Entrar

Golpe contra aposentados do INSS: conheça os tipos mais comuns

*Por Lise Brenol

O golpe contra aposentados do INSS tem sido cada vez mais comum, mas com algumas medidas é possível se prevenir. Entenda como funciona esse tipo de crime.

O Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) realiza periodicamente revisões de cadastro dos beneficiários para apresentação atualizada de documentação para prova de vida, realização da perícia por incapacidade temporária ou mesmo daqueles que possuem o benefício continuado.

Cientes da necessidade de atualização de informações, os criminosos têm feito abordagens por telefone, e-mail ou mensagem por celular para obter indevidamente dados pessoais dos beneficiários.

Há ainda a tentativa de convencer os aposentados sobre falsos empréstimos consignados ou mesmo adiantamento do 13º salário. Os criminosos identificados como falsos atendentes do INSS, do banco pagador ou de empresas autorizadas solicitam informações pessoais, dados de cartão de crédito e senhas.

As informações são suficientes para a realização de operações fraudulentas em nome dos aposentados vítimas de engenharia social, ou seja, a tática de enganar utilizando os meios digitais ou conversas telefônicas para acionar a emoção e construir confiança na relação com a vítima.

Conheça os golpes mais comuns contra aposentados

1. Benefício bloqueado

O aposentado recebe a ligação de um falso atendente do INSS alertando para o bloqueio iminente do benefício por desatualização de dados cadastrais. O falso atendente argumenta que para atualizar é fácil, basta que o aposentado lhe forneça informações como CPF, endereço, data de nascimento, dados bancários, número do cartão do INSS e outras informações.

Convencido de que está conversando com um servidor do INSS, o aposentado fornece as informações solicitadas. Os dados são suficientes para o criminoso cometer fraudes em nome do segurado.

2. Agendamento de perícia médica

A perícia médica deve ser feita periodicamente por segurados de benefícios por incapacidade temporária ou continuada. Os criminosos fazem contato com as vítimas para agendar a consulta. Os falsos servidores solicitam informações do beneficiado como endereço, RG, CPF, dados bancários e até senhas em algumas situações.

O INSS alerta para que o segurado não envie os dados. O Instituto apenas pede informações ou documentos pelo sistema Meu INSS. Já as convocações poderão chegar por carta, notificação do banco pagador, e-mail ou publicação no Diário Oficial da União e sempre estarão registradas no perfil do segurado no site Meu INSS com prazo e orientações para agendamento.

3. Prova de vida online

Os criminosos ligam para aposentados e pensionistas alertando sobre a necessidade de realizar uma prova de vida online, uma modalidade nova em função da pandemia de Covid-19. Para a operação, o falso atendente do INSS pede para a vítima confirmar os dados pessoais e bancários.

Depois solicita o envio de uma foto atual e dos documentos digitalizados por WhatsApp. Com os dados confirmados e a foto do documento, os criminosos podem realizar fraudes financeiras.

4. Atrasados a receber mediante taxa

O golpe é antigo e pode ser praticado por telefone ou por e-mail. Um falso atendente do INSS faz contato com a vítima e a informa sobre valores de benefícios atrasados que foram liberados para o segurado, com atualização e correção de juros. Surpreso e contente com o dinheiro extra que vai entrar, o aposentado informa os dados pessoais.

Na segunda etapa, é cobrada uma taxa administrativa a ser depositada pelo beneficiado para liberar o pagamento direto na conta do aposentado. Essa cobrança é feita por um falso boleto ou transferência de valores direto para uma conta.

5. Antecipação do 13º salário e consignado

Via de regra, o 13º salário é antecipado em parte para os aposentados do INSS para recebimento em junho, mês seis do ano. Os criminosos, cientes deste calendário, fazem contato com o segurado para oferecer um adiantamento dos valores mediante uma taxa. O falso atendente de uma financeira solicita dados e cópia dos documentos para autorizar a operação.

O aposentado que recebe a oferta paga a taxa e envia as informações, porém não recebe o dinheiro. E muitas vezes ainda pode ser vítima do falso empréstimo consignado. Esse é o caso quando os criminosos operam como agentes de financeiras e autorizam o crédito em nome da vítima. O dinheiro cai na conta do segurado, porém as parcelas com juros também. Para o golpista, a vantagem é ficar com as comissões que remuneram o agente de crédito e a instituição responsável por intermediar o empréstimo.

Como não cair no golpe contra aposentados

O site do INSS orienta o segurado a concentrar todas as operações de atualização no espaço MEU INSS na plataforma gov.br e jamais compartilhar login e senha. As dicas para os aposentados são as seguintes:

  1. Manter os dados de contato, como telefone, e-mail e endereço atualizados no Meu INSS ou pelo telefone 135;

  2. Não atender solicitações de dados por e-mail, mensagem ou telefone;

  3. Não clicar em links enviados por SMS e desconfiar de mensagens não identificadas. O número do SMS usado pelo INSS para informar os cidadãos é 280-41;

  4. Acessar o MEU INSS na plataforma gov.br para confirmar o contato ou a convocação;

  5. Usar apenas os canais oficiais de atendimento para cumprir solicitações do INSS, seja para agendar um serviço ou para entregar algum documento.

O INSS garante que nunca entra em contato direto com a pessoa para solicitar dados, nem pede o envio de fotos de documentos. A atitude preventiva e o monitoramento do CPF são sempre as melhores medidas para cuidar dos seus dados pessoais e manter um bom score de crédito na aposentadoria.

Quer evitar fraudes e problemas futuros? Conheça o Serasa Premium

Com ele, você será alertado por e-mail e SMS sempre que houver uma movimentação no seu CPF e CNPJ como: novas consultas, protestos, ações judiciais, vazamento de dados na Dark Web e mudança em seu score e muito mais:

Função Lock&Unlock: bloqueie e desbloqueie seu Serasa Score para consultas de terceiros. Isso pode ajudar você a evitar que golpistas peçam crédito em seu nome.

Relatórios: receba um resumo quinzenal e tenha acesso total ao seu histórico de dados.

Consultor VIP: atendimento exclusivo sempre que precisar de ajuda.