Entrar

Golpe do empréstimo: tipos mais comuns e como se prevenir

Por Flavia Marques

O golpe do empréstimo traz enormes prejuízos às vítimas. Confira dicas para não cair e saiba como solicitar crédito com segurança

O golpe do empréstimo, assim como os demais tipos de fraudes financeiras, não para de crescer. De acordo com um levantamento da Serasa Experian, no primeiro semestre de 2021 foram registradas cerca de 1,9 milhão de tentativas de golpes – um aumento de mais de 15% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Outro estudo da Serasa mostrou que oito em cada dez brasileiros buscaram empréstimos no último ano, mas cerca de 40% dos consumidores tiveram o pedido negado. Nesse momento em que mais pessoas estão precisando de dinheiro, as quadrilhas de estelionatários aproveitam para aplicar golpes que prometem liberação de crédito fácil, especialmente pela Internet.

Pensando nisso, preparamos este conteúdo para você não cair no golpe do empréstimo falso. Aqui, vamos explicar quais são os tipos de fraudes mais comuns, trazer dicas para você se prevenir, orientações sobre o que fazer caso você se torne uma vítima e, claro, instruções para fazer empréstimo online com segurança.

Golpe do empréstimo: quais são os principais tipos?

De acordo com os especialistas, quando se trata de golpe do empréstimo, há duas modalidades mais comuns. A primeira ocorre quando os criminosos pedem depósitos antecipados para a liberação do crédito. Na segunda, o objetivo dos golpistas é obter dados pessoais dos consumidores.

Para não cair nesse tipo de golpe é preciso estar cada vez mais atento, pois há diversos sites falsos que simulam páginas de bancos e de outras instituições sérias, como a Receita Federal, a FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos) e o próprio Banco Central. Em julho deste ano, integrantes de uma quadrilha em São Paulo e no Paraná foram presos após roubarem mais de R$ 30 milhões aplicando o golpe do empréstimo com essa estratégia.

Depósito antecipado para empréstimo

Seja qual for a situação, nenhuma instituição financeira pode cobrar qualquer tipo de taxa ou adiantamento de parcela para liberar crédito. Por isso, se você receber uma oferta de empréstimo que solicita depósito antecipado, não tenha dúvida: é golpe.

Como já mencionamos, também há casos em que a própria empresa pode estar sofrendo um golpe. Muitos criminosos montam sites e perfis falsos nas redes sociais e se passam por funcionários de instituições financeiras reconhecidas no mercado para convencer as vítimas. Na dúvida, interrompa o contato, procure os canais oficiais da empresa e peça informações.

Nos últimos meses, o mercado financeiro vem passando por algumas mudanças. Uma delas é o aumento da Selic, a taxa básica de juros da economia do Brasil. Infelizmente, nem todo mundo entende o que isso significa e os golpistas se aproveitam dessa situação para enganar mais vítimas.

Em alguns casos, as quadrilhas oferecem falsos empréstimos e dizem que o consumidor precisa pagar um valor antecipado, referente à taxa Selic, para conseguir a liberação do crédito. Não caia nessa. Preparamos um conteúdo completo sobre o que é Taxa Selic para você ficar por dentro do assunto.

Empréstimo falso para roubar dados

Além de dinheiro, os criminosos que aplicam o golpe do empréstimo também podem querer seus dados pessoais. Com essas informações, os golpistas pedem crédito em seu nome e podem cometer diversos outros crimes se passando por você.

Para se proteger, nunca compartilhe seus dados pessoais e documentos com desconhecidos. Se o contato for por ligação, SMS, WhatsApp ou por e-mail, verifique o número/endereço para descobrir se a pessoa com quem você está falando é realmente uma representante da instituição financeira da qual diz fazer parte.

7 dicas para não cair no golpe do empréstimo

Os crimes virtuais estão cada vez mais desenvolvidos, mas com alguns cuidados é possível se proteger. Confira as dicas que separamos para você:

1. Pesquise sobre a instituição financeira

Antes de avaliar a possibilidade de fazer um empréstimo, pesquise sobre a empresa na Internet. Procure o endereço físico da instituição financeira, os contatos oficiais, fotos e comentários dos clientes.

