Entrar

Quais são as tendências do mercado de trabalho atualmente?

O mercado de trabalho está em constante mudança. Confira no blog da Serasa quais são as tendências para os empregos do futuro!

colunista Fabiana Ramos
Publicado em: 04 de agosto de 2022.

Entender o funcionamento e para onde caminha o futuro do mercado de trabalho é uma das principais preocupações de jovens recém-formados que buscam o primeiro emprego, e até mesmo de quem deseja redirecionar sua carreira. Afinal, é importante se planejar e minimizar os riscos quando o assunto é seu futuro profissional.

Nos últimos anos, principalmente durante a pandemia da Covid-19, o mercado de trabalho tem passado por diversos processos de transformação. Ficar atento a esse desenvolvimento permite que você tenha acesso a melhores oportunidades de emprego. Dessa forma, a estabilidade profissional tem como consequência o equilíbrio financeiro tão sonhado por muitos.

O que é mercado de trabalho?

O conhecimento sobre o que é o mercado de trabalho e quais são seus desdobramentos é o primeiro passo para analisar qual direção seguir, além de avaliar quais serão as possíveis profissões oferecidas futuramente.

Mercado de Trabalho é um conceito que relaciona vagas de emprego e pessoas que buscam por essas oportunidades. Estão incluídos tanto cargos abertos em companhias públicas quanto privadas, de todos os portes e áreas de atuação estabelecidas. De forma geral, o mercado de trabalho é a interação entre mão de obra e empregadores.

Dentre as diversas áreas disponíveis no mercado, estão categorizados três grandes setores que as dividem. São eles:

Setor Primário: é onde estão as relações de trabalho que lidam diretamente com a matéria-prima. Por exemplo, a pecuária, a agricultura e o extrativismo mineral e vegetal.

Setor Secundário: é onde estão as relações de trabalho ligadas com a transformação de matéria-prima em produtos ou instrumentos. Por exemplo, fábricas têxteis, automobilísticas, indústrias siderúrgicas e metalúrgicas, e indústrias de modo geral.

Setor Terciário: é onde estão as relações de trabalho interpessoais, onde existem trocas entre pessoas. Por exemplo, a área de prestação de serviços, o segmento de vendas de produtos, hospitais, escolas, bancos, entre outros.

No Brasil, atualmente, o setor que mais emprega é o de serviços, ou terciário. Já o setor que mais demanda novos profissionais é o setor industrial, ou segundo setor.

Cenário atual do mercado de trabalho

Impactado principalmente pela pandemia da Covid-19, o mercado de trabalho atual passa por inúmeras transformações, forçando empregadores e profissionais a se adaptarem à uma nova realidade, marcada pela crise da geração e manutenção de empregos.

A necessidade de manter a população em isolamento, para evitar o contágio acelerado do vírus, também teve como consequência a mudança de hábitos no meio corporativo. O impacto negativo das novas condições à economia brasileira foi grande, e piorou os resultados de condições de vida da população, que já não eram bons.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) chamou essa recessão de “grande confinamento”. A alternativa encontrada por muitas empresas foi o home office – trabalho de forma remota que pode ser feito de casa –, e o modelo logo foi adotado em larga escala no mundo todo.

Em 2022, os principais indicadores de emprego no país demonstram que a retomada do mercado de trabalho brasileiro vem se consolidando, atingindo todos os segmentos etários, educacionais, e de setores da economia. No entanto, é válido ressaltar que ainda existe uma série de desafios a serem superados no cenário brasileiro, onde o desemprego ainda é marcante.

Profissões em alta

A crise sanitária mundial impactou não somente no modo como o trabalho pode ser executado, mas também na reformulação e no surgimento de novas profissões, bem como no grande crescimento da busca de profissionais de determinadas áreas.

Além da consolidação do trabalho remoto pela maioria das empresas, o mercado traz outras mudanças. As áreas ligadas à saúde, tecnologia e comunicação devem ter um aumento considerável nos próximos momentos.

O isolamento da população em casa trouxe a necessidade de adaptação das empresas, que agora têm como principal meio de comunicação com os clientes a internet e as redes sociais. Consequentemente, a expectativa é de que profissionais da área de tecnologia da informação e marketing digital sejam mais requisitados. Outras áreas que devem ter aumento na busca por profissionais são:

• Desenvolvimento de Sistemas;
• Gestão de Pessoas e Processos;
• Recursos Humanos;
• Marketing e Comunicação;
• Biomedicina.

Além dessas tendências, saúde mental, inteligência emocional e capacidade de manter boas relações interpessoais são características cada vez mais procuradas em novos profissionais, sendo consideradas essenciais para a entrega de bons resultados.

O que esperar do futuro?

Prever o futuro com exatidão não é fácil, mas a análise de tendências atuais deixa claro o que esperar do futuro das relações de trabalho. A necessidade das empresas de investir em inovações e fazer o uso cada vez maior da tecnologia se alia a profissionais mais conectados e capazes de lidar com esse meio.

No entanto, o surgimento de novas ferramentas tecnológicas demanda empregados preparados e capacitados para administrá-las. Para isso, é necessário que os profissionais do futuro estejam cientes de todos esses cenários e tendências, pois é preciso prepará-los.

Assista | Profissões do futuro - Serasa Ensina

Empreendedorismo Digital

O domínio da área de tecnologia ocorre não somente nas áreas industriais, mas principalmente no dia a dia de toda a população. As novas iniciativas de negócios têm procurado implantar modelos de trabalho que sejam majoritariamente virtuais.

Esse é o chamado empreendedorismo digital, que utiliza meios virtuais como forma de negócio. Essa foi a alternativa encontrada por muitas pessoas para ter uma renda extra trabalhando em casa. As possibilidades são ilimitadas, os empreendedores digitais podem ser profissionais inseridos em diversas áreas, como:

• Redator de textos para plataformas digitais;
• Vendedor em lojas virtuais promovidas pelo ambiente online;
• Profissional de Marketing Digital;
• Influenciador Digital.

Todos esses trabalhos podem ser executados no conforto de casa, apenas com o auxílio da tecnologia.

Por exemplo, existem aplicativos, como Kwai e Tik Tok, por exemplo, que remuneram o usuário caso ele indique um amigo, oferecendo recompensas por check in na rede social.

Viu como empreender sem sair de casa já é uma realidade? Com o mercado cada vez mais competitivo e vagas mais concorridas, o ideal é ter um Plano B. Usar a tecnologia a seu favor para ganhar renda extra trabalhando de casa pode ser a solução para conseguir quitar suas dívidas e ainda sobrar um dinheiro para uma reserva de emergência.