Entrar

Golpe da falsa notificação de IOF da Receita Federal: fique esperto e não caia nessa

As cobranças de tributos federais podem ser acessadas e pagas na internet, nos site oficiais dos órgãos públicos. Mas as notificações de cobranças, multas, taxas e impostos ainda são enviadas pelos Correios. Portanto é importante ficar atento para a certificação de veracidade dos documentos. A Receita Federal emitiu um alerta de falsa cobrança de IOF enviada pelos Correios. O imposto sobre operações financeiras, no entanto, não é pago pelo consumidor diretamente e sim embutido no preço pela operadora da transação financeira. Entenda o golpe do IOF e fique esperto.

A alíquota de IOF é um imposto federal que incide sobre operações cotidianas como o uso do cartão de crédito, o contrato de empréstimo, uso do cheque especial, contrato de seguro, compra e venda de moedas estrangeiras e resgate de investimento. A taxa é variável pelo tempo e pelos valores de cada transação. Como a cobrança incide sobre o preço final do produto ou serviço, o consumidor dificilmente percebe o valor da taxa.

Os criminosos, no entanto, adotaram a tática de forjar uma notificação de cobrança de IOF impressa com envio postal, ou seja, a pessoa recebe a correspondência na residência. A carta com timbre da Receita Federal explica que a liberação de um suposto crédito depende da regularização do IOF devido. Na correspondência, há dados bancários para depósito ou um falso boleto. O cidadão desavisado paga o falso tributo para não ficar com pendência na Receita.

Saiba como não cair no golpe do IOF

  1. Ao receber uma correspondência do governo, confira o endereço da postagem. Caso seja uma cobrança, acesse o site da Receita Federal e verifique se há o registro de alguma pendência em seu CPF.

  2. Preste atenção a notificações com textos escritos com erros de português. Correspondências de órgãos públicos dificilmente terão equívocos na linguagem.

  3. Jamais faça transferência para uma conta bancária de CPF ou mesmo CNPJ para pagar tributos e taxas públicas. Os recolhimentos federais são feitos via Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf)

  4. Nunca pague IOF separado do produto ou serviço. A cobrança e o recolhimento do IOF são efetuados pelo responsável tributário, ou seja, pela instituição financeira que concede o crédito, opera o cartão ou mesmo pelo banco.

Caso você receba uma correspondência falsa, a Receita solicita o registro online de ocorrência na ouvidoria. Uma forma de proteger as suas informações e evitar as fraudes é monitorar o seu CPF, bloquear o Serasa Score e receber alertas sobre vazamentos de seus dados pessoais na dark web. Na Serasa você pode consultar o seu CPF grátis ou receber o serviço Premium com a assinatura mensal

Quer evitar fraudes e problemas futuros? Conheça o Serasa Premium

Com ele, você será alertado por e-mail e SMS sempre que houver uma movimentação no seu CPF e CNPJ como: novas consultas, protestos, ações judiciais, vazamento de dados na Dark Web e mudança em seu score e muito mais:

Função Lock&Unlock: bloqueie e desbloqueie seu Serasa Score para consultas de terceiros. Isso pode ajudar você a evitar que golpistas peçam crédito em seu nome.

Relatórios: receba um resumo quinzenal e tenha acesso total ao seu histórico de dados.

Consultor VIP: atendimento exclusivo sempre que precisar de ajuda.