará com que todos vejam e entendam para onde o dinheiro está indo, para assim começarem a pensar em novas saídas para conter gastos e engordar o cofrinho da família.

2. Crie metas

Agora que a família já entende e conhece o orçamento mensal e para onde vai cada centavo da renda de vocês, chegou a hora de traçar metas para realizar.

Analise junto com todos o que pode ser cortado para que sobre dinheiro e o que vocês manterão no orçamento. Definir esses objetivos ajudará vocês a criarem o hábito de poupar, fazendo com que seja muito mais fácil crescer a sua conta bancária e diminuir os gastos.

3. Controle os gastos

Com um planejamento financeiro familiar é muito mais fácil conferir e controlar os gastos de todos da casa. Com esse controle, você consegue ter muito mais organização e disciplina na hora de administrar a renda da família.

Para manter esse controle, o ideal é centralizar o registro das despesas e gastos em uma boa ferramenta, que pode ser uma planilha, um app de celular ou o bom e velho bloco de notas. A escolha da ferramenta é o que menos importa. O que vale é manter esse controle sempre atualizado.

Leia também | Como fazer uma planilha de controle financeiro?