Entrar

O que é cheque cruzado? Vale a pena utilizar ainda hoje?

Entenda o que é cheque cruzado e como com “dois risquinhos no papel” você consegue proteger melhor seu dinheiro ao utilizar esse meio de pagamento.

Foto Elaine ortiz jornalista
Publicado em: 04 de agosto de 2022.

Vamos aos fatos: o cheque cruzado está cada vez mais obsoleto! Com tantas alternativas práticas e seguras de meios de pagamento, utilizar talão de papel e caneta não costuma ser mais a primeira escolha das pessoas como era antes.

Segundo a Febraban (Federação Nacional de Bancos), 218,9 milhões de cheques foram compensados em 2021, queda de 23,7% em relação a 2020, quando foram compensados 287,1 milhões de cheques.

Trata-se da menor quantidade da série histórica e uma queda de 93,4% em relação a 1995, primeiro ano de medição e quando 3,3 bilhões de cheques foram pagos. Uma enorme mudança, não é mesmo? Tanto que existem pessoas que nunca encostaram em um cheque nem sabem como o talão funciona.

Se esse é o seu caso e agora, por algum motivo, você precisa entender o que é cheque, continue a leitura! Afinal, mesmo que o cheque esteja em desuso, ainda pode ser útil. Sua utilização é até mesmo recomendada em alguns casos. Vamos lá?

Leia também | Cheque sem fundo: o que é, consequências e como resolver

O que é cheque cruzado?

Vamos primeiro definir o que é cheque. Trata-se de uma forma de pagamento que começou a se popularizar no mundo há mais de 100 anos, quando não existia cartão de crédito, muito menos Pix.

É possível utilizar cheque para pagamentos à vista ou a prazo (o famoso cheque pré-datado, como era conhecido, ou pós-datado, como é correto).

Objetivamente é uma folha de papel que deve ser preenchida com o valor de pagamento em número e por extenso e assinatura do dono do cheque. Incluir o nome da pessoa que deve receber aquela quantia também é permitido e recomendável (o cheque nominal), como forma de segurança.

Os bancos costumavam emitir a seus clientes talões de cheque com várias folhinhas que podiam ser usadas ao longo do mês ou por mais tempo também. Ainda hoje os cheques são emitidos, mas enviar os talões para a casa do cliente não é mais tão comum. Hoje, em caso de necessidade, o cliente pode ir até um caixa eletrônico e sacar folhas de cheques avulsas ou solicitar um talão ao gerente do banco.

Após passar um cheque, ou seja, pagar alguém com esse papel retangular, é importante guardar o canhoto para acompanhar e controlar a compensação do pagamento. Se o valor não for debitado da conta na data correta, significa que o cheque não completou sua trajetória e não foi depositado.

Se ele for depositado e devolvido, quer dizer que quem emitiu o cheque não tinha fundos na conta, ou seja, não tinha saldo disponível para cobrir o valor da compra.

Leia também | Como preencher cheque sem erros?

Como cruzar um cheque e para que serve?

O cheque cruzado é uma forma de aumentar a segurança do pagamento. Ao cruzar um cheque, o cliente está informando que a única forma de fazer o pagamento é por meio de depósito bancário, que será compensado em um ou dois dias úteis. Um cheque não cruzado e não nominal pode ser repassado a terceiros, por exemplo, ou sacado imediatamente na boca do caixa.

Ou seja, o cheque cruzado tem a mesma função de um cheque comum e é preenchido da mesma forma, a diferença é que o emissor precisa fazer dois traços paralelos na parte de cima da frente da folha do cheque. Esses dois risquinhos significam “cheque cruzado”.

Leia também | Cheque devolvido: motivos e veja como regularizar

O que é cheque cruzado branco, preto e cheque nominal cruzado?

Ao fazer dois traços paralelos na parte de cima da frente da folha do cheque, o cliente está fazendo um cruzamento em branco. Esse tipo de cruzamento garante que o valor seja descontado somente por meio de depósito bancário.

Já o cruzamento em preto, além de definir que o cheque só pode ser descontado por meio de depósito em conta bancária, também indica em qual instituição financeira ele deve ser descontado. Por isso, para fazer um cruzamento em preto, é necessário escrever o nome da instituição financeira entre os traços. Dessa forma, quem receber o cheque só poderá trocá-lo no banco indicado na folha.

O cheque nominal cruzado é o que garante a maior segurança para quem utiliza cheque como meio de pagamento. Afinal, quanto mais informações o cheque tiver, melhor. Assim, quando você escreve o nome completo, o telefone e um documento de identificação (como RG, CPF ou CNPJ) da pessoa ou empresa à qual você pretende pagar, torna-se impossível esse cheque ser descontado por outra pessoa ou empresa.

Além do cheque cruzado: meios de pagamentos mais utilizados hoje em dia

Um estudo da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) de agosto de 2021 revelou que os meios de pagamento mais utilizados no Brasil são: dinheiro (71%), Pix (70%), cartão de débito (66%) e cartão de crédito (57%).

O cheque não chega a ser citado no estudo, mas ainda é utilizado (e recomendado) em alguns casos. Quer um exemplo? Para caução. Sabe quando você aluga um imóvel e precisa entregar ao proprietário uma garantia de pagamento durante o contrato? A forma mais simples de fornecer essa garantia é por meio de um cheque que só será descontado em caso de necessidade.

O pagamento por cheque também pode ser interessante para empreendedores que querem possibilitar o pagamento a prazo para seus clientes, mas não querem arcar com o custo operacional cobrado pelo uso das maquininhas de cartão de crédito.

Cheque ou cartão de crédito? Qual é mais vantajoso

Se você ainda faz pagamentos exclusivamente por meio de cheques, saiba que, no fim das contas, essa pode não ser uma boa estratégia. Isso porque o cartão de crédito proporciona outras vantagens, como participar de programas de fidelidade, acumular milhas, trocar pontos por produtos e outros benefícios.

Existem também cartões de crédito que não cobram anuidade, assim como o cheque. Além disso, utilizando cartões você consegue ter acesso a aplicativos de táxi, entrega de refeições, compras de supermercado, assinatura de streaming e um monte de serviços com pagamentos recorrentes e digitais.

Portanto, agora que você já sabe tudo sobre cheque cruzado, aproveite para conhecer o eCred, serviço de crédito da Serasa no qual você busca ofertas de empréstimo e cartão de crédito para seu perfil financeiro. Peça seu cartão agora mesmo! Continue acompanhando os conteúdos exclusivos do blog da Serasa. Até a próxima!