Entrar

Simulador de investimentos: quanto renderá o meu dinheiro?

A utilização de um simulador de investimentos é muito útil na hora de escolher onde aplicar o seu dinheiro, sempre de olho nos seus objetivos

colunista Fabiana Ramos
Publicado em: 28 de março de 2022.

Muitas pessoas perdem grandes oportunidades de rentabilizar o seu dinheiro por não entender o que é e como trabalha a força dos juros compostos. Apesar de haver uma fórmula da matemática financeira que nos ajuda a calcular os juros, hoje em dia podemos contar com vários sites on-line que nos oferecem os mais variados tipos de simuladores de investimentos.

Existe uma frase que é atribuída à Albert Einstein onde ele diz que os juros compostos são a oitava maravilha do mundo. Se foi ele realmente quem disse ou não, creio que nunca vamos saber, mas uma coisa é certa: a afirmação é mais do que verdadeira!

Confira neste artigo como você pode fazer uma simulação em variados tipos de investimento: seja em um CDB (Certificado de Depósito Bancário), em uma LCI (Letra de Crédito Imobiliário) ou LCA (Letra de Crédito do Agronegócio), seja em títulos públicos do Tesouro Direto, ou em qualquer outro tipo de papéis da renda fixa.

O que é um simulador de investimentos?

Um simulador é um dispositivo que tem por objetivo reproduzir a realidade de algo. Um simulador de montanha-russa, por exemplo, faz com que a pessoa que o está experimentando tenha as mesmas sensações que teria caso estivesse em uma montanha-russa de verdade.

E um simulador de investimentos pretende fazer o mesmo: simular o quanto o investidor teria de retorno caso aplicasse o seu dinheiro em um determinado produto ou ativo financeiro. Trata-se de uma espécie de calculadora onde o investidor pode simular investir uma quantidade de dinheiro para saber o retorno aproximado que teria com aquele investimento, e entender se vale ou não a pena investir naquele produto.

Com esse simulador, é possível calcular os rendimentos das aplicações, as taxas aplicadas, o prazo que o capital ficará “retido”, o valor do imposto que será pago (caso a aplicação não seja isenta do pagamento de imposto de renda) e o valor total a ser levantado.

Leia também | Como fazer uma simulação de empréstimo no Serasa eCred?

Por que usar um simulador de investimentos?

Hoje em dia é possível encontrar uma quantidade enorme de ativos ou produtos financeiros para rentabilizar o dinheiro. Já sabemos que dinheiro parado na conta corrente, além de não render, perde o seu valor, por conta da inflação. A cada ano que passa, o dinheiro parado passa a comprar menos coisas, pois com a subida dos preços de produtos e serviços (aumento gerado pela inflação), o dinheiro perde o seu poder de compra.

Engana-se quem pensa que está protegido por deixar o dinheiro na caderneta de poupança. O rendimento real (descontada a inflação) da caderneta de poupança em 2021 foi o pior em 31 anos, conforme levantamento da empresa de informações financeiras Economatica. Com a inflação em 10,06% no ano passado, quem deixou R$ 1.000 na poupança perdeu R$ 63,70 em termos reais.

Por conta disso, para ganhar dinheiro ao invés de perder, é preciso procurar investir em bons produtos. Mas, com uma enorme oferta de novos investimentos, fica difícil saber o que é melhor para você. E é exatamente por isso que um simulador ajuda tanto, pois com ele, além de saber o rendimento total de algum investimento, você ainda pode comparar com diferentes produtos, sabendo qual é o mais adequado aos seus objetivos.

Por onde começar?

Antes mesmo de usar um simulador, é necessário que você se pergunte o porquê vai investir. Quais são os seus objetivos pessoais? O que você gostaria de fazer daqui a 1 ano? Daqui a 5 anos? Daqui a 10 anos? Você pode pensar em um casamento, na compra de um imóvel, em uma viagem, na abertura de um negócio, na compra de um carro, na aposentadoria, etc.

Essa definição é importante porque existem investimentos com diferentes prazos e rentabilidades e nem todos servirão para os seus objetivos.

Se estiver pensando em construir uma reserva financeira para se sentir seguro em relação aos imprevistos (e, como consultora financeira, aconselho a todos a construir uma), você não vai poder aplicar o seu dinheiro em um produto que não tenha liquidez, isto é, um produto que exija que o seu dinheiro permaneça na aplicação por um prazo de 2 ou 3 ou até mesmo 5 anos. Se ninguém sabe quando o imprevisto vai acontecer (e é por isso que se chama Imprevisto), esse investimento deve estar aplicado em um produto que pode ser vendido rapidamente e transformado em dinheiro, justamente para fazer face ao imprevisto.

Já se o objetivo for a compra da casa própria, que é um projeto de mais longo prazo, não há nenhuma pressa em se resgatar o dinheiro. Então, ele pode ser aplicado em produtos com datas de vencimento mais longas, e, consequentemente, com maior rentabilidade.

Então, a escolha dos seus investimentos está intimamente ligada com a definição dos seus objetivos.

Assista | Onde investir reserva de emergência? Serasa Ensina

Organize as suas finanças

Tendo seus objetivos definidos, é preciso que suas finanças também estejam em dia. Somente assim você irá saber de quanto capital poderá dispor para investir.

Isso porque, em um simulador de investimento, aparecerá dois campos: o quanto você vai investir inicialmente e de quanto será a sua contribuição mensal. E para saber o quanto você pode dispor todos os meses para investir o seu dinheiro, é necessário que o seu orçamento esteja em ordem.

Leia também | Como organizar sua vida financeira em 4 passos

Como usar um simulador de investimentos?

Os simuladores foram criados para simplificar a vida dos investidores. Ao invés de usar fórmulas matemáticas complexas, basta preencher alguns campos que eles fazem o trabalho sozinho! Nada como viver num mundo tecnológico!

Existem simuladores mais completos e outros mais simples, mas, normalmente, é pedido:

  • Informações básicas, como renda;

  • Prazo que pretende alcançar o objetivo;

  • Valor do objetivo;

  • Valor a ser aplicado inicialmente;

  • Valor a ser aportado mensalmente (é facultativo);

  • Quais riscos você enfrentaria para aumentar seus rendimentos.

Você preenche os dados e o simulador oferece as respostas. Simples assim.

Onde encontrar os simuladores?

Praticamente toda corretora de valores contará com um simulador de investimentos, seja a corretora do seu banco, seja uma corretora independente. Muitos sites de finanças também criaram seus próprios simuladores, bastando entrar na página do Google e colocar “simulador de investimentos” na busca.

O próprio site do Tesouro Direto também tem o seu simulador, assim como o Banco Central, que possui a Calculadora do Cidadão. Ela é extremamente útil não só para simular investimentos, mas também para correção de valores e cálculos de financiamentos com prestações fixas.

E, por fim, a nossa Bolsa de Valores, em seu site oficial, também conta com um simulador.

O ideal é que você faça suas simulações em diferentes locais para poder comparar uma com a outra e achar o melhor investimento que se encaixa com o seu objetivo.

Agora que você já entendeu a importância de simular os seus investimentos, que tal partir para a prática? Escolha os seus simuladores e bons investimentos!