Muitos trabalhadores autônomos e profissionais liberais têm dificuldade de comprovar renda e conseguir um empréstimo ou financiamento. Se essa é a sua situação, confira 7 passos para aumentar as suas chances de ter um crédito liberado.

1 – Abra uma conta corrente

Se você ainda não tem uma, esse é o primeiro passo. Não adianta ter conta poupança, é preciso ser conta corrente mesmo. Ela é essencial para conseguir crédito. Seja financiamento, empréstimo ou mesmo um cartão.

Veja qual é a melhor conta bancária para o seu bolso

2 – Concentre seus recebimentos em uma conta

Junte todo o dinheiro que você ganha em uma mesma conta bancária. E após seis meses, utilize os extratos para demonstrar a sua renda. Isso é fundamental para quem tem mais de uma fonte de renda. Os seis meses demonstram como a sua renda varia conforme o tempo. E é o período mínimo para comprovação de renda.

3 – Reúna os documentos exigidos

Além dos extratos bancários, muitos bancos podem pedir também a Declaração do Imposto de Renda como comprovante. Ainda que a declaração só seja entregue uma vez por ano, ela é aceita o ano todo.

Então, se você é autônomo ou profissional liberal, é importante declarar o IR mesmo que seja isento.

Outros documentos que podem te ajudar a comprovar renda são os contratos e recibos dos serviços prestados. Eles demonstram os trabalhos que você normalmente faz e quanto recebe por eles.

4 – Mantenha seu nome limpo

Se você tiver alguma restrição no seu nome, o banco pode negar o seu pedido de crédito. Por isso, é necessário quitar as dívidas e limpar o nome o mais rápido possível.

Segue que é sucesso
Está com muitas dívidas? Saiba qual negociar primeiro
10 passos para sair das dívidas até final do ano
Qual o prazo para limpar o nome, após o pagamento da dívida?
Empréstimo para negativado: como conseguir?

5 – Abra o Cadastro Positivo

Quando você abre o seu Cadastro Positivo, as empresas conseguem saber o quanto você é pontual no pagamento das contas. Quanto melhor o seu histórico de bom pagador, você terá mais facilidade em conseguir um crédito.

Mais informações
Saiba por que você precisa de um cadastro positivo
Cadastro Positivo é bom para quem está negativado?
Conheça 10 mitos e verdades sobre o Cadastro Positivo

6 – Seja formalizado

Muitos trabalhadores autônomos e profissionais liberais não formalizam o trabalho e vivem de bicos. Mas ter uma renda formal, ainda que variável é mais fácil de conseguir empréstimos.

Uma opção simples e barata é abrir uma empresa como Microempreendedor Individual (MEI). Esse tipo de formalização do trabalho garante benefícios como aposentadoria e auxílio doença.

Uma alternativa é o Supersimples, um tipo de regime tributário para micro e pequenas empresas. Em 2018, o limite do Simples Nacional subiu de R$ 3,6 milhões para R$ 4,8 milhões por ano. Isso significa que se a sua empresa faturar no ano todo até esse valor, você pode usar o Simples.

7 – Tenha a Decore

A Decore, ou Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos, é um documento feito por um contador. Sim, se você quiser ter essa declaração, vai precisar pagar pelo serviço. Não existe uma tabela para essa cobrança. Cada escritório de contabilidade pode ter um preço. Há alguns que cobram R$ 100, outros até mais de R$ 250.

Por outro lado, esse documento é oficial para quem não tem carteira assinada e precisa comprovar renda. Ele tem validade de 90 dias e pode ser usado para conseguir crédito, abrir conta e até para consórcios.

Agora que você já sabe como comprovar renda de autônomo e profissional liberal, confira o que é crédito pré-aprovado, e quais cuidados você deve ter.

Para simular crédito no Serasa eCred, clique aqui.

As melhores ofertas de crédito pessoal!

COMPARE GRÁTIS

Consulte grátis seu CPF e seu SCORE Comece agora uma nova vida financeira.

Consultar agora