Entrar

Sua conta de luz te faz gastar muito? Veja dicas para economizar

Gastar muito com eletrodomésticos é coisa do passado. Use a tecnologia a seu favor e gerencie melhor seu consumo.

colunista Fabiana Ramos
Publicado em: 25 de Março de 2022.

A conta de energia elétrica é sempre uma preocupação para os brasileiros. Após tantos aumentos, esse é um dos itens que mais pesam no orçamento doméstico, além de refletir no preço de outros produtos. Para quem esperava um alívio nos acréscimos da conta de luz em 2022, as notícias não são das melhores.

Segundo um documento oficial da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) acessado pelo Estadão, a previsão é que neste ano a bandeira tarifária tenha novo reajuste. Essa bandeira é uma taxa extra que é adicionada na conta de luz para pagar o os custos com a geração de energia das usinas térmicas, que são bem mais caras que as hidrelétricas, que, por sua vez, pela falta de chuva, estão vazias.

Por mais que as previsões de chuva em 2022 estejam acima da média, ainda iremos carregar durante um tempo as consequências da crise hídrica de 2021, quando o Brasil passou pela pior seca dos últimos 90 anos.

Diante disso, a alternativa é a de economizar dentro de casa. Então conheça os aparelhos que gastam muita energia e como poupar no seu uso.

1. Em primeiro lugar no item “gastar muito” vem o ar-condicionado

Em um país de clima quente como o Brasil, é difícil passar o verão sem o uso do ar-condicionado. Esse equipamento apresenta uma alta taxa de consumo, juntamente com o chuveiro elétrico, porém, seu impacto na conta de luz é maior, já que costuma ficar em uso durante muito mais tempo, em média 8h por dia, em época de verão.

Algumas formas de reduzir seu consumo de energia são:

– Compre um aparelho adequado ao tamanho do cômodo. Aparelhos maiores gastam mais energia, porém um aparelho com poucos BTUs precisará se esforçar mais para manter o cômodo refrescado, dependendo do seu tamanho

– Instale o aparelho em um local com boa circulação de ar

– Dê preferência a modelos “inverter”

– Não mantenha o aparelho em temperaturas muitos baixas. Procure utilizá-lo a 22º C, 23º C

– Mantenha os filtros limpos

– Sempre que possível, substitua-o pelo ventilador

2. Chuveiro elétrico

O chuveiro elétrico é outro aparelho que gasta muita energia, podendo representar de 25% a 35% do valor da conta no fim do mês. Tome banhos curtos e feche a torneira quando for se ensaboar, coloque o chuveiro no modo “verão”(consumo de 30% a menos em relação ao modo “inverno”) e evite usar o chuveiro nos horários de pico (de 18h às 20h30), onde muitos aparelhos estão ligados e a tarifa nesse período é mais cara.

3. Geladeira 

As dicas para reduzir o consumo desse item que precisa ficar ligado 24 horas por dia é evitar abrir e fechar a geladeira a todo momento, limpar o aparelho regularmente, não forrar as prateleiras para garantir uma melhor circulação do ar, não usar a parte traseira para secar roupas ou tênis, mantê-la longe de áreas quentes como o fogão, para que a geladeira não precise gastar mais energia para compensar o calor e regular sua temperatura interna de acordo com a estação do ano.

4. Ferro elétrico

Um dos grandes vilões do consumo de energia, o ferro de passar roupa pode aumentar consideravelmente a conta no final do mês. Para economizar, junte a maior quantidade de roupas possível e passe-as todas de uma vez.

Use a temperatura indicada para cada tipo de tecido e sempre desligue o ferro quando for pausar o serviço. Avalie a real necessidade de passar cada peça e passe somente as indispensáveis. Ao escolher um novo aparelho, dê preferência ao de menor potência.

5. Máquina de lavar roupa e louças

O consumo de energia elétrica de uma máquina de lavar representa cerca de 2% a 5% da conta total de energia elétrica. Para evitar o gasto de energia desnecessário na hora de lavar roupas e louça, fique de olho na capacidade máxima da máquina e espere acumular os itens antes de usar o aparelho, usando-a menos vezes e diminuindo também o consumo de água.

Na máquina de lavar roupas, use a dose de sabão indicada no manual para que não seja necessário repetir o processo de enxágue, mantenha o filtro sempre limpo, utilize o ciclo mais adequado para as lavagens e procure utilizar somente a água fria, já que a água quente aumenta o consumo de energia.

Dicas extras

Um item cada vez mais comum nas cozinhas brasileiras, tanto pela sua praticidade quanto pela sua função saudável, já que não utiliza óleo para fritar, as airfryes ou fritadeiras elétricas levantam muita dúvida quando o assunto é consumo de energia.

Os três fatores que mais variam no consumo da fritadeira são o tempo de utilização, temperatura e quantidade de alimentos feita.

Quanto mais tempo você usar a airfryer durante o dia, mais ela irá gastar. Quanto maior a temperatura escolhida, maior a potência energética necessária e maior consumo de energia. Quanto mais alimentos no interior do aparelho, mais ele precisará trabalhar para aquecer, e mais irá gastar.

Claro que todos esses fatores irão variar no consumo energético, mas apesar da sua má fama, a airfryer não é considerada um dos aparelhos que mais gasta energia na casa.

Confira mais dicas para economizar energia

Uma dica geral que gosto de dar é, independentemente do tipo do seu equipamento, tome cuidado com o modo stand-by. Aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos que não estão sendo usados e que ficam ligados são verdadeiro ladrões de energia. Um eletrodoméstico no modo stand-by pode representar até 12% do consumo de energia da casa.

Por isso, desligue e retire os equipamentos da tomada caso se ausente por um período de tempo mais prolongado. Um carregador que fica conectado na tomada, por exemplo, mesmo sem carregar, continua consumindo eletricidade.

O mesmo vale para o forno micro-ondas, que ligado na tomada, gasta ao ano quatro vezes mais energia do que quando usado na potência máxima por 20 minutos todos os dias.

Ao comprar um novo aparelho eletrônico, verifique o selo de eficiência Procel e prefira utensílios com maior eficiência no consumo de energia. As notas vão de A a E, onde o selo A são os mais indicados, pois são os itens de maior eficiência energética. Seu bolso e o planeta agradecem.

Está precisando de mais dicas para economizar? Clique aqui e confira 7 dicas práticas para quem precisa cortar gastos e comece a aplica-las hoje mesmo.