Entrar

Saque Emergencial do FGTS 2022: saiba tudo sobre o benefício

Confira se vale a pena fazer o Saque Emergencial do FGTS, quem tem direito, como solicitar e quando será disponibilizado

colunista Fabiana Ramos
Publicado em: 02 de maio de 2022.

O Saque Emergencial do FGTS foi liberado pela primeira vez no ano de 2020, como uma das formas de tentar amenizar os efeitos causados pela pandemia da Covid-19 sobre a economia do país e, consequentemente, sobre o bolso de toda a população.

Dentre outras medidas de flexibilização no uso do fundo, o Saque Emergencial do FGTS é uma ótima oportunidade para quem está precisando de dinheiro: ele voltou a ser liberado no mês de abril deste ano e até junho poderá beneficiar cerca de 40 milhões de trabalhadores.

Veja a seguir o que é o Saque Emergencial, quem pode utilizar, como solicitar e quando estará disponível.

O que é o Saque Emergencial do FGTS?

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) foi criado como sendo um direito do trabalhador e tem por objetivo protegê-lo em caso de demissão sem justa causa. Os empregadores são obrigados a depositar, todos os meses, o equivalente a 8% do salário de cada funcionário em uma conta aberta em nome dele na Caixa Econômica Federal.

Porém, esse valor não fica disponível para o trabalhador, que só pode sacar em alguns casos específicos previstos em lei, como, por exemplo:

• demissão sem justa com causa;
• extinção normal do contrato de trabalho a termo;
• aposentadoria concedida pela Previdência Social;
• em caso de doença grave;
• aquisição da casa própria.

Além de existirem outras possibilidades, em 2019, foi lançada a modalidade do Saque-Aniversário, que permite ao trabalhador realizar o saque de parte do saldo de sua conta do FGTS, anualmente, no mês do seu aniversário.

Em 2020, o Presidente Jair Bolsonaro autorizou o Saque Emergencial do FGTS como uma forma de diminuir os impactos causados pela pandemia do coronavírus, ajudando os brasileiros a manterem suas contas em dia e favorecendo a circulação de dinheiro na economia, sendo uma das alternativas para sua recuperação.

Na época, o trabalhador poderia sacar o valor de até um salário mínimo, o que equivalia a R$ 1.045, e o saque era permitido ser feito tanto em contas ativas do FGTS quanto em contas inativas (de algum emprego anterior).

Cerca de 70 milhões de brasileiros recorreram à medida e, segundo a Caixa Econômica Federal, foram injetados quase R$ 38 bilhões de reais na economia.

Em 2021, não houve deliberação sobre o Saque Emergencial em razão de outras medidas que foram adotadas, como o Auxílio Emergencial, a antecipação do 13º dos aposentados e pensionistas do INSS (Instituto de Seguridade Social) e o BEM (Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda).

A novidade ficou para março de 2022, quando o governo retomou o Saque Emergencial, editando a Medida Provisória nº 1.105/2022, garantindo a movimentação da conta do FGTS pelos trabalhadores.

Assista | SAQUE EMERGENCIAL FGTS 2022

Quem poderá fazer o Saque Emergencial do FGTS 2022?

Todo trabalhador que tiver a CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social) registrada, ou que já tenha trabalhado pelo regime da CLT, tem uma conta (ativa ou inativa) no FGTS. Se houver saldo positivo em uma dessas contas, terá direito a fazer o Novo Saque Emergencial FGTS.

Mas atenção: o trabalhador que tenha feito a antecipação de Saque-Aniversário e que possua o saldo da conta do FGTS bloqueado não terá direito ao saque.

Qual será o valor do Saque Emergencial do FGTS?

O valor máximo do saque será de R$ 1.000.

Caso o trabalhador possua mais de uma conta no FGTS, primeiro será retirado o dinheiro das contas mais antigas, de contratos de trabalho já extintos, e que tenham menor valor. Se as contas estiverem todas ativas, realiza-se o saque primeiro nas que têm menos saldo.

Por exemplo, caso o trabalhador possua R$ 500 em uma conta inativa e R$ 2.000 em uma conta ativa, primeiro serão sacados os R$ 500 de sua conta inativa, extinguindo a conta, e mais R$ 500 de sua conta ativa, totalizando os R$ 1.000 permitidos. A conta ativa ficará agora com o saldo de R$ 1.500.

Quando o dinheiro estará disponível para o trabalhador?

A Caixa Econômica Federal foi a responsável por elaborar o calendário do Saque Emergencial do FGTS, que seguirá a data de aniversário do trabalhador.

