Entrar
Navegação do blog
  1. Blog
  2. Dona Do Proprio Dinheiro

Mulheres e finanças: cinco passos para ser dona do próprio dinheiro

Mais da metade dos lares brasileiros são chefiados por mulheres. Conheça os caminhos para alcançar a independência financeira feminina.

Atualizado em: 22 de fevereiro de 2024

Categoria Educação financeiraTempo de leitura: 10 minutos

Texto de: Time Serasa

Educação online, e-learning. Feliz jovem afro-americana em roupas casuais elegantes, estudando remotamente, usando um laptop, ouvindo palestras online, tomando notas enquanto estava sentada em casa, sorri

Segundo a pesquisa A Relevância das Mulheres nas Finanças das Famílias Brasileiras, feita pela Serasa em parceria com o Instituto Opinion Box, 88% das mulheres no Brasil têm participação nas finanças das famílias. Além disso, 23% são as únicas responsáveis por manter a família financeiramente.

Assim, os desafios financeiros para as mulheres são ainda maiores. Este artigo traz cinco dias valiosas para mulheres que querem ser donas do próprio dinheiro, ou seja, ter autonomia financeira. Confira!

História da mulher com o dinheiro

Apenas em 1915 a Caixa Econômica Federal instituiu o regulamento que permitia que mulheres casadas tivessem seus próprios depósitos bancários. Mas isso – claro – desde que não houvesse a objeção do marido.

Demorou até 1945 para que a Carta das Nações Unidas reconhecesse internacionalmente a igualdade de direitos entre homens e mulheres.

Em 1962 foi criado o Estatuto da Mulher casada. Esse documento garantiu, entre outras coisas, que a mulher não precisasse mais de autorização do marido para trabalhar, tirar o CPF ou receber herança. Além disso, em caso de separação, ela poderia requerer a guarda dos filhos.

Assista Empreendedorismo Feminino: 5 dicas pra começar

A mulher como dona do próprio dinheiro

Todos esses dados e a história mostram a dificuldade que as mulheres tiveram e têm para alcançar a independência financeira. Muitas mulheres têm de dar conta de uma jornada dupla ou até tripla.

Isso aumenta a importância de ser dona do próprio dinheiro, de ter poder de decisão sobre a vida financeira. Cuidar das finanças é uma forma de se tornar mais independente.

Confira cinco dicas que podem ajudar toda mulher a buscar a autonomia financeira.

1. Organize-se financeiramente

O primeiro passo é entender a própria situação financeira. Tudo começa pelo diagnóstico. Para isso é preciso organize as despesas, saber o quanto precisa ganhar para cobrir todos os gastos.

Não existe fórmula pronta, é possível se organizar do jeito que melhor se encaixar na rotina. O importante é conseguir visualizar o quanto você gasta e o que você ganha para ter um planejamento. Dessa forma, você vai diminuir a preocupação com os boletos.

Planner Financeiro Serasa

Tá precisando de uma forcinha para começar a planejar a vida financeira? Conte com a Serasa!

Um planner financeiro é crucial para ajudar no controle, organização e planejamento das finanças pessoais.

No planner digital da Serasa você encontra 17 páginas para anotar - e visualizar - as receitas e os gastos de cada semana, as despesas fixas ou váriaveis e os seus projetos e metas para os próximos meses.

Faça o download e imprima o arquivo para começar o seu controle do mês agora mesmo.

2. Busque formas de fazer renda extra com aquilo que gosta de fazer

Outra dica é fazer uma lista das coisas que você gosta de fazer e faz bem. Nessa lista é possível ver o que pode se transformar em renda extra. Coloque no papel todas as suas habilidades e pense em formas de rentabilizar com elas. Algumas opções são:

  • ●     ser motorista de aplicativo;
  • ●     fazer revenda de produtos;
  • ●     produzir artesanato;
  • ●     prestar serviços;
  • ●     fazer marmitas para vender.


A lista é grande e deve incluir coisas que podem ser feitas nos horários livres e que não tomem tanto tempo assim. Afinal, o desgaste físico e emocional vindo do excesso de trabalho são tão prejudiciais quanto a falta de dinheiro.

Leia também | Como ganhar renda extra sem sair de casa

3. Ao escolher um negócio, movimente-se para ser bem-sucedida

Depois de escolher uma área para conseguir renda extra, parta para a ação: pense em formas criativas de vender o serviço ou produto. Como diz a sabedoria popular, a propaganda é a alma do negócio, então vale pedir ajuda para algum familiar, conversar com conhecidos para ter boas ideias, estar perto de quem aposte em seu talento.

4. Invista em você

É muito importante sempre se renovar e aprender, mas não é fácil quando o dinheiro falta no fim do mês. Ainda assim é possível investir e mcapacitação gratuita por meio de cursos online gratuitos, conteúdos no YouTube e outras plataformas, workshops gratuitos. É só escolher o tema de aprendizado e mergulhar fundo nas possibilidades.

Quando houver a possibilidade de sobrar dinheiro no fim do mês, busque formas de investir no próprio futuro, como:

  • ●     Reserva de emergência: esse será o primeiro investimento rumo à liberdade financeira. 
  • ●     Investimentos: mesmo tendo pouco dinheiro no início, o importante é criar o hábito de poupar ou aplicar o valor que sobra todos os meses. 
  • ●     Aposentadoriainvestimentos de longo prazo são os ideais para montar a aposentadoria privada e ajudar a garantir uma velhice confortável. 
  • ●     Imóvel próprio: o aluguel residencial sofre anualmente reajustes, e há sempre a possibilidade de ter de desocupar o imóvel. Assim, um financiamento da casa própria pode diminuir o valor gasto mensalmente para moradia e proporcionar um patrimônio no longo prazo.  

5. Valorize-se sempre

Independentemente da condição financeira, é fundamental valorizar a si mesma, saber quanto vale o seu tempo e o seu trabalho. Além disso, é fundamental ter organização para saber quanto ganha, quanto gasta e quanto precisa ganhar para viver tranquilamente. Estabeleça metas de curto e longo prazo e valorize cada passo necessário para alcançá-las.

Por falar em se valorizar, acredite em você. Não deixe que comentários negativos interfiram em seu dia a dia e siga o plano até o fim.

Cartilha especial: Dia da Mulher

A independência financeira para a mulher representa mais que apenas finanças. Pode significar o fim de momentos de opressão e violência, por exemplo. Por isso a Serasa criou uma cartilha especial para o Dia da Mulher, mas que pode e deve ser lida em qualquer dia do ano. Ela traz informações para o combate da violência doméstica e administração do orçamento pessoal. Afinal, ser dona do próprio dinheiro é empoderamento.

Inscreva-se no Serasa Ensina no YouTube, canal que traz toda semana dicas de educação financeira, proteção de dados e muito mais.

Compartilhe o artigo

Este artigo foi útil?

Escolha de 1 a 5 estrelas para avaliar

Artigos relacionados