Entrar

Tesouro Selic: entenda o que é e como funciona

Pensando em investir no Tesouro Selic? Entenda como funciona, quanto rende, se apresenta riscos e quais as vantagens em relação à poupança.

colunista Veridiana Lopes
Publicado em: 27 de março de 2022.

O Tesouro Selic é um dos investimentos mais famosos quando o assunto é investimento para iniciantes e, principalmente, dar o primeiro passo para sair da poupança. Entenda como funciona!

O que é o Tesouro Selic?

Se existe um investimento seguro e com retornos relativamente positivos é o Tesouro Selic, um título público federal de renda fixa criado e disponibilizado através do Tesouro Direto.

Ele tem rentabilidade pós-fixada que acompanha a variação da principal taxa do mercado financeiro: a Selic.
Caso você ainda não entenda o que é Selic, renda fixa ou investimentos pós-fixados, confira no Dicionário Financeiro.

Se você procura uma alternativa à poupança para investir seu dinheiro e ter um retorno razoável, o Tesouro Selic é a opção ideal para você. Até porque o rendimento da poupança é baixo.

Como funciona a rentabilidade da poupança?

A poupança também tem o rendimento atrelado à taxa básica de juros do país, seguindo estas regras:
  • Se a taxa Selic é menor ou igual a 8,5%, a poupança rende 70% da Selic + TR.

  • Se a taxa Selic for maior que 8,5%, a poupança rende fixo 0,5% ao mês + TR. No ano, isso significa uma rentabilidade fixa de 6,17% ao ano + TR.

Portanto, pela regra do investimento, sua rentabilidade sempre será inferior à taxa mãe.

Por que o Tesouro Selic é uma das melhores opções?

O Tesouro Selic difere da poupança em diversos fatores. A poupança é um serviço oferecida por qualquer seu banco, que visa proteger seu poder de compra da inflação e gerar rendimentos.

Como seu principal objetivo não é gerar renda, ela tem poucos retornos, o que a deixa menos atrativa.
Já o Tesouro Selic é um dos títulos que você adquire do Tesouro Direto. Nesse caso, você não está guardando dinheiro e sim emprestando ao Governo, onde, após um prazo, você recebe esse valor de volta com juros.

O Tesouro Selic é um título público federal de renda fixa disponibilizado pela plataforma do Tesouro Direto. Ele tem rentabilidade pós-fixada que acompanha a variação da taxa Selic.

Se trata de um título pós-fixado. Isso significa que a pessoa que investe recebe após o prazo de duração do investimento. Os valores a serem recebidos podem variar, já que oscilam com o índice.

Veja também: Selic E IPCA: O QUE É E COMO FUNCIONA?

Quanto rende o Tesouro Selic?

Em 2021, o valor ficou em 5,25% ao ano. Dessa forma, um investimento de até R$ 10.000 podia render cerca de R$ 525 de juros ao investidor.
Com sua variação, os rendimentos sobem ou descem conforme o tempo. Segundo a última decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), a taxa básica de juros (Selic), foi elevada para 9,25% ao ano.

Os rendimentos do produto também acompanham o movimento do Tesouro, potencializando o retorno ao bolso do investidor, já que rende diariamente (dias úteis).

Qual a vantagem de investir no Tesouro Selic?

O Tesouro Selic é um investimento de renda fixa. Ele costuma ser bastante recomendado, principalmente aos que procuram uma alternativa à poupança.

Esse ativo tende a oferecer rentabilidade mais atrativa do que a caderneta. Além disso, ele ainda pode ser adaptado para objetivos sob qualquer prazo.

Outro fator interessante é que o Tesouro Selic, por ser emitido pelo Governo Federal, apresenta menos volatilidade que outros títulos públicos e faz parte da mesma classe de renda fixa.

Essa opção de investimento também é muito recomendada para quem tem objetivos de curto prazo, como a reserva de emergência.

O Tesouro Selic apresenta riscos?

Não, além de ser um investimento sólido, o Tesouro Selic é sem riscos.

Ele é considerado tão seguro que nem sequer precisa entrar na lista do Fundo Garantidor de Crédito, associação civil que protege e devolve o dinheiro de investidores em caso de quebra de instituições financeiras.

Além disso, é importante ressaltar que o título rende a cada dia e não está exposto a grandes variações. Isso previne que eventuais resgates antecipados resultem em prejuízos.

Quais são as taxas desse investimento?

Ao investir em qualquer título do Tesouro Direto, há cobrança de três taxas: imposto de renda, IOF e taxa da B3.

O imposto de renda é cobrado sempre em cima do lucro, automaticamente após o resgate seguindo a tabela regressiva:


Tabela de aliquota

Já no IOF — Imposto sobre Operações Financeiras, a cobrança é feita apenas no primeiro mês, também sob o lucro. É automaticamente feito em caso de resgate nesse período, segundo a tabela abaixo:

Tabela de aliquota

Para a taxa de custódia da B3 — nossa bolsa de valores — a cobrança é de 0,25% feita semestralmente (janeiro e julho).

Especificamente para o Tesouro Selic, desde agosto de 2020, a cobrança só acontece em investimentos superiores a R$10.000,00, proporcionalmente.

Por exemplo: se o seu investimento no Tesouro Selic foi de R$11.000,00, a cobrança da taxa de custódia será feita apenas em cima de R$1.000,00.

Diferente das outras, a taxa da B3 é cobrada diretamente da sua conta na corretora de valores. Por isso, fique atento às datas!

Nesse artigo você conferiu o que é o Tesouro Selic e como ele pode ser uma opção melhor do que a poupança para valorizar seu dinheiro. Compartilhe esse artigo com um futuro investidor!