Entrar

Compras de Natal: dicas para economizar nessa época do ano

Quem não ama fazer compras de Natal gastando pouco? Confira dicas para economizar na decoração, na ceia e na compra dos presentes.

Foto elaine ortiz
Publicado em: 15 de dezembro de 2021.

As compras de Natal devem crescer quase 50% em 2021 em comparação com o ano passado. Segundo a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas, aproximadamente 124 milhões de consumidores vão às compras neste fim de ano. E mais: quase 80% vão presentear familiares e amigos, adquirindo, em média, 5 presentes no valor de R$ 122,78 cada. Todo este movimento no comércio deve injetar R$ 68,4 bilhões na economia.

Os dados evidenciam que após quase dois anos de pandemia e isolamento social, a possibilidade de reunir os familiares no Natal e celebrar como antigamente (mantendo as boas práticas de higiene) tem alegrado o brasileiro e incentivado o consumo. Mas é importante ficar atento para não gastar mais do que o necessário, endividar-se e começar 2022 com o pé esquerdo.

Por isso, separamos uma série de dicas para ajudar você a celebrar o Natal, sem deixar de manter sua vida financeira em dia. Continue a leitura!

Compras de Natal: comemorar sim, endividar-se jamais

Fazer as compras de Natal é um momento delicioso para muita gente. Mas é fundamental não deixar a empolgação e o clima festivo fazerem você esquecer do controle das suas finanças. Lembre-se que em janeiro a fatura do seu cartão de crédito chegará e o não pagamento de contas desse tipo podem te levar ao endividamento.

Eis aí a primeira dica na hora de fazer suas compras de Natal: cuidado com o uso do cartão de crédito. Ele não é um vilão e quando bem utilizado pode ser um aliado das suas finanças. No entanto, de fato, muita gente já entrou no vermelho por conta do uso indevido do cartão de crédito. De acordo com o Mapa da Inadimplência no Brasil, o estudo mais recente sobre endividamento realizado pela Serasa, as dívidas com bancos e cartões de crédito são a principal causa de negativação dos consumidores (29%).

Por isso, planejamento financeiro e organização são essenciais ao fazer suas compras de Natal, contribuindo para um início de 2022 mais tranquilo financeiramente, sem dívidas e com o score em alta. Confira abaixo algumas dicas.

Leia também | Conheça tudo sobre o Serasa Score

Lista de compras de Natal: ferramenta de organização e economia

Fazer lista de compras para o Natal é uma excelente forma de manter a organização das finanças e não gastar mais do que o necessário.

Uma possibilidade é dividir suas compras em três categorias e fazer uma lista para cada uma delas: a primeira lista é a da decoração, que inclui a compra da árvore de Natal e dos enfeites natalinos. A segunda lista é a da ceia de Natal, contemplando tudo o que você precisa para o jantar do dia 24 e o almoço do dia 25. A terceira lista é a dos presentes, na qual você deve definir as pessoas que serão presenteadas e o valor que pretende gastar com cada lembrancinha.

Elaborar cuidadosamente essas três listas ajuda muito a organizar suas compras de Natal, garantindo uma festa linda, economizando dinheiro, sem se endividar e mantendo seu score com uma boa pontuação. Abaixo, a gente detalha estratégias para montar suas listas.

Leia também | Planejamento financeiro é ponto pra você

Lista 1: Como economizar ao comprar árvore de Natal e enfeites?

Onde comprar árvore de Natal barata? Quais enfeites de Natal comprar? Se você quer economizar e ainda assim decorar uma bela árvore e toda sua casa, vale a pena pesquisar opções antes de fazer suas compras.

Para economizar ao comprar árvore de Natal e enfeites, primeiro faça uma lista com todos os itens que precisa e defina suas preferências:

Árvore de Natal: sintética ou natural? Pequena, média ou grande?

Saiba que há opções para todos os bolsos e as árvores plantadas em vasos saem mais em conta do que as sintéticas. Mas o tamanho também impacta no preço. Se você quiser uma árvore muito grande terá que desembolsar um valor maior na compra. Descobrir onde comprar árvore de Natal barata não é tão difícil. No geral, lojas de variedades de bairro (as antigas lojinhas de R$ 1,99) oferecem artigos natalinos mais em conta. Na internet também é possível encontrar opções de árvores de Natal com desconto.

Enfeites: de tecido, de plástico, personalizados?

Para saber quais enfeites de Natal comprar você precisa avaliar o que é mais apropriado para sua família. Muitas vezes, se tem crianças ou animais em casa, talvez enfeites de tecidos, como feltro e tricoline, e laços de fita são opções mais seguras, já que não quebram e são bem lúdicos. Já, se este não é o seu caso, enfeites mais delicados como bolas de plástico, vidro, gesso, cristal, resina, porcelana podem ser boas opções.

