Entrar

Golpe do FGTS: o que é e como se proteger

Conhecer como funcionam as fraudes mais comuns da internet garante mais segurança para todos. Saiba mais sobre o golpe do FGTS e como se proteger

Foto Vanessa Conulista
Publicado em: 23 de março de 2022.

Com a variedade de fraudes acontecendo no Brasil diariamente, é essencial conhecer o funcionamento dessas ações para evitar problemas. O golpe do FGTS se tornou muito comum desde a liberação de saques do Fundo de Garantia em 2020.

Aproveitando-se de um momento em que os brasileiros estão em busca do valor disponibilizado para saque, esses criminosos se beneficiam do fato das pessoas estarem mais vulneráveis.

Segundo a Serasa, mais de 4,1 milhões de movimentações financeiras suspeitas aconteceram em 2021. Um ano em que muita gente teve mais problemas financeiros e que a fraude do FGTS voltou a ameaçar os brasileiros.

Descubra como esse golpe é aplicado e o que fazer para se proteger.

Como funciona o golpe do FGTS

Diferente de outros golpes mais simples, como quando o que usa o WhatsApp clonado, o golpe do FGTS é mais sofisticado.

O objetivo dos criminosos é atrair a vítima para links de sites maliciosos. Para isso, eles desenvolvem sites que se parecem muito com portais verídicos para convencer as pessoas a cederem informações pessoais que serão usados pelos criminosos.

Através de aplicativos de mensagens, os golpistas enviam notificações de que há dinheiro do FGTS disponível para saque. Essas mensagens vão com links para esses sites falsos, onde a vítima deve preencher uma pesquisa respondendo sobre os últimos saques que ela fez e se deseja fazer receber algum valor do seu FGTS.

Ao seguir na pesquisa e mostrar interesse, a pessoa é levada para um novo link onde deverá preencher seus dados pessoais. São esses dados que serão utilizados para fazer saques do FGTS ou contratar empréstimos e abrir contas em bancos.

Além disso, ainda há um incentivo para que a vítima compartilhe o link com outras pessoas em troca de ganhos maiores.

Saber do funcionamento do golpe do FGTS é importante porque esses criminosos chegam a falsificar comentários de outras pessoas que supostamente teriam usado o serviço para sacar o dinheiro. Esses comentários falsos acabam convencendo muita gente de que aquele negócio é real.

O que fazer se eu for vítima de golpes do FGTS

O primeiro passo é descobrir se você foi mesmo vítima do golpe do FGTS. Para isso, basta ficar sempre atento aos canais da Caixa Econômica Federal. Você pode acompanhar o saldo do seu FGTS pelo aplicativo FGTS ou pelo site da Caixa.

Se você notar que houve uma diminuição do saldo do seu FGTS sem que você tenha feito um saque é hora de procurar uma agência da Caixa. Lá você pode ter mais informações sobre quando o saque indevido ocorreu, de que forma e por quem.

Com essas informações o próximo passo é fazer um Boletim de Ocorrência na Delegacia mais próxima. É importante anexar todas as informações que você tiver nesse BO.

Após fazer o Boletim de Ocorrência é preciso voltar à Caixa Econômica Federal e pedir a abertura de um processo de contestação do saque. A CEF tem até 60 dias para apresentar uma resposta formal sobre a situação. Só com essa posição que você saberá se será reembolsado pelo valor perdido.

No caso de resposta negativa ou de descumprimento do prazo, você ainda pode contratar um advogado para tomar medidas judiciais.

5 dicas de segurança para se proteger do golpe do FGTS

Pois é, como você viu acima, nem sempre o valor será ressarcido para o consumidor. Por isso, é fundamental tomar alguns cuidados para não cair no golpe do FGTS ou em outras fraudes.

Abaixo separamos algumas dicas de como manter a sua segurança.

1. Esteja atento às comunicações da Caixa sobre saques

Não é comum, nem fácil conseguir sacar valores da conta do FGTS. No entanto, pontualmente existem situações em que isso pode acontecer. Mas não se engane, a própria Caixa irá comunicá-lo se você tiver valores disponíveis para saque, basta entrar em contato pelos canais de atendimento oficiais.

Normalmente, quando o Governo Federal realiza ações para liberar os saques há uma ampla cobertura da imprensa. Por isso, se você receber uma informação que tem valores disponíveis para saque, vale a pena pesquisar em sites de confiança se aquela notícia é real.

2. Desconfie de mensagens por canais não oficiais

Uma das formas mais comuns de atrair pessoas para links maliciosos são as mensagens e os e-mails. Por isso, sempre desconfie quando receber uma mensagem por WhatsApp, redes sociais ou e-mail suspeito antes de clicar em links.

3. Esteja atento a segurança dos sites

Ao entrar em um portal que pede dados pessoais tenha certeza absoluta que esse canal é oficial e idôneo. Faça pesquisas na internet para saber se existem reclamações de outras pessoas e, na dúvida, não insira nenhum dado.

Você pode verificar se o endereço virtual conta com o protocolo de segurança, basta observar na barra de endereço do navegador se ao lado esquerdo da url aparecer um cadeado fechado cinza escuro.

4. Mantenha todas as senhas atualizadas

Cuidar das suas senhas é uma medida importante para não correr riscos desnecessários.

• Sempre utilize senhas difíceis que misturem letras, números e caracteres especiais.
• Evite utilizar a mesma senha para mais de um site
• Nunca compartilhe ou fale suas senhas para ninguém
• Atualize as senhas mais importantes de tempos em tempos
• Utilize a autenticação de dois fatores sempre que possível

Essas medidas podem evitar que suas senhas sejam vazadas, oferecendo acesso a emails, aplicativos e até a sua conta.

5. Acompanhe o saldo do seu FGTS e a situação do seu CPF

Através do aplicativo FGTS você tem acesso ao valor do seu saldo a cada mês e pode fazer o controle para acompanhar se o valor mudou. É importante também monitorar o seu CPF em sites especializados para garantir que seus dados não estão sendo utilizados em movimentações suspeitas, sem o seu conhecimento.

Uma forma simples e muito eficiente de monitorar o seu CPF é utilizar o Serasa Premium. Essa ferramenta foi desenvolvida pela Serasa para ajudar o usuário a cuidar dos seus dados de perto.

O Serasa Premium acompanha todas as movimentações que utilizam seus dados e alerta sempre que algo suspeito acontece. Assim você fica atento e descobre fraudes mais rapidamente para tomar as providências necessárias.