Entrar

Como o Sistema Financeiro da Habitação influencia o financiamento imobiliário

Saiba como funciona o sistema que tem ajudado muitos brasileiros a realizarem o sonho da casa própria e quais os requisitos para participar

Foto Vanessa Conulista
Publicado em: 26 de novembro de 2021.

O sonho da casa própria ainda está muito presente na vida do brasileiro. Segundo um estudo da Datastore, empresa especializada em pesquisas do setor imobiliário, mais de 13 milhões de famílias trabalham diariamente para conseguir comprar um imóvel em menos de três anos.

Não à toa, ter um imóvel significa, para muitos, segurança, conforto e um meio de ter mais tranquilidade no futuro. Porém, devido ao alto custo de um imóvel no Brasil, muitas vezes é necessário recorrer a financiamentos para concretizar esse plano.

Os brasileiros podem contar com dois sistemas de financiamento principais na hora de realizar este sonho. São eles: o Sistema Financeiro Imobiliário (SFI) e o Sistema Financeiro da Habitação (SFH). Se você está em busca de um financiamento imobiliário para fugir do aluguel e financiar um imóvel ou simplesmente reformar o imóvel onde você vive hoje, este conteúdo pode te ajudar. Continue a leitura!

Leia também | 7 dicas para conseguir financiar um apartamento

O que é SFH - Sistema Financeiro da Habitação?

Criado na década de 1960 pelo Governo Federal através da chamada Lei do SFH, o Sistema Financeiro da Habitação tinha como objetivo reduzir o déficit habitacional brasileiro. Ou seja, por meio do crédito de longo prazo, passou a ser mais fácil adquirir a casa própria.

Em resumo, trata-se de um programa de financiamento habitacional para facilitar a construção, aquisição ou reforma de imóveis residenciais no Brasil. Assim, boa parte da população que não possui condições para contratar um financiamento tradicional consegue empréstimos para comprar ou reformar um imóvel com mais facilidade, com taxa de juros mais baixa que por outros meios.

Para se ter uma ideia, o programa Casa Verde e Amarela, por exemplo, é uma das iniciativas que fazem parte do SFH. Este tipo de financiamento pode ter fonte de recursos variada. O interessado pode usar o FGTS – Fundo de Garantia do Tempo de Serviço – e a Caderneta de poupança. Assim, o sistema auxilia também na fomentação do mercado imobiliário.

Leia também | 9 dicas para reformar a casa sem gastar muito

SFI e SFH: quais as diferenças

Como mencionado acima, o Brasil tem dois sistemas de financiamento principais e agora você vai entender a diferença entre eles.

O SFI, de acordo com o Banco Central, permite a livre negociação entre clientes e instituições financeiras. Já o SFH é regulamentado pelo Governo Federal e tem algumas condições para a realização do financiamento imobiliário.

Os dois servem para aquisição, construção e reforma de imóveis. Os recursos, nem sua maioria, vem de depósitos em poupança das instituições financeiras integrantes do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo – SBPE.

Há quem considere o SFH como o sistema mais vantajoso por causa da possibilidade de usar o FGTS para quitar parte do financiamento ou sua totalidade. Porém, é importante ter em mente que, apesar de a Caixa Econômica restringir o uso do FGTS para pagamentos ao SFH, algumas decisões judiciais autorizaram o uso do Fundo de Garantia também no SFI.

Dessa forma, pode-se considerar SFI como mais vantajoso por garantir maior flexibilidade e pela possibilidade de usar o FGTS após decisão judicial.

O SFH e o financiamento imobiliário

Para fazer um financiamento imobiliário usando o SFH, vale lembrar que o imóvel precisa estar dentro de alguns requisitos básicos, como por exemplo:

  • Estar localizado em área urbana;

  • Estar registrado no Cartório de Registro de Imóveis competente;

  • Não ter sido negociado com o uso do FGTS nos últimos três anos, tanto em sua aquisição quanto em sua construção;

  • Ter um valor igual ou menor ao estipulado pelas regras do sistema;

  • Estar no mesmo município em que o comprador exerce a sua ocupação principal ou no município em que o comprador reside por, pelo menos, um ano.

Além disso, o financiamento pode ser de no máximo 80% do valor do imóvel e este não pode ultrapassar o valor de R$1,5 milhão na avaliação.

Como conseguir financiamento do SFH?

Há algumas etapas pelas quais o comprador deve passar na hora de solicitar o financiamento pelo sistema financeiro da habitação.

Primeiro vem a aprovação de cadastro e crédito. É interessante consultar bancos diferentes para conhecer a taxa de juros de cada um. Faça uma simulação para escolher a melhor opção e qual mais se encaixa na sua realidade. Lembre-se que o financiamento vai correr por anos e é importante ter em mente que o valor das parcelas mensais fará parte do seu orçamento.

Após o crédito aprovado ocorre a avaliação do imóvel, que garante que ele está dentro das condições estabelecidas acima citadas acima. Além disso, os documentos necessários e o contrato devem ser entregues. Aqui, talvez seja interessante contar com o trabalho de um profissional da área contábil.

Requisitos para conseguir um financiamento

A pessoa que tem interesse em solicitar um financiamento pelo SFH também precisa cumprir algumas exigências.

Para conseguir o financiamento, o interessado não pode, por exemplo, ter restrições cadastrais junto a instituições de crédito ou aos próprios órgãos governamentais. Ou seja, caso esteja negativado junto aos órgãos de proteção ao crédito, é necessário, primeiro, regularizar a dívida. E para evitar surpresas com os dados na hora de solicitar, é importante monitorar o CPF e manter o score de crédito alto. Isso aumenta as chances de aprovação na hora de solicitar o SFH para realizar um sonho.

Outro detalhe é sobre a análise de crédito. O comprador deverá comprovar que os encargos mensais, como prestação, seguros e juros não vão ultrapassar 30% da sua renda mensal bruta. Caso ultrapasse, não será possível ter acesso ao subsídio.

E você, também tem o sonho de conquistar a casa própria? Faz parte dessa parcela de brasileiros que quer fugir do aluguel ou já conseguiu conquistar seu cantinho?

Por falar em sonhos, caso você esteja em busca de crédito para realizar os seus, conheça o Serasa eCred, a plataforma de empréstimo e cartão de crédito da Serasa. Lá, você pode fazer simulações quantas vezes quiser, sem pagar nada, e encontrar a melhor oferta de crédito disponível para você. Faça uma simulação agora mesmo!