O trabalhador tem até o dia 15 de dezembro de 2022 para movimentar a sua conta. Caso contrário, o valor liberado retornará à sua conta original do FGTS, deviamente corrigido.

Como consultar o valor que será recebido?

Todas as consultas poderão ser feitas pelo App FGTS, no site fgts.caixa.gov.br, no Internet Banking da Caixa ou nas agências bancárias da Caixa.

Veja o passo a passo para a consulta pelo aplicativo:

1. Acesse o aplicativo do FGTS e toque em “Entrar no aplicativo”. Feito isso, insira seu CPF para fazer o login, marque a caixa “Não sou um robô” e selecione “Próximo”;

2. Em seguida, informe sua senha e aperte “Entrar”. Se não lembrar do código, pressione “Recuperar Senha”;

3. Feito o login, toque no quadrado “Saque Extraordinário” para verificar seu saldo. Na aba seguinte, o app irá mostrar o valor disponível para saque e a data prevista para o pagamento;

4. Informe sua senha e clique em “entrar”. Se não lembrar, clique em “recuperar senha”;

5. Para ver o valor discriminado, clique em “Ver contas FGTS liberadas”. Ao entrar, você pode verificar todas as contas que foram liberadas para o saque, totalizando o valor de até R$ 1 mil;

6. Caso deseje cancelar o saque extraordinário do FGTS, desça a tela até o final e aperte “Solicitar cancelamento”.

7. Pronto. Agora você já sabe onde e como consultar o saque do FGTS.

Como sacar o dinheiro?

Não é necessário solicitar o valor, pois ele será creditado automaticamente na Poupança Social Digital, o Caixa Tem, do trabalhador. Caso o trabalhador ainda não possua uma conta Caixa Tem, a Caixa Econômica abrirá uma em seu nome, independente também de solicitação.

Compartilhe esse conteúdo com seus amigos e familiares que podem se beneficiar com essa grana extra do Saque Emergencial do FGTS 2022!

serasaecred.com.br pertence e é operado pela Serasa S. A., uma sociedade anônima sob o CNPJ/MF 62.173.620/0104-95, com domicílio na Rua Dr. Léo de Carvalho, 74 – Sala 1105 – Bairro Velha – Blumenau-SC – CEP 89036-239. A Serasa S.A. não é instituição financeira. Somos um correspondente bancário das instituições: BANCO CBSS S/A – CNPJ: 27.098.060/0001-45, Banco Votorantim S.A. – CNPJ/ME: 59.588.111/0001-03, Banco Pan S.A. – CNPJ: 59.285.411/0001-13, Finamax S./A. – Crédito, financiamento e investimento – CNPJ: 00.411.939/0001-49 e possuímos uma plataforma online (“Serasa eCred”) que facilita o acesso de clientes a produtos e serviços ofertados por instituições financeiras parceiras e credenciadas na plataforma.

Os correspondentes bancários são empresas contratadas por instituições financeiras e demais instituições autorizadas pelo Banco Central do Brasil para a prestação de serviços de atendimento aos clientes e usuários dessas instituições. A atividade de correspondente bancário é regulada pelo Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011. Prazo de pagamento: varia de acordo com a Instituição Financeira escolhida, podendo ser entre 3 e 60 meses. Custo Efetivo Total (CET): varia de acordo com a Instituição Financeira escolhida, podendo ser entre 26,76% e 605,85% a.a. Exemplo: Empréstimo de R$5.000,00. Taxa de juros: 3,23% a.m. A pagar em 18 parcelas mensais de R$380,55. Total a pagar: R$6.849,90. IOF incluso: R$134,00. Tarifa: R$0. CET: 52,80% a.a.

O Serasa eCred tem como compromisso a transparência com nossos clientes. Antes de iniciar o preenchimento de uma proposta, serão exibidos de forma clara: a taxa de juros utilizada, tarifas aplicáveis, número de parcelas, impostos (IOF) e o custo efetivo total (CET). Nossa central de atendimento está disponível para esclarecimento de dúvidas sobre quaisquer dos valores apresentados. Serasa Consumidor informa: o Serasa eCred é uma plataforma de comparação de ofertas de crédito 100% gratuita para consumidores.

Não realizamos nenhum tipo de cobrança para apresentar a você as propostas de crédito dos nossos parceiros. Caso receba alguma cobrança, não faça nenhum depósito ou pagamento, e entre em contato com o nosso time de atendimento.