Entrar

Investir em ativos financeiros: entenda como funciona

Sabia que você pode gerar renda independentemente do trabalho? Aprenda a investir em ativos financeiros e dê uma turbinada nas suas finanças.

colunista Fabiana Ramos
Publicado em: 29 de março de 2022.

Investir em ativos financeiros é uma ótima forma de aumentar o patrimônio ao longo dos anos.

Com o mercado financeiro cada vez mais acessível ao público em geral, os investimentos têm se tornado assunto recorrente nas rodas de conversa.

Descobrir maneiras de fazer o dinheiro multiplicar sem o aumento da carga de trabalho é o desejo de muitos, mas é preciso cautela e conhecimento para não colocar tudo a perder.

Investir em ativos financeiros: o que significa

Se você é um investidor iniciante, é importante que entenda o que significam os ativos financeiros, como eles funcionam e quais são as principais vantagens de adquiri-los.

Um ativo financeiro, a grosso modo, pode ser conceituado como tudo que tem valor e é negociado no mercado financeiro. Segundo Robert T. Kiyosaki, autor do livro de finanças “Pai Rico, Pai Pobre”, um ativo é todo investimento que gera renda para quem o possui.

Normalmente, os ativos financeiros são intangíveis, ou seja, não existem fisicamente. Diferente dos ativos reais que, além de gerarem renda, são materiais, como no caso de um imóvel colocado para alugar, que gera a renda do aluguel.

Podemos citar como ativos financeiros as ações de uma empresa, os títulos públicos e privados, as cotas de um fundo de investimento e as criptomoedas.

Vamos a um exemplo. Quando o investidor compra um CDB (Certificado de Depósito Bancário), ele está comprando um ativo financeiro. Por quê? Porque esse é um bem intangível (trata-se de um título) e permitirá o aumento do seu patrimônio com os juros que ele vai receber.
Como assim? Vamos explicar melhor. O banco precisa de dinheiro para exercer suas atividades. Entre uma de suas principais funções, está a de fazer empréstimos para os seus clientes.

E, de onde o banco tira tanto dinheiro para oferecer crédito ou financiar bens? Ele recorre ao público, emitindo títulos de dívida.

Ao comprar um CDB, o investidor está emprestando dinheiro para o banco, com a promessa de receber um valor a mais na devolução desse empréstimo (o juro). Então, o banco capta esse dinheiro junto aos investidores do mercado financeiro.

Ou seja, um investidor compra um CDB (que é um ativo financeiro, um título privado) e espera receber de volta o dinheiro emprestado com juros.

O banco pega esse dinheiro do investidor e oferece como crédito a um cliente, que também irá pagar juros ao banco por pegar dinheiro emprestado.

Como os juros que o banco cobra são muito mais elevados do que os juros que paga ao investidor, ele acaba embolsando o lucro. Isso se chama spread bancário.

Como são divididos os ativos financeiros?

Os ativos financeiros se dividem em duas categorias principais:

● Renda fixa: funciona como um empréstimo que o investidor faz ao credor;
● Renda variável: o investidor é um participante do negócio, incorrendo em todos os riscos.

Na renda fixa, o investidor conhece a rentabilidade do seu investimento no momento da aplicação. Na renda variável, a rentabilidade é imprevisível, podendo nem mesmo ocorrer.

Quais são os ativos geradores de renda?

Existem alguns ativos financeiros que geram rendimentos constantes ao longo do tempo, como juros, dividendos ou aluguéis.

Ou seja, o investidor não tem aumento de capital somente ao final do investimento, quando ele vende o ativo — ele recebe rendimentos também durante o investimento.

Os ativos geradores de renda mais conhecidos no mercado financeiro são:

Títulos do Tesouro com pagamento de juros semestrais

Assim como os bancos precisam de dinheiro para exercerem suas atividades, o Governo Federal também precisa, principalmente pelo fato de gastar mais do que arrecada.

Sendo assim, ele também emite alguns títulos de dívida, e o investidor pessoa física pode comprar esses títulos através do programa Tesouro Direto.

Fazendo isso, ele está emprestando dinheiro ao Governo, acertando com ele o recebimento de um juro por esse empréstimo.

Porém, existem duas modalidades de títulos em que o investidor pode receber esses juros semestralmente (cupons semestrais). É o caso do Tesouro IPCA+, com juros semestrais, e o Tesouro Prefixado, sem precisa vender os títulos para embolsar o capital.

Ações pagadoras de dividendos

O investidor que aplica em ações pode receber dividendos, o lucro da empresa, dividido entre seus acionistas.

Esses dividendos podem ser distribuídos com diferentes frequências ao longo do ano: mensal, trimestral, semestral ou anual. Com isso, o investidor garante o recebimento de uma renda passiva.

As melhores pagadoras de dividendos são as empresas já estruturadas, com lucros previsíveis e consistentes, como, por exemplo, as empresas do setor de energia elétrica e os grandes bancos.

Cabe ressaltar que, ao menos por enquanto, os dividendos recebidos são isentos do pagamento de imposto de renda.

Note que, no caso das ações, o investidor pode ganhar de ambos os lados: tanto no recebimento dos dividendos quanto no caso da valorização das próprias ações.

Fundos Imobiliários

Nos fundos de investimento imobiliários (FIIs) também há duas formas de se beneficiar: tanto no recebimento periódico dos aluguéis (quando o fundo tem lucro) quanto na valorização das cotas ao efetuar a venda dos ativos.

O que fazer com a renda gerada ao investir em ativos

Caso sua intenção seja fazer o seu patrimônio aumentar, a orientação é reinvestir todo o dinheiro recebido com as aplicações financeiras, seja pela valorização do próprio ativo, seja pelo recebimento da renda passiva.

Porém, caso você possua dívidas e contas em atraso, o ideal é quitar primeiro as dívidas, dado que, normalmente, a rentabilidade conseguida no mercado financeiro dificilmente será maior que os juros cobrados em um empréstimo.

Para negociar suas dívidas, a Serasa tem parceria com diversas empresas que oferecem excelentes descontos para quem deseja resolver a situação. Conheça o Serasa Limpa Nome.

Então, o melhor a fazer é primeiro organizar sua vida financeira e depois reinvestir o dinheiro para voltar a ter ganhos no mercado financeiro.

Ficou animado com a possibilidade de ter uma renda passiva? Veja como é possível ser um investidor, mesmo com pouco dinheiro.