Também vale a pena verificar as redes sociais e os sites que avaliam a reputação da empresa, como o Reclame Aqui, para saber se ela realmente existe.

Desconfie de ofertas de empréstimo “imperdíveis”, com condições especiais que vão acabar rapidamente. Esse gatilho de urgência é muito usado pelos criminosos para despertar ansiedade nas vítimas e não dar tempo para que façam uma pesquisa detalhada.

2. Simule crédito em sites confiáveis

Quer pedir empréstimo online com segurança? Então, escolha um site de confiança para fazer simulações, como o Serasa eCred.

A plataforma de crédito da Serasa pesquisa, compara e recomenda as melhores opções de empréstimo disponíveis no mercado para você. Aí, é só escolher a que se encaixa no seu orçamento e fazer o pedido em poucos minutos.

Todas as instituições financeiras parceiras do Serasa eCred são regulamentadas pelo Banco Central. Isso quer dizer que nenhuma vai pedir qualquer valor antecipado para liberar o seu empréstimo. Acesse nossa páginas oficial e conheça nossos parceiros.

Além disso, no site ou no aplicativo da Serasa, seus dados estão sempre protegidos e você pode fazer simulações gratuitas quantas vezes quiser sem preocupação.

Para saber se o site em que você está é verdadeiro, confira se o endereço eletrônico tem as letras https (não apenas o http) e procure o símbolo de um cadeado na barra de navegação, que indica que o site é seguro.

Leia também | O que observar ao fazer uma simulação de crédito?

3. Nunca faça depósitos antecipados

Reforçar nunca é demais: os bancos e instituições financeiras de verdade não pedem depósitos adiantados para liberar empréstimos, pois isso não é permitido pelo Banco Central.

Para aplicar esse tipo de golpe do empréstimo, os criminosos costumam dizer que houve um bloqueio no pedido de crédito e que é preciso fazer o pagamento de uma taxa para liberar o valor.

Outro truque comum é afirmar que esse pagamento antecipado vai facilitar a aprovação de um empréstimo para negativado – prática que também não existe no mercado.

4. Não compartilhe os dados do seu WhatsApp

Em algumas situações, os criminosos entram em contato diretamente por telefone, oferecem condições especiais de empréstimos e pedem alguns dados do WhatsApp da vítima.

Nunca forneça números de verificação para terceiros. Isso facilita a clonagem da sua rede social, que pode ser utilizada pelos criminosos para pedir empréstimos e aplicar outros golpes em seu nome.

Leia também | Golpes de WhatsApp: saiba os tipos e previna-se!

5. Não ofereça seus dados por redes sociais

Os fraudadores podem criar perfis em redes sociais para falar em nome de uma empresa e aplicar golpes. Por isso, nunca informe seu endereço, telefone e documentos pessoais dessa forma.

Lembre-se que, ao solicitar um empréstimo em uma instituição séria, o envio de documentos é feito diretamente nos sites oficiais e aplicativos da empresa – nunca por essas redes. Normalmente, os criminosos afirmam que a vítima tem um empréstimo pré-aprovado e que, para concluir a transação, precisa assinar um contrato e enviar seus documentos. Fique de olho.

6. Não faça pagamentos em conta de pessoas físicas

Boletos verdadeiros de empréstimos, financiamentos e qualquer outra modalidade de crédito sempre estão em nome de pessoas jurídicas. Nenhuma instituição financeira séria utiliza contas de pessoas físicas para receber.

7. Atenção ao golpe do empréstimo para negativados

Atualmente, mais de 62 milhões de brasileiros estão com o nome sujo e, por isso, enfrentam maiores dificuldades para conseguir crédito. Como já citamos, muitos criminosos usam essa isca para atrair vítimas mais vulneráveis.

Normalmente, quando empresas sérias oferecem crédito para consumidores com restrições, elas compensam o alto risco de inadimplência cobrando maiores taxas de juros. Em hipótese nenhuma as instituições pedem pagamentos antecipados para liberar empréstimo para negativados.

Leia também | Tenho nome sujo. Como fazer empréstimo no banco?

Caí no golpe do empréstimo. E agora?

Se você for vítima do golpe do empréstimo pela Internet ou qualquer outro meio, a primeira coisa a se fazer é registrar um boletim de ocorrência (B.O.) imediatamente detalhando o que aconteceu.

