Entrar

O que é saúde financeira e como melhorar a sua

Entenda o que é saúde financeira, como fazer um “checkup” da sua e quais atitudes você pode tomar no dia a dia para melhorá-la

colunista Fabiana Ramos
Publicado em: 28 de janeiro de 2022.

Tão importante quanto a busca pela nossa saúde física, é essencial atentarmos também para a nossa saúde financeira. Sabemos o quanto uma boa alimentação e a prática de exercícios físicos são benéficos para termos saúde e qualidade de vida. Já a saúde financeira diz respeito à relação que temos com o nosso dinheiro.

Segundo um estudo feito pelo Itaú Unibanco em 2017, cerca de 69% das pessoas evitam falar sobre dinheiro, 49% procuram nem mesmo pensar sobre o assunto para não ficar triste e 98% dos jovens brasileiros dizem ter dificuldade em lidar com o seu dinheiro. Ou seja, é urgente nos aprofundarmos nesse tema e revermos nossa relação com ele.

Veja a seguir o que é saúde financeira, como cuidar dela e por que ela é tão importante em nossas vidas.

O que é saúde financeira?

A saúde financeira diz respeito aos hábitos e comportamentos com os quais lidamos com o dinheiro. Possui uma vida financeira saudável a pessoa que tem suas finanças equilibradas, que consegue arcar com seus gastos essenciais, despesas não essenciais e está preparada para lidar com gastos não previstos.

Leia também | Reserva de emergência: como fazer a sua e se preparar para imprevistos?

A saúde financeira não engloba apenas quem ganha muito ou pouco dinheiro. Ela serve para todas as pessoas, já que o controle financeiro deve ser adaptado à realidade e às possibilidades de cada um. Ter equilíbrio nas finanças significa adequar suas despesas e metas de vida com sua renda atual, independentemente de quanto ela seja.

Estar saudável financeiramente permite que você tenha uma vida estável e tenha o dinheiro como um aliado, e não como um inimigo. Ele viabiliza que você não só arque com seu custo de vida, mas que também tenha momentos de lazer e aproveite os benefícios que o dinheiro traz, oferecendo mais qualidade de vida, garantindo uma maior tranquilidade na aposentadoria e também sua satisfação pessoal, ao realizar seus sonhos e objetivos de vida.

Aliás, o objetivo da saúde financeira é justamente não precisar viver em função do dinheiro e ficar preocupado com suas finanças o tempo todo. Quando você se planeja e organiza seus gastos de acordo com o que você ganha, você evita muita dor de cabeça,

preocupação e problemas futuros. Afinal, o dinheiro é para te trazer liberdade (de escolha, de tempo, geográfica…), e não para te aprisionar.

Qual a diferença entre saúde financeira e educação financeira?

Saúde e educação financeira podem parecer a mesma coisa, mas não são. Apesar de as duas se complementarem, elas não são sinônimos.

Educação financeira se refere ao nível de informação que uma pessoa precisa ter para saber se relacionar com o dinheiro e fazer escolhas inteligentes. Para atingir a saúde financeira, que é organizar a vida financeira e equilibrar as contas, é preciso contar com a educação financeira, que fornece as ferramentas necessárias para aprender a lidar com o dinheiro.

Porém, a educação financeira sozinha não é suficiente para garantir a saúde das suas finanças, já que o conhecimento deve ser aplicado no dia a dia, certo?

A educação financeira é o caminho que irá te levar à saúde financeira. Ela fornece as informações, o conhecimento e a teoria do que se deve fazer com o dinheiro e como administrá-lo, e a saúde financeira é a prática, como você aplica o conhecimento adquirido e o que se faz, de fato, com o dinheiro. É como se a saúde financeira fosse o destino e a educação financeira, o percurso que te permite chegar até ele.

Como manter uma boa saúde financeira?

É muito comum vermos pessoas que não têm ideia da sua situação financeira. Não sabem quanto ganham e muito menos quanto gastam por mês. Esse tipo de comportamento pode levar a diversos problemas, como preocupação excessiva, ansiedade, estresse constante, insônia, brigas entre a família, afastamento social, doenças físicas ocasionadas pelo estresse, baixa produtividade no trabalho, endividamento etc.

Uma pesquisa feita recentemente pela Confederação de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra que 67% dos brasileiros não guardam nenhuma quantia mensalmente, e segundo o Instituto FSB Pesquisa, junto com a SulAmérica, quatro em cada 10 entrevistados estão mais preocupados com a sua saúde financeira do que com a física (30%) e a emocional (26%).

Acontece que a saúde financeira, física e mental estão relacionadas e andam juntas, já que uma tem impacto na outra. Vimos acima as consequências que a falta de organização financeira pode gerar.

A saúde financeira dá suporte para as demais, já que o dinheiro paga a academia para a prática de atividades físicas, os alimentos saudáveis, bons médicos e remédios, terapia, além de proporcionar boas noites de sono e maior concentração e tranquilidade durante o dia.

Podemos listar alguns bons hábitos que ajudam na manutenção da sua saúde financeira:

  • Ter uma ou mais fontes de renda;

  • Ter um controle financeiro e analisar receitas e despesas regularmente;

  • Gastar menos do que ganha;

  • Pagar as contas em dia;

  • Ter uma reserva de emergência;

  • Fazer planos de curto, médio e longo prazo;

  • Planejar a aposentadoria;

  • Reservar parte do dinheiro para o lazer e aproveitá-lo sem culpa.

Como melhorar a saúde financeira?

O primeiro passo para resolver qualquer problema financeiro é fazer um diagnóstico. Assim como periodicamente vamos ao médico fazer um checkup da nossa saúde física realizando exames, também precisamos de um checkup da nossa saúde financeira.

Neste site da Febraban (Federação Brasileira de Bancos) você pode responder a algumas perguntas e a ferramenta irá calcular o seu nível de saúde financeira, entre ótima, muito boa, boa, ok, baixa, muito baixa e ruim.

Ter um bom I-SFB (Índice de Saúde Financeira do Brasileiro) significa que você é capaz de cumprir com seus compromissos financeiros, tomar decisões inteligentes em relação ao dinheiro, sentir-se seguro quanto ao seu futuro financeiro etc. A ferramenta ainda dá a possibilidade de você acompanhar a evolução do seu índice ao longo do tempo.

Após o diagnóstico, foque em estudar e adquirir conhecimento no assunto para saber como fazer as melhores escolhas financeiras. Clique aqui para ter acesso ao curso completo e gratuito, desenvolvido pela Serasa, em parceria com a Descomplica. Nele, você aprenderá sobre organização do seu orçamento, dívidas, renda extra, crédito, produtos financeiros, como se programar para conquistar seus sonhos etc.

Após se informar, é hora de colocar tudo o que aprendeu em prática, fazendo seu planejamento financeiro, definindo seus objetivos e traçando estratégias para alcançá-los.

Para começar o ano livre das dívidas e pronto para organizar seu orçamento e equilibrar suas finanças, veja aqui como limpar seu nome de forma fácil e rápida.