Entrar

Política de crédito: o que é, como funciona e qual a importância

Você sabe o que é política de crédito e como ela te afeta? Vamos explicar como as empresas criam as normas de concessão de crédito. Confira!

colunista elaine ortiz
Publicado em: 31 de março de 2022.

A política de crédito de uma instituição financeira impacta mais a sua vida do que você imagina. Quer entender os motivos disso e saber como funciona na prática? Continue a leitura!

O que é política de crédito?

Sempre que você solicita um empréstimo, um cartão de crédito ou um financiamento, seu perfil financeiro é avaliado. Em outras palavras, você passa por uma análise de crédito. É nesta análise que irá definir se você está apto ou não a ter acesso ao produto financeiro solicitado – e ela é feita respeitando a política de crédito interna da instituição.

Leia também: O que são produtos financeiros e como escolher os melhores

Política de crédito é, portanto, o conjunto de normas e critérios determinados pelas instituições financeiras para aprovar ou negar a concessão do crédito a seus clientes.

Trata-se de uma ferramenta essencial para a segurança financeira do negócio, já que quando bem feita minimiza as chances da empresa ter em sua base clientes inadimplentes. É basicamente isto que significa política de crédito.

Assista | Análise de crédito: O que é e Como Funciona?

Existem modalidades da política de crédito distintas?

Sim, a política de crédito pode utilizar critérios generalistas para sua criação ou pode estabelecer critérios específicos segundo os objetivos da empresa. Pode ser também automatizada por ferramentas tecnológicas que se baseiam nas práticas do mercado ou personalizadas seguindo as necessidades e particularidades do negócio.

Em qualquer das modalidades, o que é levado em consideração, no geral, são os cinco Cs de crédito. São eles:

1. Caráter: trata-se do risco moral, ou seja, a propensão do cliente em pagar ou não o valor;
2. Capacidade: condições do cliente para o pagamento
3. Capital: situação financeira do cliente;
4. Condições: variáveis da economia no momento em que o crédito é concedido;
5. Colateral: garantias que o cliente oferece para pagamento do crédito.

Assista: Como criar cadastro na Serasa?

Criar política de crédito: por que é importante para as empresas?

Volume de vendas, necessidade de capital de giro e disponibilidade do caixa são alguns dos parâmetros que podem ser afetados pela política de crédito. O cliente nem imagina tudo isso quando preenche uma proposta de empréstimo e tem sua vida financeira analisada, não é mesmo?

É que uma política de crédito bem estruturada funciona como uma espécie de garantia da redução dos índices de inadimplência, da diminuição de custos operacionais e de maior segurança.

Tudo isso é favorável tanto para o cliente quanto para a empresa, já que a política de crédito deixa de ser subjetiva e passa a ser mais padronizada e embasada em informações fundamentadas.

Deste modo, ela preserva a saúde financeira da empresa, que consegue, na outra ponta, oferecer mais crédito aos clientes. Os dois lados ganham!

Leia também | Aumentar score para financiamento: 8 dicas práticas

Preciso saber qual a política de crédito interna de uma empresa?

Normalmente, quando o cliente lê os contratos de adesão de produtos financeiros, a informação que ele tem sobre política de crédito é que a empresa adotará sua própria política de concessão e análise de risco de crédito, conforme as diretrizes estabelecidas pelo Banco Central do Brasil.

Assim, a verdade é que ao consumidor não é necessário saber em detalhes como funciona a política de crédito das empresas. O mais importante é cuidar de sua vida financeira, manter seu nome limpo, sem dívidas, pagar suas contas em dia, ter uma boa pontuação de crédito.

Com todos estes comportamentos positivos é quase impossível você não ser aprovado na análise de crédito de qualquer instituição financeira, independentemente das políticas de crédito de cada uma.

Claro que uma política de crédito exemplar informa ao cliente o que está sendo considerado na análise de crédito. Tanto que a resolução nº 3721 do Banco Central estabelece que “a descrição da estrutura de gerenciamento do risco de crédito deve ser evidenciada em relatório de acesso público, com periodicidade mínima anual”.

Mas, na prática, vale mais a pena ler com muita atenção os contratos que você assina, para evitar cair em ciladas, do que procurar mergulhar nas políticas de crédito internas de uma empresa. Manter suas finanças em dia com toda certeza é o mais importante.

Portanto, se você está em busca de um empréstimo ou cartão e estava achando que precisava saber das políticas de crédito das empresas antes de tentar ter acesso aos produtos, agora já sabe que isso não é necessário.

Compare as ofertas de crédito com o Serasa eCred

Você pode, inclusive, utilizar o Serasa eCred, plataforma de crédito da Serasa que pesquisa, compara e recomenda as melhores opções de empréstimo e cartão de crédito para você, para fazer essa busca.