Para isso, reúna provas do ocorrido, como o comprovante do depósito, prints da tela do site que ofereceu o empréstimo e de conversas com os criminosos. Dessa forma, você terá o resguardo dos seus dados pessoais e de futuras tentativas de fraudes.

Em seguida, avise o seu banco e registre o caso em órgãos de defesa do consumidor, como o Procon da sua região.

Leia também | Como abrir um B.O online depois de sofrer uma fraude financeira?

Afinal, como fazer um empréstimo online com segurança?

Para não cair no golpe do empréstimo online e solicitar crédito com segurança, o primeiro passo é buscar um ambiente totalmente confiável.

Além de praticidade para fazer suas simulações, o Serasa eCred oferece total segurança para você pedir empréstimos e cartões de crédito online, seja pelo site ou no aplicativo. É só seguir estas três etapas:

  1. Acesse o Serasa eCred, cadastre-se e entre com seu CPF e senha.

  2. Preencha os dados solicitados pela plataforma. Com base nessas informações, o Serasa eCred vai procurar as melhores ofertas disponíveis para o seu perfil e necessidades.

  3. Faça sua simulação de empréstimo, confira os detalhes das ofertas disponíveis e escolha a melhor opção para você. Depois é só aguardar a resposta da instituição financeira. O processo é 100% online, seguro e gratuito.

Leia também | Serasa eCred: o que é e como usar?

Agora que você já sabe como se proteger de um golpe do empréstimo, que tal compartilhar este conteúdo com alguém que está precisando contratar crédito online e quer mais segurança? No blog do Serasa eCred, você encontra mais dicas para solicitar empréstimos e cartões de crédito. Confira!

serasaecred.com.br pertence e é operado pela Serasa S. A., uma sociedade anônima sob o CNPJ/MF 62.173.620/0104-95, com domicílio na Rua Dr. Léo de Carvalho, 74 – Sala 1105 – Bairro Velha – Blumenau-SC – CEP 89036-239. A Serasa S.A. não é instituição financeira. Somos um correspondente bancário das instituições: BANCO CBSS S/A – CNPJ: 27.098.060/0001-45, Banco Votorantim S.A. – CNPJ/ME: 59.588.111/0001-03, Banco Pan S.A. – CNPJ: 59.285.411/0001-13, Finamax S./A. – Crédito, financiamento e investimento – CNPJ: 00.411.939/0001-49 e possuímos uma plataforma online (“Serasa eCred”) que facilita o acesso de clientes a produtos e serviços ofertados por instituições financeiras parceiras e credenciadas na plataforma.

Os correspondentes bancários são empresas contratadas por instituições financeiras e demais instituições autorizadas pelo Banco Central do Brasil para a prestação de serviços de atendimento aos clientes e usuários dessas instituições. A atividade de correspondente bancário é regulada pelo Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. Prazo de pagamento: varia de acordo com a Instituição Financeira escolhida, podendo ser entre 3 e 60 meses. Custo Efetivo Total (CET): varia de acordo com a Instituição Financeira escolhida, podendo ser entre 26,76% e 605,85% a.a. Exemplo: Empréstimo de R$5.000,00. Taxa de juros: 3,23% a.m. A pagar em 18 parcelas mensais de R$380,55. Total a pagar: R$6.849,90. IOF incluso: R$134,00. Tarifa: R$0. CET: 52,80% a.a.

O Serasa eCred tem como compromisso a transparência com nossos clientes. Antes de iniciar o preenchimento de uma proposta, serão exibidos de forma clara: a taxa de juros utilizada, tarifas aplicáveis, número de parcelas, impostos (IOF) e o custo efetivo total (CET). Nossa central de atendimento está disponível para esclarecimento de dúvidas sobre quaisquer dos valores apresentados. Serasa Consumidor informa: o Serasa eCred é uma plataforma de comparação de ofertas de crédito 100% gratuita para consumidores.

Não realizamos nenhum tipo de cobrança para apresentar a você as propostas de crédito dos nossos parceiros. Caso receba alguma cobrança, não faça nenhum depósito ou pagamento, e entre em contato com o nosso time de atendimento.