Assim como na escolha da árvore, existem enfeites de todos os preços. Lojas populares oferecem kits com um bom custo-benefício. Você também pode procurar na internet páginas de artesãos que fabricam enfeites de tecido e aqueles personalizados, com foto da família, ou produzir os seus em casa (há vários tutoriais que ensinam passo-a-passo de enfeites baratos e práticos).

Decoração da casa e da ceia: minimalista ou completa?

Pisca-pisca, papai noel, capas de almofadas, flores, pratos, sousplat, vela, canecas. Há uma infinidade de possibilidades quando o assunto é decoração de Natal. Qual o seu estilo? Gosta de algo mais minimalista ou prefere decorar todos os cantinhos da casa? E quanto você quer desembolsar na sua festa?

Mais uma vez, o melhor lugar para comprar estes itens são as lojas populares dos centros comerciais. Mas o mais importante é saber se você realmente quer e precisa de todos estes itens temáticos. Muitas vezes, vale mais a pena adquirir uma toalha de mesa lisa, por exemplo, que você poderá usar ao longo do ano em outras situações, do que uma personalizada com o tema natalino. O mesmo vale para todos os itens, ainda mais considerando que ao comprar produtos específicos para o Natal você precisará de espaço para armazená-los até o próximo ano. Sua casa comporta caixas?

Leia também | Compras pela Internet: 7 cuidados para evitar problemas

Lista 2: O que comprar para ceia de Natal?

Para as ceias do dia 24 de dezembro e almoço do dia 25, saiba que é possível servir com fartura, mas sem desperdícios. A primeira dica é contabilizar quantos convidados participarão do evento e comprar somente o necessário. Preparar muitos alimentos que não serão consumidos na hora pode trazer até problema para a saúde, já que correm o risco de serem mal armazenados (muitas vezes por falta de espaço na geladeira, por exemplo).

Para a ceia de Natal, adiante-se, aproveite as promoções dos supermercados e substitua itens caros por similares. Considere também dividir a conta com os outros participantes da ceia ou solicitar que cada um traga um prato para compor as refeições É uma ótima forma de não pesar no bolso de ninguém.

Com a alta da inflação, os preços dos alimentos aumentaram significativamente. Segundo uma pesquisa da Universidade de Taubaté, os pratos tradicionais estão 13% mais caros este ano. A pesquisa incluiu panetone, peru, tender, chester, uvas passas e nozes. Em 2020, para comprar estes mesmos seis alimentos, o consumidor gastava em média R$ 186,95. Neste ano, o custo para comprar os produtos é de R$ 211,43 – alta de 13,09%, valor acima da inflação acumulada no período, que foi de 10,75%.

A lista para a ceia de Natal é absolutamente personalizada, de acordo com o gosto de cada família. O mais importante é definir o cardápio com antecedência e listar todos os itens necessários para a preparação dos pratos. Fazer as compras com calma permite procurar promoções, já que os supermercados não estarão lotados e você terá tempo para mudar o cardápio, caso os itens estejam muito caros, ou procurar produtos substitutos. Na pressa, muitas vezes pagamos mais caro.

Leia também | Compras no mercado: 5 dicas para economizar no dia a dia

Lista 3: Como comprar presentes sem gastar muito?

O primeiro passo para economizar ao comprar presentes é fazer uma lista com o nome de todas as pessoas que serão presenteadas e definir o quanto irá gastar em cada presente. Outra possibilidade é fazer com suas próprias mãos algumas lembrancinhas, caso possua alguma habilidade como costura, crochê, artesanatos diversos.

Pesquise muito e busque os melhores descontos. Na internet você consegue preços melhores porque muitas vezes o lojista não possui uma loja física e não repassa no valor do produto gastos como aluguel, por exemplo. No entanto, em lojas físicas, é possível negociar bons descontos no pagamento em dinheiro à vista ou no Pix.

Outra dica muito válida é utilizar uma planilha, aplicativo de organização financeira ou até mesmo em um bloquinho de papel. Anote tudo o que gastar porque assim você não se perde e consegue controlar todos seus gastos.

Mais uma vez, muito cuidado com compras parceladas no cartão de crédito. Prefira comprar seus presentes à vista. E não gaste todo seu décimo terceiro com as compras de Natal. Uma pesquisa da CNDL revelou que 33% dos brasileiros pretendem gastar o dinheiro do benefício para comprar presentes no fim do ano.

Isso não é o mais indicado. Lembre-se que em janeiro há uma série de gastos recorrentes que pesam no orçamento, como IPVA, matrícula e material escolar, IPTU. É muito mais interessante poupar seu décimo terceiro para pagar essas contas do que gastar tudo com o Natal.

Agora que você já sabe como economizar nas suas compras de Natal e entendeu a importância de não se endividar para as festas de fim de ano, você pode conferir a sua pontuação de crédito no site da Serasa Score 2.0 e entender quais hábitos financeiros impactam seus pontos. Leia também nosso conteúdo sobre como aumentar o score.