Se aparecerem ofertas ao fim da sua simulação, isso significa que você se encaixa na política de crédito daquelas empresas listadas e que já passou na análise de crédito prévia de todas elas. Bacana, não?

Veja como é fácil fazer uma simulação de empréstimo, por exemplo:

1. Acesse o Serasa eCred

Acesse o site do Serasa eCred ou o aplicativo da Serasa, disponível no Google Play e na App Store, e informe seu CPF e senha. Se você ainda não tem um cadastro, pode fazer o seu na hora. É rápido e você não paga nada por isso.

2. Complete o seu perfil

Ao concluir o login, você poderá atualizar o seu perfil. Não se esqueça de informar todos os dados solicitados na plataforma. Isso ajudará a gente a encontrar as melhores alternativas de crédito para você.

3. Preencha as informações do empréstimo que deseja

Informe o valor de empréstimo que você deseja e em quantas parcelas pretende pagá-lo. Caso também queira receber ofertas de empréstimo com garantia, é só preencher as informações sobre seu imóvel ou automóvel.

4. Confira e compare opções

Depois de cadastrar suas informações, é hora de fazer a simulação de empréstimo. Clique em “Nova simulação” e confira as ofertas de crédito disponíveis para você.

Na tela, aparecerão as opções de empréstimo que mais correspondem à sua busca. Avalie todas as informações com calma: o valor liberado por cada empresa, o limite de parcelas para pagamento e o CET (Custo Efetivo Total), que define as taxas que, de fato, serão somadas ao valor do empréstimo.

5. Escolha a melhor opção de empréstimo e finalize a contratação

Após avaliar os valores liberados por todas as instituições financeiras e comparar as taxas e condições oferecidas por cada empresa, basta escolher a opção que considerar mais interessante. Clique em “Solicitar” e finalize a contratação do seu empréstimo de forma fácil e em poucos minutos.

Simples, não? Viu como para contratar um produto financeiro você nem precisa se preocupar com a análise de crédito? Mantendo suas finanças organizadas e pagando suas contas em dia, você já praticamente garante que passará em qualquer política de crédito.

Leia também | Como fazer uma simulação de empréstimo no Serasa eCred?

Agora que você já entendeu como funciona e qual a importância da política de crédito das empresas, não deixe de fazer sua simulação de crédito. E continue acompanhando nossos conteúdos exclusivos no blog da Serasa e no nosso canal no YouTube.

serasaecred.com.br pertence e é operado pela Serasa S. A., uma sociedade anônima sob o CNPJ/MF 62.173.620/0104-95, com domicílio na Rua Dr. Léo de Carvalho, 74 – Sala 1105 – Bairro Velha – Blumenau-SC – CEP 89036-239. A Serasa S.A. não é instituição financeira. Somos um correspondente bancário das instituições: BANCO CBSS S/A – CNPJ: 27.098.060/0001-45, Banco Votorantim S.A. – CNPJ/ME: 59.588.111/0001-03, Banco Pan S.A. – CNPJ: 59.285.411/0001-13, Finamax S./A. – Crédito, financiamento e investimento – CNPJ: 00.411.939/0001-49 e possuímos uma plataforma online (“Serasa eCred”) que facilita o acesso de clientes a produtos e serviços ofertados por instituições financeiras parceiras e credenciadas na plataforma.

Os correspondentes bancários são empresas contratadas por instituições financeiras e demais instituições autorizadas pelo Banco Central do Brasil para a prestação de serviços de atendimento aos clientes e usuários dessas instituições. A atividade de correspondente bancário é regulada pelo Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. Prazo de pagamento: varia de acordo com a Instituição Financeira escolhida, podendo ser entre 3 e 60 meses. Custo Efetivo Total (CET): varia de acordo com a Instituição Financeira escolhida, podendo ser entre 26,76% e 605,85% a.a. Exemplo: Empréstimo de R$5.000,00. Taxa de juros: 3,23% a.m. A pagar em 18 parcelas mensais de R$380,55. Total a pagar: R$6.849,90. IOF incluso: R$134,00. Tarifa: R$0. CET: 52,80% a.a.

O Serasa eCred tem como compromisso a transparência com nossos clientes. Antes de iniciar o preenchimento de uma proposta, serão exibidos de forma clara: a taxa de juros utilizada, tarifas aplicáveis, número de parcelas, impostos (IOF) e o custo efetivo total (CET). Nossa central de atendimento está disponível para esclarecimento de dúvidas sobre quaisquer dos valores apresentados. Serasa Consumidor informa: o Serasa eCred é uma plataforma de comparação de ofertas de crédito 100% gratuita para consumidores.

Não realizamos nenhum tipo de cobrança para apresentar a você as propostas de crédito dos nossos parceiros. Caso receba alguma cobrança, não faça nenhum depósito ou pagamento, e entre em contato com o nosso time de atendimento.